Mudar de emprego significa mudança de férias. Como uma viajante compulsiva lida com isso?

Quem me conhece ou acompanha o blog sabe que férias para mim é a palavra que mais amo do dicionário. Quando comecei a pensar em mudar de emprego, esse era o item que mais me preocupava. Algumas vezes até adiei meus planos por me preocupar com esse momento do ano.

No dia em que saí de férias nesse ano, tinha algo muito forte em minha mente: quando voltar é a hora de eu procurar outra coisa, pois assim não fico um ano sem tirar férias. E mais, coloquei um limite para que esa mudança ocorresse. E qual seria esse prazo? Bem, nos meus planos meu novo emprego precisaria se encaixar em meus planos de férias e não o contrário.

Por onde começar então? O primeiro passo era saber quando seria nossa viagem para a China, Tailândia, Malásia e Cingapura. Pesquisamos e vimos que o melhor período para ir para aquelas bandas era após outubro, para evitar os períodos de chuva. Ok, posso mudar de emprego até o final do ano, pois de qualquer forma nós só viajaríamos no final do ano mesmo.

Com essas datas em mente, lá fui eu procurar novas oportunidades. O que eu não esperava, é que tudo aconteceria tão rápido.

Confesso que muitas vezes, por querer ficar na zona de conforto, eu pensava que não seria simples mudar de emprego e conciliar meu desejo de férias. Durante algum período acreditei que ficaria no outro emprego e teria as férias como “desculpa”.

Eis que surge a primeira oportunidade, que brilhou nos meus olhos e o medinho tomou conta de mim. Medo de mudança, medo de não dar certo e principalmente medo de não poder realizar meus planos de férias. Entre sentimentos opostos como insegurança e alegria, a angústia só aumentava.

Quando fui para a entrevista com o coordenador da área, não pude deixar de perguntar sobre férias. Nesse momento tive uma notícia que para muitos poderia ser ruim: não é possível tirar 30 dias de férias direto. Porém, em seguida ouvi a melhor notícia que uma apaixonada por viagens poderia ter na vida: é possível tirar 10 dias e depois 20 dias. Uau! Pensei eu. Vou poder tirar férias 2 vezes por ano se der certo…. Medo férias, resolvido! 🙂

Outro item que precisei alertar foi sobre minha viagem para o Uruguai em novembro e para a Europa em dezembro. Não houve nenhum problema, ufa! Mesmo que mudasse de emprego, conseguiria viajar nessas datas.

É claro que os outros medo continuaram, mas o principal já era. Junto com esta notícia tive outras boas em relação a feriados e tal. Saí de lá com a cabeça fervendo, e com essa possibilidade de duas férias sorrindo para mim.

Outras fases do processo aconteceram e eu sem poder fazer os planos de férias de 2012, uma vez que precisaria começar lá para saber todos os procedimentos. Pelo menos sabia que poderia viajar.

Quando recebi a notícia de que tinha dado certo e que começaria dia 03/10 fiquei muito feliz com tudo e muito supresa com a rapidez que tudo aconteceu. Sabe aquela história de cuidar com o que deseja? Foi bem isso que brilhantemente aconteceu comigo.

A vontade de mudar, de ter novos desafios e aprendizados nem me deixaram pensar que ficaria quase um ano sem tirar férias. E até agora nem penso muito nisso.

Um fato que ajuda bastante é que 2012 está repleto de feriados e com certeza muitas viagens serão planejadas por mim nesses períodos. Outra coisa boa é que terei mais tempo para economizar e o melhor, mais dindin para guardar.

As borboletas continuam voando em meu estômago, porém tenho certeza que logo darei risada desse meu medo bobo da mudança.

Se irei me arrepender de ter mudado, não sei e nem quero pensar nisso pois cada vez que fazemos uma escolha corremos esse risco. Ainda acredito na máxima de que é melhor se arrepender do que fizemos do que deixamos de fazer.

Saio de uma para outra grande empresa. Perco algumas coisas e ganho outras. Troco o conhecido pelo desconhecido. Contudo,  o mais importante para mim é que mantenho minhas possibilidades de aproveitar a vida viajando, e é isso que me deixa mais feliz.

Essa é a maneira que estou encarando a mudança e o jeito que levo a vida. Mudar não é fácil, mas como diria meu amigo Darwin Grein, não é nada que te tire um braço.

Espero em breve contar aqui meus planos de férias 2012 e como pude adaptá-lo ao meu novo emprego.

E como diria o outro Darwin, dessa vez o famoso, na natureza não sobrevivem os mais fortes nem os maiores, mas sim aqueles que se adaptam.

Adaptação, essa é a melhor palavra para se lidar com mudança!

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Coisas da vida

4 Respostas para “Mudar de emprego significa mudança de férias. Como uma viajante compulsiva lida com isso?

  1. Beli

    Que bom! Parabéns! Saia da zona de conforto!!! Uruguai: Rambla, Punta Del Leste a tardinha, Ruta 10 até Piriápolis de carro, José ignácio, Chivito + co.. cola (pra não fazer marketing,rs) e Casa Pueblo (tome um capuccino, coma lá um alfajor caseiro, da região, é mais gostoso do que da Arg.), Punta Ballena (para ver os navios e um ar sem fim), Conrad Cassino, coma muito churrasco da hora, enfim tudo de bom… Ah! Se der tem umas regiões termais, fazendas (Minas). Abs e bom viagem!

  2. RITA FRANCO

    A grande possibilidade de mudança, permite a adaptação, parabens por sua decisão, sucesso ao extremo vc merece!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s