Aruba: parte 1

Para começar o dia em Aruba, nossa primeira parada foi  a praia de Boca Catalina, que segundo relatos de várias pessoas é o melhor ponto para snorkel da ilha.  O céu estava nublado, mas fazia calor logo cedo.

DSC08727

Desde o dia anterior, já tínhamos percebido que é super fácil se achar em Aruba, pois as principais atrações ficam praticamente numa linha reta.

Chegamos lá, colocamos nossas super máscaras e entramos na água. Realmente o lugar faz jus à sua fama. Por ser bem pertinho da areia, tem muita variedade de peixes e corais. Achei muito legal. Ficamos por lá cerca de uma hora, o tempo suficiente para eu começar a ficar com enjoos ao fazer snorkel.

DSC08708

Tenha em mente que Boca Catalina é um lugar para snorkel. Se for até lá esperando uma praia com areia, nos moldes que estamos acostumados, irá se decepcionar. Por lá o chão é cheio de pedras.

DSC08707 DSC08710

Saímos do mar, nos vestimos e seguimos para a praia de Arashi, que é bem perto dali. Existe ponto de ônibus por lá e para quem for de carro, há estacionamento.

DSC08746

Mesmo não sendo nossa primeira vez no Caribe, assumo que minha vontade de ver o mar com aquele azul incomparável era grande.

Um fator que influencia diretamente na cor do mar é o sol. Como ainda haviam nuvens no céu, os tons de azul caribenhos foram se revelando lentamente até finalmente dizermos uau!

DSC08737 DSC08738 DSC08742

Arashi sim é uma praia com areia, e que areia. Branquinha, limpa, linda! Ficamos deitados por um tempão ali, curtindo a paz e o silêncio do local. Se tem algo que gosto das praias no exterior é isso. Praia é um lugar de descanso e não de ambulantes, som alto e gritaria como vemos aqui no Brasil. Mesmo sendo alta temporada, não havia superlotaçã. A calmaria era tanta, que até tiramos um bom cochilo sendo refrescados pelo vento do Caribe. Só acordamos quando começou a ventar mais forte e aí resolvemos ir para outra praia.

No caminho, achamos os letreiros em neon da marca original da ilha: I love Aruba. É claro que paramos pra fotografar.

DSC08754

Estávamos no Caribe, mas vira e mexe me confundia e achava que estava nos EUA. Todas as placas estão em inglês e a língua que você mais ouve também é essa. As principais ruas da cidades são muito bem sinalizadas e cheias de rede de fast food americanas como Taco Bell, KFC, Friday’s dentre outras. Para valorizar o clima caribenho, nada como ouvir nas rádios locais os ritmos latinos deliciosos que eu adoro.

Resolvemos seguir para a Baby Beach, que fica no outro extremo da ilha. No caminho, passamos pelo centro e aproveitamos para tirarmos foto no outro letreiro.

DSC08770

Chegar a Baby Beach foi fácil. Basta seguir o mapa e as placas que existem no caminho. O mar do Caribe nos surpreendia mais uma vez. Uma praia do jeito que gostamos: sem ondas, sem muvuca, com água quentinha e transparente.

DSC08777 DSC08778

O sol estava muito forte e o calor delicioso. Precisávamos nos proteger do sol, mas não tivemos coragem de pagar 20 dólares pelas cabaninhas de aluguel que ali estavam montadas.

DSC08779

Mal podia acreditar que estava naquele paraíso! Queria tirar fotos na água, na árvore seca que se destaca na paisagem e ir lá no meio do mar onde ainda era rasinho. Queria tudo ao mesmo tempo, de tão fascinada que estava com aquela praia.

DSC08800 DSC08805 DSC08821

Também não podia deixar de fazer snorkel por lá. Peguei a máscara e fui para área cercada que é sinalizada e informa que tem 3 m de profundidade. Nesse recinto, vi peixes enormes e em alguns momentos até me assustei com o tamanho deles, rsrs. A correnteza  nessa parte funda é forte, mas mesmo assim a experiencia é bem legal.

Após aproveitarmos bastante a calmaria de Baby Beach, a fome apertou. Como era dia de Natal, nada por ali estava aberto e precisamos voltar par o outro lado da ilha em busca de comida. Aproveitamos para parar num mirante meio escondido e ter a vista lá de cima dos tons de azul da Baby Beach.

DSC08841

Demos uma rápida passada na Rogers Beach, que também tem lindos tons de azul, porém tem uma fábrica nas redondezas que polui a paisagem.

DSC08846 DSC08847 DSC08850

Se tinha um lugar onde poderíamos achar algum lugar aberto para almoçar, esse local seria Palm Beach, que é a região mais cheia de turistas de Aruba. E adivinha o que achamos aberto? Mc Donalds (de novo, fazer o que?)

E já que estavamos por lá, paramos o carro num estacionamento e fomos conhecer a badalada praia de Palm Beach, que é onde ficam os grandes resorts – área conhecida como High Rise Hotels, pela altura de seus prédios. Palm Beach para mim parece uma mistura de Miami com Las Vegas. Construções e jardins bem cuidados, shoppings, cassinos, elegantes restaurantes… Tudo feito no jeito americano, para os americanos, mas que mesmo assim agrada a todas as nacionalidades. Eu adorei o jeitão do lugar.

DSC08854 DSC08855 DSC08870 DSC08874

Fomos então, conhecer a praia de Palm Beach e lá encontramos uma praia do jeito que não gostamos: lotada, com música alta, sem muito espaço disponível na areia. Apenas tiramos uma fotos e vazamos.

DSC08860 DSC08866 DSC08869

Como estávamos por essas bandas, fomos para a vizinha Eagle Beach, onde passamos o restinho da tarde curtindo a preguiça. Nem andamos muito pela praia, pois voltaríamos ali no dia seguinte. Ficamos deitados perto dos divi- divi famosos nas fotos de cartões postais de Aruba, mas não conseguimos fotos exclusivas deles nesse dia.

DSC08886 DSC08887

Além do mar, da areia branquinha e dos divi divi, outro item que completa a paisagem de Eagle Beach são os inúmeros jet skis que ficam estacionados por ali e que são alugados aos turistas.

DSC08888

Antes de escurecer, voltamos para o hotel e aproveitamos para ficarmos na piscina até a noite cair.

DSC08891

Tomamos banho e voltamos para Palm Beach para jantarmos. Por lá nem parecia ser Natal, as ruas estavam cheias e todos os restaurantes abertos. Antes de escolhermos o que íamos comer, fomos dar um rolê. Assim que entramos no Pasee Herencia, ouvimos o anúncio do show de águas na praça central. O que? Isso mesmo! Aruba, assim como Las Vegas, também tem seu show de águas, rsrsrs.  Ficamos lá até o horário do show e apesar de ser bem simples, vale a pena ser assistido. Brincamos que parece que Aruba é o quintal dos americanos e que eles querem ter lá tudo o que tem nos EUA, inclusive uma réplica do show de águas do Bellagio.

DSC08894

Estava uma noite linda, com uma lua incrível e temperatura agradabilíssima. Caminhamos por ali sem pressa, apenas curtindo a noite caribenha.

DSC08902 DSC08903 DSC08907

Escolhemos comer no Friday’s e esquecemos dos padrões americanos de comida e acabamos exagerando no pedido, hehe.

DSC08893

Após o jantar, voltamos para o hotel. Nosso primeiro dia em Aruba foi sensacional! Conseguimos aproveitar bem o dia e ir à vários lugares diferentes. Assim tivemos a chance de escolher onde voltaríamos no dia seguinte. One happy island? Yes, it really is 🙂

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Aruba, Caribe

7 Respostas para “Aruba: parte 1

  1. Oi, Thaís. Tudo bem? 😉

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem. Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

  2. Thaís ficarei no aguardo de outros relatos.Estou indo em abril.Por quanto e onde vocês alugaram carro?Obrigada.

  3. Belas fotos, Thaís! Sou doida pra ir pra Aruba! Bjs

  4. Amei!!! Hj estava vendo uma entrevista sobre Aruba e achei seu post através do VnV 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s