EUA – San Francisco

Ao arrumar as malas em Las Vegas rumo à San Francisco, minha estratégia era separar as roupas de frio pois pensei: Califórnia e Flórida são estados de sol e calor, não são? Toda vez que lembrava da Califórnia pensava naquela música da Kate Perry, California Girls e me lembrava do clipe onde meninas saradas desfilam na praia, rsrsrsrsr. Como não custava nada checar a temperatura no site, entrei pra dar uma olhadinha e para nossa surpresa estaria mais frio em San Francisco do que nosso primeiro dia em Nova Iorque. Caraca! Tive que voltar às malas e separar umas roupitchas de frio.

Outra coisa que fomos buscar na net era como faríamos para sair do aeroporto e chegar no hotel. Pela pesquisa, vimos que não seria tarefa fácil pois teríamos que pegar um trem e depois 2 ônibus e caminhar 15 minutos. Se estivéssemos com uma mala, ok, seria moleza… Agora, andar 15 minutos com 4 malas lotadas não seria nada fácil. Outra coisa que assustou foi o preço desse transporte, que sairia por volta de 9 dólares cada um. Ao vermos isso, resolvemos procurar outros meios de transporte. Nessa busca achamos o site shuttlefare.com e encontramos um traslado do aeroporto até nosso hotel por 15 dólares. Por esse preço, 16 reais a mais do que gastaríamos de ônibus, resolvemos fechar online mesmo. Não arrastar as 4 malas naquelas alturas do campeonato valia bem mais que 10 dólares.

Para irmos até o aeroporto de Vegas, pegamos o ônibus bem na esquina do Stratosphere e em menos de meia hora lá estávamos.  Foram nossos últimos momentos na terra dos cassinos e antes de embarcar ficamos observando os velhinhos apostando as últimas moedinhas nos caça-níqueis na sala de embarque.

O voo foi bem rápido e assim que desembarcamos na Califórnia pudemos perceber que a previsão do tempo estava certíssima! Fazia muito frio em San Francisco, por volta de 12 graus.

Achamos facilmente o ponto do shuttle e embarcamos na van rumo ao hotel. Logo no caminho, pudemos perceber que San Francisco era diferente de tudo que havíamos visto nos Estados Unidos até então. Ao contrário das demais cidades, San Francisco é cheia de morros, ladeiras…Além disso, por ser uma cidade litorânea, também tem uma atmosfera diferente.

Chegamos no hotel perto das 13 horas e nosso quarto ainda não estava liberado (os checkins geralmente iniciam após às 15 horas). O gerente do hotel ficou todo constrangido em nos dar esta informação e demonstrou imensa simpatia logo de cara.

Como sabíamos que quem estava fora das “regras” éramos nós, claro que nem ligamos. Apenas pedi para usar o banheiro para que eu pudesse colocar mais roupa, pois o frio estava além das minhas expectativas.

Agasalhados, pegamos alguns mapas no hotel e  fomos procurar um Mc Donalds que havíamos visto no caminho para almoçar. Aproveitamos a internet grátis do Mc e planejamos nossa primeira tarde em San Francisco. Pelo mapa, vimos que estávamos próximos de uma das principais atrações da cidade: as casas vitorianas. Já que estávamos perto, porque não começar por ali?

Caminhamos um pouco no vento gelado e logo encontramos as famosas casas. As casas vitorianas não estão abertas à visitação, pois são residências. A atração ali é você tirar fotos da linda arquitetura das casas contrastando com a skyline moderna de San Francisco ao fundo. E mais que isso, é você observar os lindos detalhes e estado de conservação de cada casinha linda sentado numa praça bem pacata que fica na frente.

Cumprimos nossas missões por ali e olhamos no mapa como chegaríamos em nosso próximo destino: o Golden Gate Park, que pela figura no mapa parecia ser enorme!

Foi uma longa caminhada até lá que nos permitiu sentir na pele o que é andar nas subidas e descidas de San Francisco. Ufa! Ainda bem que estava frio, senão teríamos derretido de tanto calor. Meia hora depois, chegamos ao parque.

A entrada que achamos não tinha nenhuma atração especial. Parecia um monte de árvores com algumas pistas de caminhada e alguns bancos. Conforme fomos andando, nos achamos no mapa do parque e vimos que as principais atrações se localizavam um pouco mais à frente. Sendo assim, dá-lhe caminhar mais!

Uma das primeiras atrações que encontramos foi o Conservatório de Flores de San Francisco, uma construção bem bonita e com um belo jardim à sua frente.

Um pouco mais adiante, encontramos o Academia de Ciências da Califórnia e o jardim zen japonês do Golden Gate Park.

Tiramos algumas fotos por lá, observamos os lindos esquilinhos presentes em cada canto e resolvemos voltar para o hotel de ônibus pois o frio estava hard.

Chegamos no hotel e bateu um arrependimento de estarmos tão cedo ali, sem fazer nada. Adivinhem a ideia que tive??? Hahaha.. ir atrás de uma loja da Apple em busca do meu Ipad kkkkkkkk. A cada dia agradeço ao universo por ter colocado o Loedi em minha vida, pois qual marido toparia ir pela milésima vez com a esposa numa loja em busca de um produto praticamente inexistente no mercado? Ele topou e lá fomos nós mais uma vez na saga Ipad.

A loja da Apple que o recepcionista do hotel nos indicou era super longe, mas com apenas um ônibus conseguimos chegar até lá. Lá fui eu, com um sorriso no rosto fazer a pergunta que mais fiz na viagem “Do you have Ipad available?” Adivinhem a resposta! Não!!!!!!!. Arghhhhhhhh, não aguentava mais ouvir isso. Mas ok, já fomos lá sabendo das nossas chances…. Enfim, valeu o passeio pela Filmore Street, que é uma das ruas com grande concentração de lojas, boutiques e restaurantes em San Francisco.

Além das ladeiras e do clima, outra coisa que surpreende na cidade é a quantidade de orientais que lá vivem. Por vários momentos me sentiria na Ásia não fosse a arquitetura ocidental.

Pois bem, voltando à nossa aventura até a Apple, aproveitamos que lá estávamos e fomos andar nas redondezas da Chestnut Street e começamos a sentir o jeitão da cidade. Procurei alguma referência para ilustrar o que sentimos, mas sinceramente não encontrei. San Francisco tem seu próprio jeito! Não posso afirmar pois foi a única cidade que visitei no estado, mas talvez esse seja o jeitão da Califórnia…

Pegamos o busão e voltamos para o hotel, desta vez definitivamente….Aproveitamos que tinha lavanderia lá e colocamos algumas peças de roupa para lavar. Após jantarmos, fomos dormir cedo – uma delícia com aquele friozinho!

Ao acordarmos no sábado, ouvimos um barulho que parecia ser de chuva. Olhamos pela janela e constatamos que o mundo estava prestes a acabar em chuva… Chovia muito! Ao lembrar do frio que havíamos passado no dia anterior, a nossa opção foi esperar a chuva parar pois frio e chuva juntos realmente não seria nada legal. Esperamos um tempo e nada do céu melhorar, mais um tempo e nada.

Começamos a pensar que se aquele era nosso único dia inteiro na Califórnia, não havia opção: nós teríamos que camelar debaixo de chuva ou simplesmente ficar no hotel e não conhecer a cidade. Juro pra vocês que foi triste decidir isso, pois sinto muuuuuuuuuuito frio! Mas ok, não queria perder a oportunidade de conhecer San Francisco.

Com nossos casacos impermeáveis, lá fomos nós para a aventura. Caraca, a chuva estava muito forte e pelo jeito parecia que ia ficar daquele jeito o resto do dia. Nossa primeira parada foi no ponto de ônibus, onde felizmente havia cobertura que nos protegia da água, mas não do frio.

Nosso primeiro destino da manhã era ir até a Market Street para comprarmos o passe diário de transporte público. Com o passe em mãos, fomos até a praça da prefeitura para tirarmos umas fotos…

De lá, seguimos para a Lombard Street que é a rua mais sinuosa do mundo e que já foi cenário de vários filmes.

O mapa que tínhamos de San Francisco não indicava o que era subida e o que era descida, massssssss por sabermos que a Lombard é inclinada, desconfiávamos que teríamos pela frente uma longa e íngreme subida.

Foi só a gente descer do ônibus para termos certeza. Para chegarmos ao ponto sinuoso da Lombard, teríamos que encarar uma baita subida…..

Felizmente nesse momento do dia, a chuva deu uma trégua e o sol até ameçou sair. Com o tempo seco, chegamos de língua pra fora no topo da subida!

No meio da rua que cruza a Lombard logo na entrada de sua parte sinuosa, é possível avistar a prisão de Alcatraz. Ali é um ponto de foto disputado e conta com ajuda de guardinhas de trânsito para que todos possam fotografar.

Ao ver a Lombard ali de cima, tem-se a impressão de que você não conseguirá retratar na foto tudo que a rua representa a seus olhos. O bacana ali é observar os carros que passam de um em um e bem devagar nas 8 curvas do trecho. Aliás, a melhor forma de fotografar a Lombard é com carros passando pois eles ajudam a ilustrar o movimento na rua.

Um dos principais motivos de termos incluído San Francisco em nosso roteiro foi poder ver a Golden Gate. Saímos da Lombard e seguimos à pé para o Fisherman Wharf, de onde poderíamos avistar e fotografar a mais famosa atração da cidade.

Para nossa tristeza, a chuva voltou e quando chegamos ao píer, mal conseguíamos avistar a ponte. Ficamos muito desapontados, pois irmos até lá e não conseguirmos boas fotos era frustrante. Como pensamos que a chuva podia piorar, tiramos umas fotos onde com muito esforço, dá pra enxergar a Golden Gate.

Nesse momento a chuva piorou muito! Para esperarmos uma trégua, entramos numa lojinha de souvenirs com aquecimento e lá ficamos… eu ainda tinha esperança de tirar fotos melhores com a Golden Gate!

E não é que uma meia hora depois o tempo deu uma melhorada? Não perdemos tempo e corremos para um outro pier ali perto para podermos, agora sim, tirarmos fotos com a Golden Gate ao fundo…. Oba! Agora sim pudemos tirar muitas e muitas fotos com uma das mais famosas pontes do mundo!

Dali também pudemos fotografar a prisão de Alcatraz..

Ficamos por ali fotografando e contemplando a paisagem… observando também os malucos que ignoravam o frio e se preparavam para nadar nas águas geladas das praias de San Francisco.

Voltamos caminhando e seguimos rumo ao Pier 39, um dos lugares que mais recebe turistas em San Francisco. Estávamos curiosos pra ver o que tinha por lá!

Um dos charmes de San Francisco são os bondinhos. A rua que estávamos andando era caminho de um deles e aproveitamos para tirar uma foto. Mais tarde tivemos a chance de andarmos num deles.

Quando estávamos nos aproximando do Pier 39 já pudemos perceber o porquê do local ser o queridinho dos turistas.. uma região cheia de restaurantes de frutos do mar fresquinhos, muitas lojas de souvenirs, lanchonetes, cafés, bares, enfim… tudo que turista gosta! Nos sentimos muito bem no agito do local.

Logo na entrada do Pier 39, mais surpresas! Além de um Hard Rock, vários restaurantes charmosíssimos, uma música ambiente super agradável, uma feira de frutas…

Aliás, a feira de frutas é uma história à parte. Após quase um mês de alimentação puramente fast food, ver aquelas frutas lindas ali expostas parecia uma miragem, rs, E o que mais me chamou a atenção é que havia um aviso dizendo que as frutas poderiam ser lavadas ali mesmo… hummmm. Já estava na hora do almoço e não pensamos duas vezes em comprar. Fruta escolhida: morango!

Desde nossa viagem ao Canadá eu tinha me arrependido de não ter provado os morangos gigantes que tínhamos visto na rua. Em San Francisco, não pudemos deixar a chance passar. Nem ligamos para o preço salgado…. pois foram os mais deliciosos morangos que já comemos na vida….água na boca só de lembrar!

Após nos deliciarmos com as frutas, seguimos para ver a principal atração do Pier 39: os leões marinhos que lá vivem.

Para saber onde eles ficam, basta seguir o singular som que eles reproduzem. Pelo que tinha pesquisado, sabia que haveriam muitos, mas não imaginava que seriam tantos….

A criançada fica louca imitando os ruídos dos bichinhos e também as peripécias que eles ficam aprontando. Aliás, confesso que não só as crianças, rsrsrrs. Nós passamos um bom tempo por ali vendo os bichinhos.

Dali seguimos até o final do Pier e tiramos mais algumas fotinhos… Nessa altura do dia, finalmente o sol apareceu e deu até pra tirar uma das blusas.

Após conhecermos o Pier, pegamos o bondinho e voltamos para a Market Street em busca de algum fast food para almoçar. E não é que a gente desembarca bem em frente à uma loja da Apple?

Hahaha… mais uma vez fui lá, com aquela cara de “tá bom, tá bom, eu já sei a resposta” e perguntei se tinha Ipad disponível… Para minha surpresa, o vendedor vira e me diz “Temos somente o Wifi e branco!” …. Uau! Pensei eu! É bem esse que estou procurando desde chegar nos States. Nem tive tempo de processar direito e falei pro moço: eu quero esse! Eu quero esse! Onde eu pago?????

Eu nunca tinha entendido a loucura das pessoas que enfrentam filas e filas pelos produtos da Apple, mas pela tremedeira que me deu na hora que soube que consegui meu Ipad, comecei a entender a estratégia da empresa mais valiosa do mundo….. Sem acreditar no que estava acontecendo, lá fui eu pagar e finalmente pegar meu novo bichinho…. Parecia criança ganhando brinquedo do Papai Noel… rsrrs

Devido à chuva que estava de manhã, saímos sem mochila e como não tínhamos onde guardar minha mais nova aquisição voltamos ao hotel para deixar o Ipad lá.

Com todos as missões cumpridas em San Francisco, caímos na tentação de irmos à um shopping na Market Street onde fizemos mais algumas comprinhas….

Com algumas sacolas em mãos, voltamos ao hotel e fomos jantar num Taco Bell próximo à Chestnut Street e de lá seguimos definitivamente para o hotel.

Após passarmos o dia todo conhecendo San Francisco, chega-se a hora de arrumarmos as malas para o mais longo trajeto de nossa viagem: San Francisco – Orlando, com uma conexão em Chicago. Isso significava passar o dia todo voando principalmente devido à diferença de fuso horário entre a Costa Leste e Oeste dos Estados Unidos. Acordamos bem cedo no outro dia, e como não tínhamos  agendado o shuttle de volta , tivemos que ir até o aeroporto de táxi e pagamos 40 dólares.

Visitar San Francisco foi um mix de decepção e êxtase. Por um lado nos frustamos com a chuva e o frio em plena Califórnia e a nossa quase não apreciação da Golden Gate nos frustou num primeiro momento.

Por outro lado, a atmosfera, as paisagens estonteantes, o jeitão californiano de viver e a hospitalidade dos habitantes nos fez sair de lá com a nítida impressão de que deveríamos ter investido mais tempo nesta belíssima cidade. Ah, e frio por frio, moramos em Curitiba, não é mesmo? 😉

Anúncios

14 Comentários

Arquivado em América do Norte, Estados Unidos, San Francisco

14 Respostas para “EUA – San Francisco

  1. Patrícia

    Gostei muito do Post! Parabéns!
    Estarei em fevereiro em São Francisco e sozinha! Mas acho que é facil se encontrar nessa cidade né?

    Beijão!

    • Patrícia, seja bem-vinda ao blog! Com certeza você irá amar San Francisco e andar por lá é muito fácil. É uma cidade com muitos imigrantes e com certeza rapidinh vc não estará sozinha mais…o povo é bem hospitaleiro. O Grand Canyon fica um pouco longe de lá, mas acredito que deva sim existir empresas que fazem o percurso. Se não encontrar, dá pra fazer por conta! É só comprar uma passagem para Las Vegas e commprar um passeio lá…Pra tudo se dá um jeito para conhecer um lugar lindo como o Grand Canyon… 🙂 Não perca a chance!

  2. Milena

    Adorei seu blog e achei por acaso procurando passeios no Gran Canyon. Thaiz irei a Vegas em dezembro e sera que nessa epoca dá pra aguentar o friozinho e encarar ir ate o Gran Canyon? Pensei em fazer o tour de busão mesmo pq os de helicoptero tao bem caros e como vamos fazer orlando/miami/vegas/ny não da pra gastar US$500 p/p num passeio(pelo menos pro meu bolso!). Querida qual htl vcs ficaram em Sao Francisco? Em marco irei a NY com o maridão e ai queria aproveitar e ir a Sao Francisco e a Boston. Ja que já fomos a WDC. Adorei suas dicas e sempre vou passar por aqui pra ver as novidades sobre viagens. Nooosa vc morando em Curitiba e friorenta não combina rsrsrs Meu marido é do interior do Parana (de Irati) e sempre estou por aí e no inverno paranaense dói até os ossos 🙂 Bjo

    • Olá, Milena! Estou morrendo de rir sobre seu comentário sobre eu ser friorenta. É bem assim mesmo, moro nessa terra mas não me acostumo com o clima daqui. Vamos às dúvidas: eu acho que dá pra encarar o Grand Canyon sim, só ir agasalhada. Nada no mundo compensa a sensação de estar lá. Em San Francisco, ficamos no hotel Casa Loma. Espero que aproveite muito sua viagem! Bjs

      • Milena

        Ola Thaiz! Vc pode me dar o nome ou mandar o link ou nome do treco que mede e pesa as malas? Em dez faremos o trecho Gig/Mco/Mia/Las/Jfk/Gig e fiquei preocupada com as bagagens dos trechos internos. A pessoa onde compro passagens falou que como todos os trechos voados sao da AA eu posso usar 2 malas de 32kg em todos os trechos. Mas que as vezes os funcionarios da empresa nao sabem disso e podem querer me cobrar e eu tinha que reclamar. Como não tenho segurança no ingles fico com medo de me enrolar (sei o basico).Vc sabe se essa informação procede? Obrigada e desculpa por tantas duvidas. Bjo

  3. Milena

    Thaiz obrigada pelo carinho e atenção. Bom fds! Bj

  4. Fernanda

    Olá Thais, como vai ?

    Dia 30/04 estarei embarcando para San Francisco, na verdade vou ficar em Newark pois meu namorado vai a trabalho, então terei que camelar um pouco para fazer compras… O que vc me indica para fzer compras la? Algum lugar especifico com preços melhores?? Abs;

    • Oi Fernanda! Que delícia ir para os States 🙂 Você vai fazer escala em Newark rumo à San Francisco? Pertinho do aeroporto de Newark fica o Jersey Gardens, que é um super shopping com várias lojas e preços maravilhosos. Já em San Francisco, tem a região da Union Square, onde ficam as mais famosas lojas americanas como GAP, Apple, Banana Republic, e etc.Achei o Jersey Gardens o lugar com melhores preços de todas as cidades que visitei nos EUA. Abraço, boa viagem e boas compras

      • Fernanda

        Olá tudo bem? Obrigada por me responder…. Tenho outra dúvida rs vou ficar somente 4 dias em San Francisco, o que vc me sugere? Vou chegar na quarta dia 01/05 e volto para o Brasil dia 05/05 no almoço.

      • Oi Fernanda! Acredito que você tem o tempo ideal para curtir San Francisco. Os pontos imperdíveis são as Casas Vitorianas, o Pier 39, a Lombard Street, o Golden Gate Park e o centro comercial da cidade, que não me lembro o nome. O bom de ter tempo é que poderá curtir a cidade sem ter que fazer tudo na correria. Aproveite muito!

  5. Michelle Salgado

    Olá Thais!!!! Gostaria de saber em qual hotel você se hospedou em São Francisco?
    beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s