Buenos Aires – parte 1

Nosso voo com destino a São Paulo atrasou quase 1 hora. Ficamos tranquilos pois nosso voo lá, estava marcado para às 20:30h. Mal podíamos esperar para embarcar.

Para a minha mãe, minha sogra, minha irmã e meu cunhado, esta seria a primeira viagem internacional, a primeira passagem pelo free shop, o primeiro carimbo no passaporte. Desta forma, é claro que a ansiedade deles estava lá em cima. E porque não a nossa também? Mesmo viajando bastante, a cada viagem sinto um gostinho especial a cada embarque.

Chegamos em São Paulo e corremos para o check-in da Aerolíneas Argentinas, pois a Paula (minha irmã) estava doida para passar horas no tão falado free shop.

Quando chegamos ao guichê da Aerolíneas, a surpresa: voo cancelado! A informação que nos deram é que seríamos acomodados no voo seguinte, que sairia às 23:30h. Ok, ok, fazer o quê?

A fila era gigantesca e não andava. Para fazer o check-in ficamos mais de 2 horas em pé na fila :(. Quando finalmente fizemos o check-in, a atendente disse que não era certeza que o voo sairia e que era pra gente pegar o ticket da companhia e ir jantar para depois termos notícias.

Lá fomos nós, com aquele desânimo, nos alimentar e esperar. Quando voltamos ao guichê, a triste notícia: o voo não sairia.

A comunicação da empresa para os passageiros foi péssima. Primeiro disseram que era greve no aeroporto argentino, depois que era problema na aeronave, falta de tripulação, dentre outras desculpas. O estresse dos passageiros era visível. Imagine 248 pessoas cheias de  planos sabendo que não iriam desfrutar da viagem no tão esperado feriadão…..

Uma das informações que nos deram foi que iríamos para o hotel pernoitar e que nos acomodariam num voo pela manhã, mas que era pra gente aguardar a comunicação da empresa.

Fomos para o hotel sem mala ( não deixaram a gente levar) e nos programamos para acordar às 7 horas. Quando descemos pra tomar café, veio a pior das notícias: a companhia só teria notícias de nosso paradeiro às 13 horas. No-tí-ciaaaas! Imagina que horas o voo sairia.

Quando voltamos o cenário piorou, de 13 passou pra 18 horas !!! Argh! Nem a pau que iríamos perder o feriado inteiro no hotel.

Começamos a ver passagens em outras companhias e também resolvemos ver como estava a situação dos voos da Aerolíneas. Para nossa surpresa, estavam normaizinhos da silva, inclusive o das 7 da manhã havia decolado no horário. Arghhhhhhhhhh! Quando vimos aquilo ficamos irados.

Nosso primeiro passo foi ver que horas era o próximo voo e corremos para o aeroporto dispostos a quebrar tudo para embarcarmos, afinal a empresa estava nos fazendo de i-di-o-tas!!!!!! O pessoal do hotel tentou nos barrar, dizendo que íamos perder tempo indo até lá, mas nós fomos com muito ódio no coração.

Chegando lá, uma simpática moça nos tranquilizou e disse que nos encaixaria no voo das 10 e 45h. Ufa! Pegamos os últimos 6 assentos do voo. O restante do pessoal que estava na mesma situação que a gente teve que ser alocado nos voos mais tarde. E a informação que tínhamos no hotel era que devíamos esperar até às 18 horas, arghhhhhhhhh.

Aliviados, esperamos as 2 horas que faltavam. Quando vimos a aeronave chegando, pudemos respirar tranquilamente e pensar: Sim, vamos para Buenos Aires no feriado! 🙂

Fica aqui a dica: Aerolíneas Argentinas – nunnnnnnnca!!!!!!

Chegando em Buenos Aires

Com 14 horas de atraso, chegamos em Buenos Aires. Depois de tanto transtorno, parecia um sonho chegar lá.

Havia lido vários relatos de golpes de taxistas em Buenos Aires, portanto quando fomos procurar um ficamos bem atentos.

Nosso grupo era de 6 pessoas e tivemos que pegar 2 carros para irmos até o apartamento que havíamos alugado. Nenhum de nós teve problema com o táxi – tudo tranquilo. Corrida do Aeroparque ao Centro – 34 pesos (cerca de 16 reais).

No caminho para o apartamento já comecei a ir com a cara de Buenos Aires. Muitos parques, árvores, lindas construções antigas, avenidas largas….

Devido ao atraso que tivemos para chegar, nosso plano era largar as bagagens no apartamento e correr atrás do tempo perdido.

O apartamento era exatamente igual às fotos que haviam no site. A localização também era excelente. Um ótimo negócio!

Acertamos tudo com o proprietário e seguimos rumo ao nosso primeiro dia (ou meio-dia) em Buenos Aires.

Primeiro dia: Plaza de Mayo, Porto Madero, Calle Florida

Com o mapa do metrô em mãos, seguimos para a Plaza de Mayo. Na mesma quadra de nosso apartamento tinha a estação Uruguay do metrô, ou como eles chamam, do Subte.

A passagem de metrô custa 1,10 pesos (cerca de R$0,50), super barato! Compramos um cartão com 10 bilhetes para irmos usando em nossa estadia em Bs As.

Chegando na Plaza de Mayo, demos de cara com um dos principais cartões postais de Buenos Aires: a Casa Rosada.

Contrariando muitos dos relatos que já fiz aqui sobre outros cartões postais , a Casa Rosada nas fotos parece mais bonita do que pessoalmente.. achei meio sem graça, mas nas fotografias ela fica linda!

Para todos os cantos da Plaza de Mayo que você olha, vê prédios lindos.

Depois de muitas fotografias por ali, seguimos rumo à região de Puerto Madero. Seguindo nosso mapa, facilmente achamos o lugar, que é cheio de restaurantes e opções de lazer. Um ótimo lugar para caminhar e sentir o clima portenho.

Uma das principais atrações de Puerto Madero é a Ponte da Mulher, que foi alvo da maioria de nossas fotos por ali.

Caminhamos bastante naquela região e depois fomos para uma estação de metrô para nos dirigirmos à Galeria Pacífico pois o Fernando (meu cunhado) queria ver alguns preços de roupas por lá.

Desembarcamos na Calle Florida e nossa expressão foi: Uauuuuuuuu…. Imagine um calçadão cheio de lojas e com uma feirinha no meio – esta é a rua de compras mais turística de Buenos Aires.

Seguimos rumo à Galeria Pacífico,um shopping muito bonito mas onde achei tudo no mesmo preço do Brasil. Mesmo para quem não tem intenção de compras, recomendo uma visitinha a este local pela beleza de seu interior.

Já que estávamos por ali, aproveitamos para jantar na praça de alimentação. O Loedi e o Fernando optaram pela “Parrilla”, o churrasco dos argentinos por 60 reais para os 2 (cerca de R$15,00). Uma curiosidade é que nas praças de alimentação de Buenos Aires você paga um aluguel de talheres. Você deixa 5 pesos no restaurante como garantia de que devolverá os utensílios.

Parrilla

 Nós, mulheres, optamos pro comer pizza. Pagamos 40 pesos numa pizza de 8 fatias (cerca de R$5,00 para cada uma).

Alimentados, seguimos caminhando pela Florida e aproveitando nossa primeira noite em Buenos Aires. Logo nas primeiras esquinas, encontramos apresentações de tango e é óbvio que paramos para assistir.

Mesmo sem todo o glamour das casas noturnas, ver um casal dançando tango nas ruas é muito interessante. Passamos um bom tempo ali observando os artistas. Um verdadeiro show!

Nessas alturas do campeonato, já eram quase 10 horas da noite. Como no dia seguinte nossos planos eram acordar cedo para seguir ao Zoo Lujan, pegamos o metrô e voltamos para o apartamento.

Metrô de Buenos Aires

No primeiro dia em Buenos Aires, já pude constatar o porquê de tanta gente dizer que é a capital mais “europeia” da América do Sul. Quando eu ouvia isso, confesso que achava que era exagero do povo brasileiro.Após algumas horas na capital argentina, passei a concordar que Buenos Aires lembra sim alguma coisa da Europa. Com esse pensamento em mente, chegamos ao apartamento.

Cansados, só tomamos banho e fomos dormir. O despertador foi programado para às 6:30 do dia seguinte 😦 A sexta-feira estava chegando e junto a hora de conhecer o Zoo Lujan, minha maior expectativa para Buenos Aires.

Confira no próximo post como continuou nossa jornada na terra dos hermanos e se o Lujan agradou ou decepcionou 😉

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em América do Sul, Argentina, Buenos Aires

4 Respostas para “Buenos Aires – parte 1

  1. wi

    isso aconteceu comigo ao ir pra Punta Cana pela Varig-Gol… 40h de atraso… mesmo assim o destino compensa, assim como Bs As amooo esta cidade…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s