Bangkok: primeiro dia

Pegamos o mapa na recepção e vimos que estávamos realmente muito próximos de todos os templos, que são as principais atrações da cidade. Começamos nossa caminhada e logo nos primeiros passos notamos que ao contrário da China, na Tailândia os cheiros de comida na rua eram deliciosos. Paramos pra comprar bebidas bem geladas para amenizar o calor e o povo nos pareceu bastante simpático, mas mesmo assim não nos sentíamos totalmente seguros.

DSC02329

Em menos de 10 minutos chegamos ao primeiro templo que visitamos, e de cara nos impressionamos com a arquitetura e quantidade de dourado presente nele. Para gravar os nomes, fui tirando foto das plaquinhas pois tinha certeza absoluta de que não lembraria de cabeça para contar pra vocês.

DSC02337DSC02334

Nos chamou a atenção também a quantidade de Budas por todos os lados, de todos os tamanhos e inclusive com pessoas cuidando dos mínimos detalhes. Nas proximidades do templo, muitas lojas dedicadas exclusivamente a venda das estátuas desde miniaturas até enormes. Muito interessante de se observar!

DSC02346 DSC02354 DSC02361 DSC02368 DSC02371

De lá resolvemos seguir para a Golden Mountain, que é outro cartão postal da cidade. No caminho, achamos mais alguns templos que não estavam no mapa, mas mesmo assim resolvemos entrar pra ver qual era.

DSC02380 DSC02395 DSC02401

Nesses primeiros passos pela cidade, já notamos a quantidade de tuc-tuc por todos os lados (motinhos para transportar pessoas – cuidado com os golpistas!!!) e também a presença de vários vendedores de frutas prontas para comer. Você não pode deixar de provar, hummm! Não podia ver alguém vendendo abacaxi que comprava pois era um delícia e bem baratinho.

DSC02374 DSC02387

Passamos também por uma bonita praça e de onde já começamos a poder notar as fotos do rei e da rainha presentes por todos os cantos, um marco da Tailândia.

DSC02404 DSC02405 DSC02420 DSC02421 DSC02422

A Carol já tinha nos avisado que a Tailândia era cheia de pagadinhas e que vira e mexe tentariam nos enganar dizendo que os templos estariam fechados ou outras desculpas para te levarem para outro lugar. Mesmo atentos a isso, fomos abordados por um tiozinho quando estávamos chegando na Golden Mountain nos dizendo que o templo estava fechado porque os monges estavam rezando, mas que poderia fazer um passeio de tuc-tuc conosco onde passaríamos por não sei quantos tipos de Buda pagando apenas 10 bahts (aproximadamente 1 real). Sabiamos que era golpe, mas também queríamos andar de tuc-tuc. Nos certificamos várias vezes do preço, achando que o golpe estaria ai, mas eles repetiam conosco 10 baths por pessoa, vocês 2 sairá por 20. Ok, ok! Eu e o Loedi ficamos pensando o que de mal eles poderiam fazer conosco: nos deixar num lugar perigoso, cobrar a mais, sei lá… mas mesmo assim resolvemos arriscar, mas tendo o cuidado de prestar atenção no caminho caso esse fosse o golpe.

DSC02424 DSC02426

Primeira parada, ok! Segunda parada, ok! Tiramos várias fotos com os Budas de todo jeito, rsrsrs.

DSC02441 DSC02442 DSC02448 DSC02455

Quando já estávamos achando que não seria golpe, veio o tiozinho falar conosco que nos tínhamos concordado que seriam 200 bahts para voltar até onde tinha nos pegado e que o senhor que negociou o pacote teria anotado isso no mapa e nós tínhamos dito ok, ok. A questão é que não entendemos nada do que estava escrito no mapa e mesmo assim ele nos mostrava querendo dizer que tínhamos concordado com o valor. Haha! Para o susto do tiozinho, como tínhamos prestado bem a atenção no caminho e nem estávamos tão longe de onde partimos, simplesmente dissemos: não vamos pagar esse valor e saímos andando sem dar a mínima bola pro cara. Hahahaha! Foi muito engraçado vê-lo gritar:  you pay, you pay! Nós simplesmente demos os 20 baths e dissemos um sonoro bye! Esse foi o golpe mais mequetrefe que tentaram nos dar. Um super golpe de 2 reais que no máximo viraria 20, rsrsrs. Como estávamos prevenidos, não caímos no golpe e voltamos calmamente andando para a Golden Mountain, mas claro que indignados com a situação.

Agora sim fomos para a atração, sem sermos abordados por mais nenhum espertinho. Pagamos o ingresso e subimos a escadaria.

DSC02472

O ambiente é bastante mistíco, com uma musiquinha suave tocando, fumacinha de água saindo e claro, vários Budas. Também existem vários sinos e bumbos no caminho e é claro que os turistas não resistem e os tocam.

DSC02473 DSC02478 DSC02482

Dentro da construção, um buda todo dourado, um altar e uma bancada com o buda de cada dia da semana. Mas para mim, o que vale a subida é a vista lá de cima. Muito legal ver as pontinhas dos inúmeros templos da cidade se destacando na paisagem.

DSC02484 DSC02487 DSC02489 DSC02492

De lá, seguimos caminhando até uma das ruas mais famosas de Bangkok, a Khao San Road. Logo na chegada, várias barraquinhas de frutas e sucos. Dessa vez resolvemos provar a dragonfruit ou pytaia, como é conhecida por aqui.

DSC02546DSC02510 DSC02513

A Khao San road tem de tudo: restaurantes, lojas, barraquinhas de comidas, massagens, tatuagens, souvenirs e tudo mais que você possa imaginar. É cheia de gente curtindo a vida noturna de Bangkok.

DSC02511 DSC02516 DSC02535

Quando vimos a lojinha que oferecia fish massage, não resistimos e fomos fazer. Como tudo é muito barato por lá, achamos que valeria a pena mesmo que não gostássemos da sensação. Dá um medinho de colocar o pé na água, mas após passar a sensação de cócegas com os peixes comendo seus pés, a massagem se torna gostosa. Eu não consegui parar de rir, rsrsrsrs

DSC02527 DSC02529 DSC02530

Com os pés limpos e relaxados, continuamos curtindo o clima da rua, que fica melhor ainda com os deliciosos cheiros que você sente por lá. Não conseguimos resistir a provar um delicioso pad thai que a tia fazia ali na hora,sem higiene nenhuma, com um toque de mão que ao mesmo tempo pega dinheiro e finaliza o prato, mas estava bom demais! Vocês sabem que não costumo provar comidas locais quando viagem, mas a Tailândia foi uma exceção que valeu a pena.

DSC02541 DSC02545

Após mais uns rolês, voltamos para o hotel. Assim terminou nosso primeiro dia de passeio por Bangkok, uma cidade muito louca 🙂

2 Comentários

Arquivado em Ásia, Bangkok, Tailândia

2 Respostas para “Bangkok: primeiro dia

  1. Ana Maria

    Vou à Tailândia e estou pegando umas dicas e curtindo a viagem de vocês! Valeu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s