O perrengue em nossa ida para a África do Sul: chegando em Cape Town

Quem me acompanha no Instagram (@proximosdestinosthaiszundt) viu o perrengue que foi nossa viagem de ida para a África do Sul. Chegamos ao aeroporto de Curitiba e quando fomos fazer o check-in a atendente nos disse: “me acompanhem por favor porque o voo para Guarulhos está atrasado e vocês não terão tempo para fazer a conexão para Johanesburgo.  Vamos até a loja que iremos analisar uma ida via Angola.” Oi? Imaginem a sensação de desespero da pessoa aqui, que logo começou a chorar e entrar em pânico por ver o início das férias adiado por conta de falta de planejamento na venda de passagens da Latam (o intervalo para a conexão era de apenas 1h). Fomos muito bem atendidos por uma moça que começou a pesquisar voos via Paris, Londres e outras capitais europeias quando eu a interrompi e disse que não aceitaria ir pra Europa e depois voltar pra África, ainda mais com uma criança de 3 anos junto. Nem quis pensar no tempo que todas essas conexões levariam. Me acalmei e já comecei a me conformar em adiar em um dia nossa chegada em Cape Town.

A atendente continuava fazendo pesquisas quando nós a informamos que preferíamos ir no outro dia mesmo (pois em qualquer outra opção de voo nós perderíamos um dia inteiro) e que para não correr o risco de perder a conexão de novo, preferíamos dormir em São Paulo com as despesas pagas pela Latam. Respirei fundo, comecei a lidar melhor com a frustração, porém ainda tinha a esperança de chegar em São Paulo e conseguir embarcar.

O voo Curitiba-GRU chegou às 17:10h em São Paulo e a raiva voltou pois o voo para Johanesburgo sairia apenas às 18:30h. Corremos na loja da Latam, mas nada pode ser feito e assim seguimos pro hotel em Guarulhos. Loedi e eu estávamos arrasados, mas para a Camila tudo era festa só por estar em um lugar diferente. Esse foi o grande ensinamento desse perrengue, o quanto as crianças reagem bem melhor aos fatos por não ficarem na tortura psicológica. Nos agarramos na energia positiva da Camila e conseguimos até fazer um brinde para “comemorar” a situação e a hospedagem num quarto minúsculo de hotel nas proximidades do aeroporto.

E a partir do momento em que realmente aceitamos a situação, começamos a ver com outros olhos e aproveitar o jantar no hotel, o café da manhã no dia seguinte, o simples fato de termos quase um dia inteiro para invertamos coisas para fazer em família até chegar a hora de seguirmos para o aeroporto.

Com a energia mais leve graças à felicidade da Camila, o tempo até que passou rápido e próximo das 14h nos dirigimos ao aeroporto, sendo que nosso novo seria às 17:30h. Eu estava muito tensa com medo de acontecer tudo de novo, mas respirei aliviada quando deu tudo certo no check-in na South African Airlines. Ainda assim, só iria comemorar na hora em que finalmente o piloto anunciasse a partida.

Após a longa espera na área de embarque, finalmente entramos no avião e agora sim pudemos comemorar que nossas férias estavam prestes a começar.

O voo para Johanesburgo foi super tranquilo, Camila dormiu umas 3 horas e se comportou muito bem nas outras 5:30h (viva o Ipad cheio de vídeos com os desenhos favoritos). Nossa conexão era super apertada (01h) e corremos feito uns malucos para garantir que tudo desse certo. Chegamos antes do previsto no portão de embarque para Cape Town, embarcamos num dos aviões mais velhos que já voei na vida (da British Airways) e finalmente aterrissamos em nosso destino final. A baixinha capotou assim que a pusemos no carrinho e pode descansar enquanto aguardávamos os procedimentos de retirada do carro alugado.

Estávamos mega exaustos e ao mesmo tempo com muita ansiedade de começar logo a conhecer a África do Sul. O carro demorou para ser entregue, mas mal pudemos acreditar quando nos dirigíamos para nosso apartamento e vimos pela primeira vez a linda e famosa Table Mountain, o principal cartão-postal da Cidade do Cabo.

Após tanta emoção para chegarmos ao nosso destino, nos restava esquecer tudo que deu errado e começar a curtir o momento presente. O grande aprendizado da situação foi nunca planejar atividades apertadas para a primeira parada da viagem, algo que já fazemos por estar viajando com criança. Foi esse fato que nos ajudou a minimizar o imprevisto. Como já havíamos deixado dias de “sobra” para Cape Town no planejamento inicial, essa redução de dias não alterou nada em nosso roteiro.  Acompanhe nos próximos posts como foram nossos dias em terras africanas.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em África, África do Sul

2 Respostas para “O perrengue em nossa ida para a África do Sul: chegando em Cape Town

  1. Marcela (@tripsandroadtrips )

    Oi Thais!!

    Tem que tentar tirar o lado bom das coisas mesmo, né? Mas sei bem o quanto isso é difícil!! Pra mim as idas e voltas de viagem são sempre dias de apreensão!! Até estar dentro do avião, até estar tudo certo… hahaha
    Eu tb passei por um mini perrengue na volta da Africa do Sul. Chegamos ao aeroporto de Cape Town e os voos da South African estavam todos atrasados por causa de uma greve de comissários… Na hora do check in a atendente ainda adiantou o nosso voo pra Joanesburgo, mas mesmo assim atrasou tudo e chegamos lá na hora que tava programado pro nosso voo sair pra São Paulo!! Ae foi aquela correria desenfreada até atravessar o aeroporto e descobrir que o voo pra São Paulo também tava super atrasado… No fim, apesar do maior estresse, conseguimos voltar com umas 3 horas de atraso!
    De qualquer forma, pra mim Cape Town foi uma experiência única, intensa!! Amei aquele lugar e quero muito pode voltar um dia!

    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s