Butterfly World: visitando um lugar fora do roteiro tradicional de Cape Town

Ainda faltavam algumas atrações “obrigatórias” para conhecermos nos arredores de Cape Town e tínhamos 2 dias na cidade. Um passeio que já tínhamos planejado era a ida até o Cabo da Boa Esperança, porém segundo a previsão do tempo o melhor dia para irmos até lá seria o sábado, já que para a sexta-feira a previsão era de tempo nublado e chuva no final da tarde. Sendo assim, resolvemos pesquisar opções de passeios com crianças nas redondezas e dedicar um dia inteiro para a Camila (à tarde planejamos visitar o Aquário)

Começamos a olhar no Trip Advisor e encontramos a descrição de um lugar que parecia interessante chamado Butterfly World, que era próximo às regiões vinícolas que entrariam em nosso roteiro do dia caso o clima colaborasse. Lemos desde relatos super legais até alguns desastrosos sobre o lugar, mas resolvemos arriscar a ida até lá. Se tudo desse errado, visitaríamos as produtoras de vinhos e salvaríamos a viagem de carro de quase 1 hora.

No caminho, ficamos bem impressionados com a qualidade das estradas sul-africanas e nos surpreendemos uma vez mais com a infraestrutura dessa região do país. A sinalização também era bem clara e frequente. Foi bem fácil encontrarmos nossa primeira parada do dia. Juro pra vocês que quando chegamos pensei que tínhamos escolhido uma furada de passeio, pois a entrada do lugar era bem feinha. Como o ingresso não era tão caro, resolvemos arriscar…Logo no primeiro corredor, há vários esqueletos de animais africanos e a Camila achou bem legal desde o comecinho.

Ao entrarmos no primeiro espaço interno nos surpreendemos com vários pássaros soltos e algumas espécies que nunca tínhamos visto na vida. Tinha também iguanas e outros répteis que ficavam expostos bem próximos aos visitantes. Os bichinhos se sentem bem à vontade e alguns até pousam nas pessoas. Já ali tivemos certeza de que valeu a pena termos saído do tradicional para explorarmos um lugar mais frequentado por locais.

Há também uma área com animais enjaulados, que não achei tão legal devido ao pouco espaço reservado para eles. Só passamos e demos uma rápida olhada.

Ainda na parte interna há um borboletário, algumas espécies de cobras, sapos e também uma sessão dedicada aos aracnídeos. Como a Camila tem certo medo, preferimos apenas visitar as borboletas no jardim tropical.

Ao sairmos para a área externa achamos super interessante ver um esqueleto de girafa exposto por lá, pois é algo que nunca tínhamos visto na vida. Também gostamos de ver várias tartarugas soltas como se estivessem no habitat natural. Por ali encontramos também alguns macaquinhos e corujas, soltos dentro do espaço reservado do parque.

Acho que não levamos 2 horas para conhecermos todo o Butterfly World, que é um espaço pequeno e com poucas atrações. Pelo que percebemos é muito frequentado por grupos escolares da região e não propriamente uma atração turística. A visita valeu muito a pena por estarmos com a Camila, que ama bichinhos. Caso estivéssemos sozinhos não teria sido legal. Até vimos mais turistas por lá, que provavelmente estavam à caminho das vinícolas da região, mas foram poucos.

Ao sairmos, seguimos para a cidadezinha de Stellenbosch onde queríamos almoçar e decidir se faríamos a visita à uma vinícola. Na estrada, nos encantamos com as lindas paisagens da região….

Stellenbosch mereceria um post à parte caso tivéssemos passado mais tempo por lá. Foi tão corrida nossa passagem pela cidade que nem lembrei de tirar fotos, mas a lembrança forte que fiquei foi do ar europeu que tem. Por algumas vezes tive que forçar meus pensamentos para lembrar que estávamos na África do Sul e não no Velho Continente. Almoçamos com calma e decidimos não visitar nenhuma vinícola pois eu estava com muito frio e não queria encarar o vento lá fora. Sendo assim, logo voltamos para Cape Town onde ainda iríamos visitar o Aquário.

No trajeto da volta conversamos bastante sobre essa nossa saída do roteiro convencional de viagem e achamos o máximo. Sempre gostamos de fazer passeios dos locais, mas com a companhia da Camila tem um gostinho especial. Queremos muito que ela cresça viajando com a gente e entendendo que nem sempre o melhor das viagens está nos cartões-postais.

Obs: agora mesmo ela chegou aqui ao meu lado, viu as fotos e disse com os olhinhos arregalados: “Uau, olha só o Butterfly World!”. Na cabecinha dela tanto faz ver a Table Mountain ou o simples mini zoo que visitamos. A lembrança que vem com certeza é de que vivemos momentos mágicos em família e pouca importa onde aconteceu 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em África, África do Sul, Cape Town

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s