Canadá – Montreal : parte 1

O voo de Toronto para Montreal foi super tranquilo. Desembarcamos, pegamos nossa bagagem e fomos achar o ônibus que deveríamos pegar para seguirmos para o hotel. Logo no embarque, fomos pegos desprevenidos, sem moedas que era a única forma de pagamento do passe.

Ficamos lá na fila sem saber o que fazer (essa ainda era nossa segunda viagem internacional e não tínhamos tanta experiência) quando mais uma simpática canadense nos doou moedas para complementar o valor da passagem para que pudéssemos embarcar naquele ônibus.

Tínhamos que fazer uma conexão para seguirmos ao centro de Montreal e com isso veio a segunda caca em menos de 2 horas na cidade. Entramos no outro ônibus e demorava, demorava, demorava….. ficamos preocupados pois de acordo com nossa pesquisa o trajeto não era tão longo.

Resolvemos perguntar para uma passageira e tivemos a constatação de que tínhamos pego o ônibus para o lado errado 😦 De todos os perrengues que acontecem em viagens, o que mais me irrita é pegar transporte para o lado errado…..

Bem, fazer o quê? A única solução era descer e pegar do lado certo. Descemos num bairro totalmente residencial, sem nenhum comércio por perto.  A sorte é que tínhamos o tíquete para não precisar pagar de novo.

O ônibus demorou para passar e o frio estava intenso, mas finalmente chegou. Seguimos no ônibus até chegarmos ao metrô, onde faríamos mais uma conexão.  O metrô de Montreal é muito bom e por lá foi fácil se localizar.

Nestes primeiros trajetos na cidade de Montreal já eram nítidas as diferenças entre a parte inglesa e a francesa do Canadá. Em Montreal, é raro você ouvir o inglês nas ruas, entretanto basta você falar em inglês que as pessoas “viram a chavinha”. A maioria da população é bilingue, foram poucos os momentos em que não fomos entendidos.

Achamos, logo na chegada, Montreal completamente diferente de Toronto e isso já estava nos fascinando.

Chegamos no hotel, ajeitamos nossas coisas e já fomos bater perna para conhecermos mais da cidade. Já era quase noite a ao chegarmos ao centro não víamos nada aberto e achamos muito estranho. Além disso, vimos alguns tipos estranhos na rua e resolvemos não arriscar. Entramos numa estação do metrô e perguntamos onde poderíamos encontrar algum Mc Donald`s (sempre é o mais fácil!).

Achamos um perto de uma universidade, comemos e voltamos para o hotel. Com nosso próximo dia planejado, fomos dormir.

Primeiro dia:

No hotel que ficamos, o café da manhã não era incluso. Sendo assim, ao sairmos pela manhã e pegarmos o metrô, paramos num Dunkin Donuts para comermos algo.

De lá, seguimos para a primeira parada do dia: Estádio Olímpico de Montreal, uma das mais famosas atrações da cidade. Nossa visita foi apenas para fotos. Não pagamos para subir no funicular que tem lá.

Bem atrás do estádio, fica o Jardim Botânico da cidade e que também é pago. Apenas paramos ali na frente para sentarmos e deixar o tempo passar antes de seguirmos para outra atração.

Quando pegamos o ônibus para voltar, já era hora do almoço e comemos pizza. Nosso programa para a tarde era visitar o Mont Royal, o monte que deu origem ao nome da cidade.

Não sabíamos o que estava acontecendo, mas o ônibus que ia para lá demorou demais….. Ficamos muito tempo esperando, quando finalmente apareceu o bendito…

Descemos onde achamos que devíamos descer, mas fomos surpreendidos pela escadaria que tínhamos pela frente. Ok, ok, no pain, no gain…

Subimos tudo com a certeza de que a vista lá de cima seria recompensadora. E com certeza foi! Lá de cima dá para ver a cidade todinha… um lugar cheio de natureza e paz. Ficamos um bom tempo por ali contemplando tudo.


O parque Mont Royal é enorme e para conhecermos um pouco mais, resolvemos seguir a trilha e descer. Fomos até um dos lagos e lá pudemos observar o quanto os moradores da cidade apreciam um lindo dia de sol. No meio da semana a galera estava lá, estirada na grama aproveitando a vida.

E é óbvio que nós entramos no clima….

Ao passear pelo parque, é difícil não notar a bela vegetação canadense, que ganha um toque especial com as árvores de folhas vermelhas, as Maples.

E também não passa batido a limpeza do local, a conservação, a simpatia do povo canadense…

Ao sairmos do parque, seguimos para o centro para procurarmos um mercadinho e nessa caminhada pudemos observar o contraste dos prédios modernos e antigos, bem como as lindas flores da primavera de Montreal.

Voltamos para o hotel encantados com a cidade e tudo que vimos neste primeiro dia. Pudemos perceber muitos detalhes da França em Montreal e isso a deixa mais charmosa ainda.

Fomos descansar pois mal podíamos esperar pelo próximo dia: o dia em que veríamos o espetáculo Ovo do Cirque du Soleil na sede da companhia. Uau! Nunca pensei que pudesse ter essa oportunidade 🙂

Saiba como foi no próximo post sobre Montreal 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em América do Norte, Canadá, Montreal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s