Canadá – Toronto : parte 2

Em nosso quarto dia no Canadá, o frio resolveu dar uma trégua. Na verdade não sei se estava menos frio ou se éramos nós que estávamos nos acostumando, rs. Neste dia, fomos conhecer os pontos famosos de Toronto que ainda não tínhamos visitado.

Começamos pela Casa Loma, que é um castelo que foi construído entre 1911 e 1914 e hoje é um museu. Para chegar até lá, é preciso caminhar um pouco pois a estação do metrô fica há algumas quadras. Isso não é problema, pois a paisagem no caminho é linda. O castelo fica numa área nobre de Toronto, e as mansões que vimos pelo caminho nos fez sonhar em morar por ali. Sabe aquelas ruas pacatas que vemos nos filmes? É bem assim.

Já tínhamos decidido que não íamos entrar na Casa Loma, pois o clima dessa viagem não era visitar museus e ver velharias. O que queríamos era ver por fora e tirar fotinhos.

Não tiramos fotos, mas me lembro perfeitamente de uma grande escadaria que tem bem ao lado da Casa Loma e que nós descemos para conhecer melhor a vizinhança. O duro foi a subida para voltarmos, rs.

Como não tinha muita coisa para fazer sem a entrada, fomos dar mais umas voltas e encontramos outras belas residências em nosso caminho de volta para a estação do metrô.

E por falar em metrô, não dá para deixar de relatar a limpeza das estações de Toronto. Mesmo logo após o horário de pico, conte na foto abaixo quantos papéis de bala tem no chão.

Nossa próxima parada foi o Royal Ontario Museum, mais uma vez só pra tirar foto da fachada que impressiona pela arquitetura mais que moderna.

Continuamos caminhando por ali e observando as paisagens e ruas de Toronto e nos impressionando ainda mais com a hospitalidade canadense. Bastava a gente parar para olhar o mapa, que prontamente algum morador já parava para nos ajudar. Incrível!

Fomos andando, fotografando e logo já estávamos nos shoppings subterrâneos, onde sempre dávamos uma paradinha para olhar vitrines.

Almoçamos e pegamos o metrô para a parte “velha” de Toronto, onde encontramos uma espécie de mercado municipal – St Lawrence Market – muito interessante e cheio de coisas diferentes para se degustar.

Nesta parte antiga da cidade, o que chama a atenção é o contraste entre os grandes e modernos prédios e as construções antigas que dão charme às ruazinhas.

Após caminharmos bastante, nada melhor que parar num Tim Hortons para comer donuts de mapple… Hummmm!

Nosso dia terminou arrumando as malas para partirmos no dia seguinte para Montreal. Como o voo era à tarde, durante a manhã pudemos dar as últimas voltas pelas redondezas de nosso apartamento.

Fomos de metrô para o lindo e moderno aeroporto de Toronto para pegarmos nosso voo da Air Canada.

Por lá, é tudo “self-service”. Além de fazer seu próprio check-in, a etiqueta de bagagem também é você quem coloca. Os funcionários da companhia aérea apenas se encarregam de pesar as malas. Muito agilizado!

No aeroporto, aguardamos até nosso embarque pensando em toda a vida multicultural de Toronto, suas atrações, seu povo… uma cidade cosmopolita, organizada, moderna e aberta a todos os povos.

Uma cidade que tem mais de 100 idiomas falados nas ruas, uma das menores taxas de criminalidade das Américas e um povo extremamente acolhedor realmente impressiona a qualquer viajante.

Começar a viagem por Toronto foi demais! E melhor ainda foi pensarmos que nossa jornada no Canadá estava apenas começando.

Confira como a aventura continuou nos próximos posts 😉

Próximo Destino: Montreal! 🙂 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em América do Norte, Canadá, Toronto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s