Barcelona: parte 1

Com o clima agradabilíssimo, resolvemos começar nosso tour por Barcelona caminhando, visto que a nossa primeira parada estava localizada bem próxima ao nosso hotel. Estávamos perto do Hospital de Sant Pau, que mesmo estando em reforma, é uma bela construção.

DSC07690

Barcelona é uma cidade que respira arte e mesmo eu não entendendo bulhufas comecei a reparar nisso logo nos primeiros passos. Algo que achei interessante, são sinais indicativos em algumas calçadas mostrando que você está na rota do modernismo (movimento artístico da primeira metade do século XX).

DSC07691

Nós já sabíamos pra onde estávamos indo, mas mesmo assim fomos seguindo os sinais na calçada. Fomos caminhando por um charmoso calçadão e observando as mesas de restaurantes, as fachadas das casas, o povo catalão em suas primeiras horas do dia.

DSC07694

Após poucos minutos lá estávamos nós, na frente da magnífica (me faltou um adjetivo que faça jus) Igreja da Sagrada Família. Uau, uau, mil vezes uau! Fiquei paralisada ao vê-la, de tão grande e audaciosa que é a construção. Infelizmente a foto não consegue retratar o que ela é, pois não capta nem metade dos detalhes que a obra tem.

DSC07696

O primeiro passo para você se ambientar em Barcelona é saber quem é o senhor Antonio Gaudí. Eu assumo minha ignorância e digo que nunca tinha ouvido falar dele até começar a pesquisar sobre a cidade. E digo também que aquele meu sentimento de “vazio” de informações que relatei no primeiro post tinha um pouco a ver com isso. Todo mundo falava de Gaudí, Gaudí, Gaudí e eu pensava: tá mas a cidade toda tem a ver com esse homem? Por não ter muito interesse em artes, achava isso meio chato.

Porém, agora, ao ver a obra prima de Gaudí, a Sagrada Família, passei em segundos a idolatrar esse artista e também a entender os relatos sobre Barcelona. Meu salve ao arquiteto catalão!

Para vocês terem ideia, a construção da igreja foi iniciada por Gaudí em 1882 e ainda está em obras. Existem várias datas para o término da construção, e variam desde 2026 até 2090. Outros dizem que as obras serão suspensas devido à alterações no projeto inicial de Gaudí. Quando estiver pronta, será a igreja mais alta da Europa.

Independente de tudo isso, ficamos ali na frente tirando fotos e dizendo: vezes: “Esse Gaudí era doido”, “O que esse cara tomava?” e frases parecidas, rsrsrs. Como é muito alta (existem torres com mais de 100 m de altura), o melhor lugar para tirar fotos é na praça Gaudí, que fica bem na frente da igreja.

DSC07701 DSC07710

Eu acho que estava tão empolgada, que esqueci de tirar fotos dos detalhes malucos da construção como frutas, folhas, bolas coloridas, etc. Depois fui pesquisar e vi que cada pedacinho do projeto tem muita história e significado. Muito legal!

E já que estávamos fascinados por Gaudí, nossa próxima atração do roteiro seria outra obra dele: o Parc Guell.

Repito que Barcelona tem um excelente metrô e além disso há sinalização por todos os lados. Siga as plaquinhas e chegue ao seu destino.

DSC07713

Seguindo as orientações, nos deparamos com uma enorme subida para chegar até o parque. Para nossa sorte, na metade do caminho existem escadas rolantes 🙂 Atenção! Existem duas estações de metrô próximas ao parque e é pela Vallcarca que tem a ajudinha  na ladeira.

DSC07714 DSC07716 DSC07717

Entramos pela parte dos fundos do Parc Guell, e olhando no mapa, escolhemos como primeira parada o mirante.

De lá, é possível ver toda a cidade e a Sagrada Família se destacando entre as construções. Mas, como o sol estava forte, as fotos não ficaram tão boas.

DSC07720

De lá, seguimos para a entrada do parque e área mais turística, onde se encontram várias obras de Gaudí. Logo no corredor de acesso, nossos olhos se encheram com a beleza das formas na Praça Oval.

DSC07729

Se de um lado as palmeiras e as formas estranhas compunham a paisagem, do outro os bancos ondulantes feitos de mosaicos coloridos eram disputadíssimos para serem fotografados.

DSC07735 DSC07742

Um lugar único, com formas e cores que nunca antes eu tinha visto. Muito legal as sensações que este artista faz despertar com essa obra. Viva, viva o senhor Gaudí!

Fomos andando por ali e observando mais detalhes malucos como os corredores e os pilares.

DSC07753 DSC07755 DSC07758

Por esses caminhos, chegamos à entrada do parque e também o local mais cheio de turistas.

DSC07771

Subindo as escadarias, você poderá observar todos os detalhes da construção. Tente achar um mosaico com padrões repetidos…

DSC07772

Continuando a subida, você chegará ao lugar mais disputado para fotos de toda Barcelona: o lagarto (ou dragão) de Gaudí, que é um de seus ícones e que você verá enfeitando os mais diversos souvenirs da cidade.

DSC01618

Ao final das escadas, um salão cheio de mosaicos e pilares com formas super “modernosas”.

DSC07776 DSC07777 DSC07778

Realmente o cara era pirado! Adoramos conhecer mais essa obra do artista e fecharmos assim nossa manhã Gaudí.

Barcelona estava nos surpreendendo positivamente, que delícia… Continuo nosso passeio no próximo post pois me empolguei nesse e já passei de 800 palavras. Ah, mas Barcelona merece, não acham?

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Barcelona, Espanha, Europa

4 Respostas para “Barcelona: parte 1

  1. Gostei muito de Barcelona também! Eu sabia muito pouco sobre ela…
    Parabéns pelo post, acompanharei todo os posts restants!
    Abraço!

  2. Dani

    Eu estou em dúvida em ir para Barcelona ou Madrid.
    Barcelona sempre foi minha primeira opção, mas como vou para estudar espanhol, não sei se o catalão chega a atrapalhar, o que você acha?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s