Viena

O dia amanheceu ensolarado e com isso o frio estava menos intenso. Nossa primeira parada foi na estação do metrô para comprarmos o day-pass. O metrô de Viena é um espetáculo à parte, não só pela quantidade de linhas, como pela frequência dos trens, limpeza e organização das estações.

Com o passe em mãos, iniciamos nossa maratona…..

Viena Prater:

Prater é uma região de Viena que tem como principal atração um parque público que tem como ícone a Wiener Riesenrad, uma roda-gigante construída em 1897 e que dizem ter uma das melhores vistas da cidade.

O parque em si é meio engraçado, no meio das ruas, com várias atrações de gosto duvidoso. Éramos as únicas pessoas a transitar por ali naquele horário e parecia que estávamos numa cidade fantasma.

Demos umas voltas por lá, mas tínhamos como objetivo fotografar a roda-gigante, que é citada por muitos como a “Torre Eifel” de Viena. Não conseguimos boas fotos, pois o sol não estava favorecendo.  Mas que ela é bonita, ninguém pode negar…

Saímos de lá, passamos numa loja de conveniência para comermos algo e seguimos para a próxima atração: Belvedere.

Palácio Belvedere:

Fiquei sabendo da existência do Belvedere ao desembarcar em Viena e ver um anúncio no aeroporto. É um palácio que foi construído em 1717 como casa de verão do príncipe Eugene de Savoy.

Já ao chegar e ver os portões, você percebe a imponência do local.

Ao adentrar e ver a linda construção, pensei: por isso que gosto da Europa! Não sou muito fã de entrar em castelos e palácios, mas acho lindo vê-los por fora. Fico tentando imaginar o que passava pela cabeça destes senhores para quererem casas tão enormes e lindas naqueles tempos. Claro que não chego à conclusão alguma, mas adoro ficar lá contemplando….

Como o tempo era escasso, apenas tiramos fotos e saímos correndo para a próxima parada que também era uma obra prima da arquitetura.

Palácio Schonbrunn:

Outra bela construção do século 17, porém numa área bem maior que o Belvedere. Há uma estação de metrô com o nome do palácio e você desembarca próximo ao pátio de entrada. É bem fácil se perder por lá, pois são inúmeros jardins e construções anexas. A vista que eu queria era a do jardim principal, que mesmo estando sem flores por causa do inverno, é linda.

Foi ao entrar no Schonbrunn que tive a certeza de que faltaria tempo para Viena, pois só ali daria para ficar meio dia para conhecer as principais atrações.

Dentro do Schonbrunn há um zoológico e o Fernando, que é fissurado por bichos, parecia criança ao ver que lá haviam ursos panda. Combinamos de ficar meia hora no zoo, pois tínhamos ainda muitas atrações pela frente. Pegamos o mapa e corremos em direção ao panda, mas é claro que outras paradas foram inevitáveis…. Pandas gigantes e pandas vermelhos já tínhamos visto em Washington, mas coalas foi a primeira vez que pudemos ver. Tão lindo!!!

Terminado nosso tour no zoo, corremos para achar a saída e corrermos para o centro de Viena onde ficam as principais atrações da cidade. No caminho, mais algumas fotos…

No hotel haviam nos dado um mapa bem bacana de Viena, que além das imagens do metrô e ônibus, apontava também as principais atrações turísticas. Ao dar uma olhada pela manhã, já tínhamos visto que no centro havia uma grande concentração dos principais prédios históricos da cidade, uns próximos aos outros. Naquela altura do campeonato, já tinha certeza que não conseguiríamos ver tudo. Portanto, o jeito foi correr e tentar ver o que desse….

Ópera de Viena:

Começamos nossa maratona por ali e logo na chegada fomos abordados por vários moços vestidos como antigamente tentando nos vender ingressos para concertos na Ópera. Pra quem vai com tempo à Viena, dizem que é um programa imperdível e que requer até roupa especial… Nos que estávamos correndo, apenas tiramos fotos.

Ao andar pelo centro de Viena, tivesse a mesma sensação de andar por Paris: uma delícia. Eu andava bem rápido e pensava como era privilegiada de estar vendo tudo aquilo. Não cansava de dizer: que lindo! Que lindo!

Palácio Imperial de Hofburg:

Após a Ópera, fomos para o Palácio de Hofburg que é um dos cartões postais de Viena. Chegamos pela parte de trás e por ali já pudemos ficar boquiabertos com o local.

Quando chegamos à parte da frente do Palácio, ficamos mais encantados ainda. E para completar o clima bucólico, bem ali na frente do Hofburg estava uma mulher fazendo bolas de sabão gigante, e as crianças correndo atrás tentando estourar…. uma paisagem única de ser vista e vivida em pleno inverno europeu. As frases favoritas da Paula ao ver cada foto era: “Mas que paisagem europeia….” “Parece que estou na Europa” rsrsrsrsrsrs.

O dia já estava escurecendo e ficando cada vez mais frio. Corremos para podermos tirar fotos do Parlamento da Áustria, outra construção com bela arquitetura.

Parlamento:

Pelas fotos já dá pra ver que alguns raios de sol ainda existiam, mas a claridade já estava indo embora. Aproveitamos o restinho do tempo para andarmos pela avenida e ver as próximas construções. Nessa região de Viena, são comuns os passeios de carroça pelas redondezas e pelo que vimos os turistas adoram!

Prefeitura de Viena:

O próximo lindo prédio que encontramos foi a Prefeitura de Viena, que no período natalino abriga o Mercado de Natal à sua frente. Pena que estava fechado….

Caminhamos mais um pouco e chegamos à última construção que conseguimos aparecer na foto e que na verdade era uma igreja em reforma e que não consegui descobrir o nome.

E após isso, já era! Eram 15 e 30 e já se tornava noite em Viena. Pegamos o metrô e seguimos para o centro comercial onde queríamos achar uma loja da Apple para a Paula comprar um Ipad. Se durante o dia tava gelado, após escurecer ficou pior ainda… Dali pra frente, as fotos que conseguimos foram apenas de paisagem.

Após as compras, voltamos para o hotel pegar nossas malas e seguir para a rodoviária de Viena onde pegaríamos o ônibus para Budapeste.

Ter passado estas 7 horas conhecendo Viena foi uma aventura e tanto! Apesar de ter ficado com o gostinho de quero mais, fiquei também com a sensação de ter visto o básico da cidade. E isso foi o suficiente para eu poder dizer que Viena é uma das capitais mais lindas da Europa Ocidental, e que injustamente é deixada de lado na maioria dos roteiros dos viajantes.

Saí de lá muito impressionada com tudo e tendo certeza mais uma vez que eu amo viajar pela Europa….Como pode um país ser tão diferente e ao mesmo tempo tão encantador como o outro? Bem, acho melhor eu falar sobre isso no próximo post, pois esse já passou de 1000 palavras.

Mas quer saber, acho que ainda “falei” muito pouco da linda, maravilhosa, encantadora e organizada Viena. Acho que você precisa ir até lá pra realmente sentir o que eu relatei, que tal? 🙂

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Áustria, Europa, Viena

Uma resposta para “Viena

  1. Andrea

    Oi! Você conseguiu achar a loja da Apple? Se sim, lembra onde ficava?
    Obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s