Morro de São Paulo: parte 1

Eram quase 11 da manhã e nós já estávamos famintos. O sol resolveu aparecer e aí sim consegui ver a paisagem com céu azul… Vejam a diferença que dá!

Sem céu azul

Com céu azul

Seguimos para a vila para comermos algo antes de iniciar qualquer atividade. Paramos numa lanchonete, comemos e resolvemos ir direto para o morro da Tirolesa, uma das principais atrações de Morro de SP.

Para chegar até lá, é necessário subir mais de 80 degraus em direção ao farol, mas a paisagem compensa todo o esforço.

Quis ir até lá para ver se eu teria coragem de ir na tirolesa e nesse primeiro momento me assustei com os seus 70 m de altura…

O tempo estava bem instável e voltou a garoar. Nós descemos o morro, passamos pelo farol e voltamos para as praias.

No caminho, aproveitamos para tirar uma foto de uma das construções mais antigas de Morro de São Paulo: o Casarão, que foi construído em 1608 e atualmente funciona como pousada.

Fomos dar uma caminhada pelas praias e encontramos nossos amigos Cibeli e Garibaldi, que nos avistaram na Segunda Praia. Conversamos um pouco, e resolvemos dar uma descansada deitados na praia, pois estávamos com o sono bem atrasado. Com a combinação calor, solzinho fraco, música ambiente de primeira qualidade e o barulhinho do mar, dormimos deliciosamente na praia até sermos acordados com a maré subindo e nos molhando subitamente (hahaha, foi muito engraçado!).

Quando olhamos no relógio, já estava na hora de nos encontrarmos novamente com nossos amigos para irmos até a Fortaleza de Morro de São Paulo.

Passamos na pousada deles e seguimos para lá. A trilha que dá acesso fica bem ao lado do terminal marítimo.

A Fortaleza tem uma das melhores vistas para o pôr-do-sol de Morro e também de lá podem ser avistados golfinhos. Como não tinha sol, não vimos nenhuma das duas coisas… Apenas apreciamos a linda paisagem no final do dia.

Voltamos para a vila antes de escurecer, passamos pela igreja e lá encontramos um guia fazendo o city tour (você tem direito a fazê-lo gratuitamente).

Aproveitamos a oportunidade e seguimos com o grupo até o Casarão, para sabermos mais sobre sua história. Visitamos a construção por dentro e vimos lá muitas partes ainda originais de 1608.

De lá seguimos caminhando pelas rua lateral até chegarmos à Fonte Grande ( que por sinal está em péssimo estado de conservação!) que foi o primeiro sistema de abastecimento da ilha.

Voltamos para a praça e fomos conhecer a Pousada da Praça, que tem uma localização perfeita e um preço melhor ainda. Passamos por lá porque a Cibeli conheceu algumas pessoas que ficaram lá  pagaram somente R$50, 00 a diária (sem café da manhã). Eu ficaria por lá com certeza!

Já eram quase 9 da noite quando resolvemos voltar para a pousada. Estávamos cansados, mas felizes por termos tido a oportunidade de estar num lugar tão lindo. Nosso primeiro dia por lá foi excelente, e a noite estava estrelada.. Sinal de sol pro dia seguinte? Confira na parte 2 😉

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Bahia, Brasil, Morro de São Paulo, Nordeste do Brasil

2 Respostas para “Morro de São Paulo: parte 1

  1. Morro de São Paulo é tudo de bom, praias lindas e um povo super acolhedor e cosmopolita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s