Jericoacoara: parte 1

Em meu imaginário, Jeri seria algo como os Lençóis Maranhenses ou Morro de São Paulo, mas ao dar os primeiros passos já tive certeza de que era um lugar completamente diferentes de ambos destinos. Em comum com esses locais, apenas a dificuldade de se chegar.

Em Jeri não há asfalto e nem postes. As ruas são todas de areia e as construções em sua maioria rústicas.

DSC00165 DSC00166

Não estávamos hospedados no centrinho, mas há 2 quadras de caminhada de lá. Seguimos caminhando até a avenida principal e no caminho já começamos a sentir o clima da vila.

DSC00167 DSC00168 DSC00169

Estávamos procurando o restaurante de onde partiria uma caminhada para a Pedra Furada às 16h e também um lugar próximo para almoçarmos. Achamos um lugar com preços bem baratos e foi lá mesmo que ficamos.

DSC00172

Em nossa primeira experiência, achamos excelente o atendimento e a simpatia dos locais. Que bom começar assim! Após o almoço, fomos dar uma volta e procurar uma sorveteria para refrescar um pouco.

Fomos para a avenida principal e passamos na charmosa praça de Jeri que além de bem cuidada, tem o point para a fotografia.

DSC00173 DSC00175

Bem ali na frente fica localizada a sorveteria que a moça do restaurante tinha nos indicado e lá fomos nós 🙂

DSC00177

Após o sorvetinho, seguimos para o ponto de encontro para fazermos a caminhada até a Pedra Furada, um dos cartões postais de Jeri.

O sol já estava menos intenso e o calor tinha dado uma amenizada. Já tínhamos sido avisados de que a caminhada era longa e que exige boas condições físicas. Como estávamos no começo de nossa viagem, tudo era festa. Fomos observando tudo e achando o máximo estarmos lá.

Minha câmera ( a mesma de Aruba), me deixou na mão novamente. Ainda bem que tínhamos levado a reserva.

A caminhada à Pedra Furada começa num gramadão e conforme você vai subindo percebe que está no meio do nada, rodeado por uma bela paisagem. Além das casinhas simples, no início do caminho vimos várias carroças e cavalos no mesmo trajeto. Já imaginamos que seria uma alternativa de transporte para aqueles que se cansassem demais.

DSC00179 DSC00180 DSC00181 DSC00184

Percorre-se um bom trecho na grama, sem muita subida e com um ventinho para refrescar. A vista do mar com o sol já baixando é o primeiro ponto alto do passeio.

DSC00188 DSC00189

Logo após avistar o mar, já inicia a descida: terreno íngreme e de areia. Como estávamos de chinelo, nessa hora precisamos ficar descalços. Foi uma delícia colocar os pés na areia para recarregar as energias 🙂

DSC00199 DSC00201

Ao ficarmos no nível do mar, o sol já estava se pondo e mesmo sem ainda termos visto a Pedra Furada, já gostamos da paisagem cheia de pedras.

DSC00207 DSC00209

Dali foram mais alguns passos e lá estávamos nós no mais famoso cartão-postal de Jeri, que estava cheio de gente e tirar uma foto solo foi missão impossível. O pôr-do-sol também foi uma atração à parte, mesmo não sendo a época em que ele se encaixa no “furo” da pedra.

DSC00220 DSC00239 DSC00240 DSC00244

Como o caminho de volta era longo, resolvemos andar antes que o sol sumisse de vez. A subida é feita por outro caminho e exige bem mais condições físicas, é óbvio, rsrs. Lá de cima do morro nos despedimos do sol e seguimos nosso rumo de volta à vila.

DSC00260

Pra quem chegar lá em cima podre de cansaço e estiver disposto a pagar 5 reais por pessoa, pode voltar na carroça.

DSC00263

Nós fomos caminhando mesmo, curtindo a brisa fresca e observando o céu que começava a ficar estrelado. Em Jeri não existem postes e isso permite a vista de um céu maravilhoso.

Voltamos para a pousada, tomamos banho e fomos para uma pizzaria em frente à praça jantar. Nosso primeiro dia realmente merecia um brinde 🙂

DSC00264

Após jantarmos, fomos dar uma volta e o Daniel queria provar a caipirinha que tínhamos visto num anúncio à tarde, e o produto era realmente o que estava anunciado.

DSC00170 DSC00268

Após essa maratona do dia, que começou antes das 7 da manhã, finalmente fomos descansar. Ao deitar na rede na pousada para curtir o delicioso calor da noite em Jeri, pensei que realmente valeu a pena o esforço de se chegar até lá.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Ceará

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s