Legoland Florida: um parque perfeito para os pequeninos

Já tínhamos ouvido falar muito dos parques da Lego, porém nunca tínhamos tido vontade de conhecê-los pois não somos aficcionados por esse brinquedo. Como dessa vez estávamos com a Camila maiorzinha e ela ama montar Legos, resolvemos incluir em nosso roteiro esse parque da Flórida que pelo que havíamos pesquisado seria perfeito para a idade dela.

O Legoland Florida fica na cidade de Winter Heaven, cerca de 1 hora de Kissimmee, onde estávamos hospedados. A estrada é bem boa e sinalizada e chegar até lá foi muito fácil. Tentamos comprar o ingresso online para ter desconto, mas não estava habilitada essa opção para dias de semana e assim tivemos que comprar na entrada mesmo. Fomos em uma segunda-feira e logo no estacionamento percebemos que o parque estava bem tranquilo e já ficamos felizes por termos feito dessa forma nosso planejamento.

O portal de entrada do parque é lindo e colorido, e uma parada para foto é obrigatória por ali, ainda mais que há fotógrafos oficiais posicionados no melhor ângulo possível.

Um detalhe que achei bem interessante logo nesses primeiros momentos são os locais cheios de Lego para as crianças brincarem enquanto os pais aguardam na fila. Algo simples que facilita muito a vida dos adultos.

Após a catraca, já é possível começar a se divertir com todo tipo de personagens, animais e o que mais você possa imaginar feito de Lego. Se tivesse só isso o parque já valeria a visita, mesmo para quem não é fanático pela marca. Agora quem ama Lego deve ir ao delírio ao ver tanta variedade e pecinhas montadas das mais diferentes maneiras.

O parque é bem grandinho e pegar um mapa na entrada ajuda muito a decidir por onde começar. Há versões disponíveis em português.

Seguimos pelo caminho central e a primeira atração que vimos foi o carrossel de 2 andares, onde logo entramos na fila para que a baixinha pudesse andar. Os funcionários são muito atenciosos com as crianças e passam checando uma por uma nos cavalinhos, mesmo que estejam acompanhadas dos pais. Isso é super positivo, porém leva um tempão e faz com que a checagem de segurança leve mais tempo do que as voltinhas do carrossel, hehe. Mas isso é encanação de adulto, a Camila amou a experiência e poder escolher em qual animalzinho iria sentar.

Dali seguimos para o mundo em réplica de Lego, onde há várias cidades e pontos turísticos montados com as pecinhas coloridas. Além da beleza, muitas paisagens contam com “efeitos especiais” como sirenes, jatos de água e outras surpresinhas. Impressionante a riqueza de detalhes dessa área do parque.

A partir dali começamos nosso dia de voltarmos a ser pequeninos e encarar os brinquedos com a Camila. Começamos com um mini safári em um jipinho com direito à vários animais de Lego pelo caminho.

A próxima atração foi um barquinho na água, que tem uma fila um pouco demorada mesmo em dias de parque vazio. O que ajuda mais uma vez é a área em que os pequenos podem ficar aguardando até chegar a vez. Camila amou esse brinquedo e valeu a pena ter esperado.

O brinquedo seguinte foi um super legal, que não sei bem como definir, rsrsr. É algo que gira e voa na medida em que os participantes pedalam. Camila e Loedi acharam o máximo, ainda mais que não tinha nenhuma fila para andar.

Nessa altura do dia, chegava a hora do almoço e então fizemos uma pausa para dar a comida para a Camila. Após o susto do preço do almoço no Seaworld, dessa vez resolvemos levar sanduíches para economizarmos e foi uma excelente opção gastar apenas com a bebida.

Nesse tempinho, eu e o Loedi aproveitamos para ir numa montanha-russa bem light que há no parque enquanto a pequena se divertia num dos muitos parquinhos de Lego que estão espalhados no parque.

Dali seguimos para a atração mais divertida do parque em minha opinião: uma escolinha de bombeiros onde há competição entre famílias para ver quem apaga o incêndio antes. A missão é dirigir o carrinho, apagar o fogo de mentirinha e voltar. Nesse todos de divertem, porém são os adultos que mais aproveitam, hehe.

Após muitas risadas, chegava a hora do show dos piratas e nos dirigimos para o auditório à beira do lago. Apesar de estar fazendo muito calor, por ali ventava muito gelado. Sorte que tínhamos um casaquinho na mochila! O show acontece no palco e na água, mas achei bem fraquinho. A Camila se divertiu mesmo não entendendo nada, contudo não acho que seja algo imperdível.

Após o término do show fomos em mais alguns brinquedos infantis que encontramos no caminho e como o parque estava bem tranquilo era chegar e entrar. Dá-lhe ficar girando em diferentes atrações….

Para terminar nosso passeio no parque, fomos para a área que a Camila mais amou – o Duplo Valley. Esse pedaço é perfeito para crianças na idade dela (2 anos e 10 meses na época) e também menorzinhas. Para os dias mais quentes, há várias opções para se molharem fazendo bagunça na água. Tem mini-fazenda, trenzinho, miniaturas de animais, Legos grandes com botões para apertar e ouvir os sons dos animais expostos em um cenário lindíssimo e colorido. Nessa área também há um completo Baby Care Center , um parquinho coberto e com ar condicionado para refresco de todos e sossego absoluto dos pais. Camila foi umas mil vezes em cada escorregador e foi difícil convencê-la a sair dali.

Após ficarmos bastante tempo no Duplo Valley, chegava a hora de pegarmos a estrada e voltarmos para Kissimmee. Fomos para o estacionamento comentando sobre a beleza do parque e as vantagens de termos escolhido um dia super calmo para visitarmos.

Muita gente me perguntou: vale a pena incluir a Legoland no roteiro? Minha resposta é que se estiverem viajando com crianças até uns 7 anos de idade eu acredito que valha muito a pena pois o parque é totalmente planejado para esse público. Citei aqui apenas as atrações que fomos de acordo com o que a altura da Camila permitia, mas há uns brinquedos um pouco mais legais para que tem mais alguns centímetros. O que não tem são atrações radicais e essa expectativa precisa estar bem alinhada. Outra pergunta que recebi foi se eu iria sem criança e minha resposta seria não, a menos que fosse uma Legolover. Apesar do complexo ser lindíssimo, novinho, colorido, contar com banheiros maravilhosos e limpos, contar com jardins extremamente bem cuidados e ter todo o charme de ter várias coisas feitas com Lego, eu não acho que pagaria quase 100 dólares somente por isso.

Agora se o seu planejamento de viagem inclui os pequeninos, pense bem em incluir o Legoland Florida em seu roteiro pois será uma experiência muito legal para toda a família.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em América do Norte, Estados Unidos, Orlando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s