Arquivo da categoria: Miami

Enxoval de bebê nos EUA – Miami

Após nossa ida à Key West, não tirei mais nenhuma fotinho em Miami, uma vez que o restante da viagem foi todo dedicado às compras. E aqui confesso que mordi minha língua, pois sempre achei um absurdo uma viagem com foco total no consumismo, mas dessa vez foi necessário 🙂 Além disso, o tempo estava horroroso por lá, o que nos desencorajou de qualquer outro passeio. Apenas para constar, continuo sendo contra viagens só de compras, hehe.

Como já citei nos outros posts sobre o enxoval, deixamos para comprar em Miami os itens mais trambolhudos como cadeirinha e carrinho e foi por eles que começamos. A dica fundamental aqui é que você cheque pela internet onde você encontra o modelo e cor que deseja, pois nem sempre encontrará o que quer onde quer. Para vocês terem uma ideia, o carrinho que queria na cor vermelho não estava disponível em nenhuma loja grande. Fui encontrar na Nini and Loli, que é uma loja menor mas que vi online a disponibilidade. Outra coisa que é preciso ter em mente para esses itens é como você irá trazê-los para o Brasil. Claro que dá pra trazer na caixa, mas nós não quisemos por causa da dificuldade que seria carregar (se mala com rodinha já é difícil, imagine um volume sem). Outro ponto é saber se a companhia aérea considera caixa como volume de bagagem ou não (li que algumas cobram por isso). Nossa opção foi comprar uma super mala dobrável onde pudemos colocar o carrinho e ainda ocupar todos os espaços vazios com outras coisas. Achamos a super mala facilmente no Sawgrass por 29 dólares, mas na Bed Bath and Beyond vimos uma similar mais barata ainda. Mesmo com esse “equipamento” em mãos, embalar o carrinho não foi tarefa fácil e rendeu boas gotas de suor do super Loedi, rsrsr.

Obs: fotos tiradas com o Ipad, por isso de baixa qualidade 😦

1468567_802286296464117_1453452031_n 1503298_803314136361333_1067145756_n

O ruim desse foco em compras é que não sobra muito pra contar, uma vez que citei no post de Nova Iorque as principais lojas que incluímos em nosso roteiro. Em Miami não foi diferente. Fomos a todas elas novamente para comprarmos os itens que faltavam de nossa listinha. Rodamos pra caramba por lá, uma vez que as lojas são bem distantes. Esqueci de marcar a quantidade de quilômetros que rodamos, mas certamente foram muitíssimos.

Dentre os grandes shoppings, fomos ao Sawgrass e ao Dolphin Mall mas por lá não compramos muitas coisas. Acabamos gastando mais nas demais lojas de departamento como a Target, Old Navy, Wal Mart, Burlington e similares.

Os vestidinhos de festa foram as peças mais caras de todo o enxoval – 15 dólares 🙂 e a maioria achei na Burlington.

vestidos

Apesar de não termos turistado, essa nossa segunda visita à Miami me fez mudar de ideia e gostar mais da cidade, tanto que planejo dar uma passadinha por lá de novo esse ano, hehe.

O nosso maior desafio foi fazer tudo caber nas malas, mas felizmente deu tudo certo. Aproveitamos todos os espaços, até a bolsa que comprei pra Camila voltou lotadaça. Passei duas noites em claro com medo de ser parada na alfândega.

Fomos com 23 kg de bagagem e voltamos com 109 kg. Vejam que maravilha, ainda teríamos mais 19 kg pra despachar, hehe. Repito aqui o que já escrevi em outros posts: a balancinha de mão para checar os pesos antes de chegar ao aeroporto é item fundamental para uma viagem de compras. Outro artefato que nos ajudou dessa vez foram aqueles Vacuum Bags, que diminuem consideravelmente o volume das peças. Olhem só a quantidade de roupas só da Camila!

camila

E assim voltamos para o Brasil! Com 4 super malas e felizmente nem fomos para o raio-x na Receita Federal. Também, viajamos no dia 31/01 e passamos a noite de Ano Novo no avião (mais uma vez :)) Quem seria o fiscal malvado que nos pararia numa data destas logo pela manhã? 🙂

bagagem

Podres por não termos dormido no voo, finalmente chegamos à nossa casinha com todas as nossas aquisições. É claro que no balanço geral a mais beneficiada da viagem foi a Camila, mas também nos divertimos muito.

Essa foi mais uma viagem maravilhosa e a última internacional que fizemos sem a nossa bonequinha. Porém tenho certeza que em breve estarei aqui relatando como foi a primeira vez dela na terra do tio Sam, para onde voltaremos muitas e muitas vezes ainda 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em América do Norte, Estados Unidos, Gravidez, Miami

Chegando em Miami – carro alugado no aeroporto

Viajamos de Nova Iorque para Miami no dia 25 de dezembro e o aeroporto estava cheio, porém tudo bem organizado. Em nossa visita anterior, tínhamos chegado na cidade de carro vindo de Tampa. Essa seria a primeira vez que chegaríamos pelo aeroporto e lá alugaríamos um carro. Essa é a experiência que quero relatar nesse post.

O voo chegou no horário, porém as malas demoraram muito para chegar. Cheguei a ficar irritada de tanto que tivemos que esperar, mas felizmente todas as bagagens chegaram. Havíamos alugado o carro via site da Alamo e no próprio e-mail já vieram as orientações de como deveríamos procurar o saguão de aluguel de carros. Mesmo se não tivesse escrito, como a sinalização é abundante no aeroporto, essa missão teria sido fácil. Porém, ser fácil não significa não ser cansativo. De onde desembarcamos até o local onde pegaríamos o carro tivemos que andar muito arrastando mala. Anda, anda, anda, pega trenzinho e finalmente chegamos ao local específico para aluguel de carros, onde ficam todas as locadoras.

Por ali parecíamos estar no Brasil, devido a quantidade de brazucas. Apesar de ter vários guichês, o movimento era alto e tivemos que aguardar bastante até sermos atendidos.O bom de Miami é que mesmo quem não domina o inglês pode se virar num bom portunhol. Lá nos guichês da Alamo essa parecia ser a língua oficial.

O que sempre nos chama a atenção quando alugamos carro fora do Brasil é a rapidez e praticidade das coisas. Demoramos cerca de 30 minutos na fila e menos de 5 para finalizarmos o processo de locação. E pra retirar o carro? Mais mole impossível! Descemos o elevador e saímos no saguão de retirada. A única instrução que nos deram foi: peguem qualquer carro que estiver com chave do setor x. Ahn?? Eu e o Loedi ficamos perdidos e receosos quando vimos que no local para onde haviam nos direcionado tinham apenas carrões. Como assim? Alugamos o mais barato e temos à disposição esses carros de luxo? Perguntamos pra um rapazinho que estava por lá e ele confirmou. Mesmo assim ficamos desconfiados e fomos checar com a moça da entrada e ela nos explicou que só haviam aqueles modelos disponíveis e que realmente poderíamos pegar qualquer um que tivesse com chave. Ok, então! Pegamos nosso carrão, ninguém fez vistoria nenhuma e simplesmente saímos andando por Miami rumo ao hotel próximo ao aeroporto onde passaríamos a noite para seguirmos no dia seguinte para Key West.

DSC05346

GPS em Miami é indispensável e mesmo com ele conseguimos nos perder na saída do aeroporto. Imaginem e estivéssemos sem! Mas não demorou muito para encontrarmos o hotel e logo estarmos instalados. No próximo post conto como foi nossa viagem e nosso dia em Key West 🙂

3 Comentários

Arquivado em América do Norte, Estados Unidos, Miami

EUA – Miami

Com as malas acomodadas, fomos encher o tanque do carro para iniciarmos nossa viagem rumo à Miami. Nos EUA, bem como em muitos outros países, é você mesmo que abastece o carro (bem mais prático e rápido). Com a rota em mãos e com o carro abastecido seguimos para a rodovia.

Dirigir nos EUA é extremamente fácil e seguro, pois as estradas são excelentes. Aqui no Brasil eu tenho pânico de viajar de carro, mas lá achei uma delícia. De Tampa à Miami, são aproximadamente 430 km.

Nossos planos antes de chegar em Miami incluia passar pelo Sawgrass Mills, um dos paraísos de compras queridinho pelos brasileiros. Chegamos lá por volta ds 14 horas e fomos direto para a praça de alimentação. Por lá já era possível ver a quantidade de brazucas nos restaurantes brasileiros ali instalados. Ouvimos mais português que inglês neste dia.

O Sawgrass é enorme e andar por lá sem o mapa em mãos pode ser uma aventura, principalmente num sábado à tarde… Por mais que eu já não quisesse (e pudesse, rs!) comprar mais nada, não tem como resistir às tentações por ali…Lojas, lojas e mais lojas com preços maravilhosos…

Andamos a tarde toda e a única coisa que comprei pra mim foi mais uma mala, já que não consegui comprar a que eu queria na Disney 😦 . Aproveitei também e comprei as últimas encomendas que tinha. A partir dali nós não precisávamos comprar MAIS nada e ponto final!

Comparado aos outros lugares que fomos, achei as coisas um pouco mais caras por ali. Um exemplo são as peças da Tommy Hilfiger, que já não apresentavam os mesmos descontos das cidades anteriores…Uma dica para quem tem Miami como último destino nos EUA: não deixe as compras para o final!

Passamos a tarde no shopping e no final do dia seguimos para Miami, especificamente Miami Beach, que era onde se localizava nosso hotel: Riviere South Beach.

O hotel nos surpreendeu pela localização e pelo apartamento novinho, novinho. O recepcionista também era muito simpático e prestativo. Já era quase noite e estávamos podres… fomos ao mercado comprar algo pra comer e voltamos para o hotel com a missão de tirarmos tudo das malas e arrumarmos… aiaiai…

Fechamos as malas com o acordo de não comprar mais nada pois não iria caber. Com esse propósito em mente, fomos dormir….

Domingo:

Teríamos que devolver nosso carro na sede da locadora no domingo pela manhã. Fomos abastecer o carro e descobrimos que o combustível em Miami é bem mais caro do que o que pagamos em Tampa. Com tudo certo, entregamos o veículo e voltamos de ônibus para o hotel.

Neste dia, o sol estava fortíssimo e o calor também, muito, muito quente! Sendo assim, falei pro Loedi ao chegar no hotel: vamos descansar um pouquinho antes de sairmos neste calor? O cansaço dos mais de 20 dias estava pesando com aquele clima e resolvemos nos render ao ar-condicionado do hotel e dormir…. hummmm… foi nosso primeiro descanso nas férias (ufa!). Dormimos às 10 da manhã e só levantamos às 3 da tarde… 5 deliciosas e merecidas horas de sono nas férias, sem nenhum peso na consciência!

Restaurados, acordamos, tomamos um bom banho e fomos conhecer a tão famosa Ocean Drive de Miami, que estava há uma quadra de nosso hotel.

Sempre tive 2 curiosidades sobre Miami.. Uma era saber se o mar era tão bonito quanto eu via nas fotos, e ao cruzar a faixa de areia e olhar tirei a primeira conclusão: sim, o mar de Miami é lindo! A outra era tentar entender o porquê que essa cidade encanta tanto os brasileiros e logo neste primeiro dia de passeio comecei a compreender….

O primeiro ponto, com certeza é o clima extremamente quente… até eu que amo calor, achei a cidade quente demais, padrões cariocas… Outra coisa que facilita muito é a língua. Inglês é raro em Miami… por vários momentos você esquece que está em território americano de tanto que ouve espanhol.

Pela forte influência latina, Miami tem sua própria identidade, bem diferente do – como eles mesmo dizem- resto dos EUA… Aliás, outra coisa que quem vive em Miami diz é que eles não estão nos EUA, mas sim no sul da Flórida, rs.. Por estas citações, podemos perceber que realmente Miami é singular.E a cada passo podia ver o quanto isso encanta os brasileiros…

Continuando nosso passeio, andamos pela Ocean Drive que é a avenida da badalação cheia de barzinhos e restaurantes. Para completar o agito, muita gente bonita e lindos carrões desfilando. Sabe tudo aquilo que a gente vê nos filmes e seriados americanos? É bem daquele jeito.

Saímos da Ocean Drive e fomos procurar um fast food para almoçarmos. Encontramos uma lanchonete chamada Five Guys que, na minha opinião, tem o melhor hamburguer que já comi na vida… hummmm! Se você também opta por este tipo de alimentação nas viagens, inclua esta lanchonete na sua listinha.

Depois que comemos, andamos meio sem rumo e caímos na Lincoln Road, que é uma rua-shopping linda e maravilhosa… cheia de palmeiras, ótimas (e caras) lojas e muita gente bonita…. Aliás, o lugar com maior concentração de gente bonita por metro quadrado que vimos nos EUA foi Miami (tanto homens quanto mulheres!).

E já que falei em palmeiras, a cidade toda é decorada com elas que dão um charme muito especial…. O paisagismo de Miami é invejável!

Andamos pela Lincoln Road e dali seguimos para morcegarmos um pouco na praia… Já que começamos o dia com preguiça, resolvemos finalizar desta forma também. Colocamos nossas toalhas na areia da praia e lá esperamos o sol cair… Oh, vidinha mais ou menos!

Depois de curtirmos a praia, voltamos para o hotel e só saímos para comprar comida.

Quando chegamos em Miami, sabíamos que não se há muita coisa pra se fazer na cidade se você não tem intenção de compras…. E já que não queríamos mais comprar, aproveitamos os dias lá para descansar, descansar e descansar…

Segunda-feira:

No nosso segundo dia em Miami, não tivemos pique pra ficar no calor da praia, pois mais uma vez estava muito quente. Sendo assim, procuramos algum lugar com ar-condicionado para irmos e a resposta foi shopping….

No ponto de ônibus

Se locomover em Miami de ônibus não é fácil, pois as linhas são raras e pouco frequentes. Dessa forma, procuramos qual seria a opção de shopping menos difícil de se chegar by bus e o resultado foi: Aventura Mall que foi um local só para passeio, visto que é um shopping super caro…

O que valeu nesse passeio também foi vermos o outro lado de Miami Beach, cheio de lindos condomínios… luxo total! Pensamos que deve ser por ali que os brasileiros têm suas casas.

Almoçamos no shopping e voltamos para South Beach, onde queríamos ir pela última vez na Ross… e é claro que achei mais umas barbadas de compras por lá e não consegui resistir 🙂 Não é sempre que se acha um vestido longo da Calvin Klein por 35 dólares…

Saímos de lá, passamos num supermercado, compramos uma caixa de deliciosos morangos americanos, sentamos numa calçada qualquer e nos deliciamos com as frutas….. Muito bom naquele calorão.

Caminhamos em direção à praia onde queria tirar uma foto com as casinhas de salva-vidas típicas de Miami Beach

Aproveitamos também a caminhada para tirarmos uma foto no relógio da Ocean Drive.

Demos mais umas voltas e voltamos para o hotel, onde teríamos que ajeitar as coisas para partirmos rumo ao Brasil no dia seguinte 😦

Terça-feira:

Acordamos no nosso último dia em solo americano e fomos fazer as últimas comprinhas de souvenirs antes de virmos embora.

Como o check-out no hotel precisava ser feito até às 11 horas e nosso voo só partiria às 7 da noite, deixamos as malas por lá e fomos bater perna mais uma vez na Lincoln Road para o tempo passar. E não é que resolvemos entrar na Macy’s e fazer as comprinhas de última hora? Hahahaha…

Almoçamos num Mc Donalds por ali e resolvemos ir pro aeroporto por volta de 3 e meia da tarde. Arrastamos nossas 5 malas por 2 quadras naquele calor de rachar e pegamos o busão.

No caminho para o aeroporto, fomos tirando nossas conclusões sobre Miami… Uma cidade sem muitas atrações e que se não for para comprar, não rende mais que uma visita. Pensamos que o que mais chama a atenção por ali é o jeitão de se levar a vida com muito calor, clima descontraído e gente bonita. Vale a pena visitar? Com certeza, pois você só sentirá o gostinho de Miami estando por lá…

Hora de voltar:

Chegamos com bastante calma no aeroporto, fizemos checkin e fomos pra sala vip da TAM, onde aguardamos o horário de nosso voo que atrasou 3 horas.

Foi o tempo suficiente para pensarmos em tudo que vivemos nesses maravilhosos dias de férias nos EUA. Foram 8 cidades em 24 dias… Dias de sol, calor, frio e chuva! Horas e horas de caminhadas, lanches, lanches e mais lanches, e sorrisos… muitos sorrisos!

Vivemos nestas férias as mais diversas sensações… da emoção de estar na Disney à admiração pela força da natureza no Grand Canyon… Da loucura de Las Vegas à civilidade de Washington… Do agito de Nova Iorque ao clima especial de San Francisco…

Esta foi uma viagem em que tudo correu perfeitamente bem da maneira que pensamos, e mais uma vez pudemos constatar que para ser feliz numa viagem o planejamento é fundamental!

Vimos também que existem muitos mitos sobre os EUA que precisam ser desfeitos, como o terror que descrevem sobre tirar o visto, desembarcar lá, ter que alugar carro, arrogância do povo…

Se discordamos de algumas coisas que lemos sobre os States, em outra a opinião é unânime: é o paraíso das compras e nós fizemos jus à isso…Bagagem de ida: 16 kg / Bagagem de volta: 100 kg…..rsrs

Algo que nos assustou no povo americano? A quantidade de pessoas obesas. Uau! Parecia que estávamos no cenário de Wall-e. Triste demais…

No que os EUA nos surpreenderam? Em tudo! O país é demais e com certeza entra em nossa lista de se voltar sempre…Ter ido aos Estados Unidos para mim foi muito especial e o melhor de tudo foi voltar de lá sabendo que dali 2 dias teríamos outra viagem pela frente.

Não foi triste voltar pois as férias ainda não tinham acabado… A viagem ao Peru estava prestes a começar e você logo irá saber como foi aqui no Próximos Destinos 🙂 🙂

5 Comentários

Arquivado em América do Norte, Estados Unidos, Miami