Arquivo da categoria: Cancún

Aluguel de carro em Cancún: nossa experiência positiva

Dentre os maiores receios de nossa viagem ao México estava o medo de cair em algum golpe da polícia com o carro alugado. Se você digitar no Google esse tema, encontrará uma série de relatos negativos sobre o assunto. Se você conversar com pessoas que voltaram de lá e optaram por essa opção de transporte, também é provável que ouça algo negativo. Chegamos até a cogitar desistir do carro, mas definitivamente com bebê acho a mobilidade essencial.

Uma vez que essa sim seria nossa opção, começamos a ler tudo que encontrávamos na internet e aos poucos fomos juntando os motivos das pessoas levarem multas e no primeiro lugar figurava o excesso de velocidade. Outras razões eram estacionar em lugar proibido, conversões em locais inadequados, dirigir na contra mão, dentre outras. Nosso lema para prevenção foi nada mais do que deveríamos fazer inclusive aqui no Brasil: respeitar as placas de trânsito.

Retirada do carro:

Locamos com a America e além de demorarem para nos pegar no aeroporto (as locadoras ficam fora), não tinha a categoria de carro que havíamos pago e tivemos que ficar com um menor. A cadeirinha era velha, muito encardida e o atendimento demorou mais que no Brasil (argh!) Fizemos a vistoria de noite, e como tínhamos lido relatos de golpes nessa fase, o Loedi olhou o carro detalhadamente com a lanterna para evitar transtornos na devolução. Mal tínhamos chegado no México e o funcionário da locadora já veio na maior cara de pau pedir uma “propinita”.

Dirigindo pela estrada Cancún-Tulum:

A estrada que liga o aeroporto até Tulum, passando por Playa del Carmen é excelente e as placas são enormes. É muito fácil e simples dirigir por lá e GPS é desnecessário.

IMG_4988

Além disso, é uma reta só e assim começamos a entender o porquê de tantas multas e golpes da polícia. Aqui no Brasil, geralmente a velocidade permitida nas estradas é a mesma por bons trechos. Lá na Riviera Maya, as placas são muito doidas. Num momento você tem 70km/h , dali a 50 metros a velocidade muda para 40 km/h, mais uns 50 metros reduz para 30km/h e um pouco mais pra frente volta para 70km/h. E nesse intervalo, aparecem na estrada uns 3 carros de polícia bem de olho nos carros alugados que não cumprem essas regras.

Nesse primeiro trecho já notamos a presença forte dos policiais, e durante toda nossa estadia isso foi uma constante. Para evitarmos problemas o lema foi seguir a velocidade máxima permitida pelas placas. Enche o saco você ver aquela estrada lisinha e duplicada e ter que andar a 40km/h? Sim, enche! Mas garanto que é melhor se adequar às leis do país do que ter que pagar propina para o policial ou multas por descumprí-las. Enche o saco você ver os locais andando a 100km/h e você a 30km/h? Sim, enche! Mas também não custa nada você se adaptar e não ter perrengues em suas férias.

Já nesses 55 km iniciais de Cancún para Playa del Carmen pudemos entender um pouco do que seria dirigir por ali e nos demais dias nosso comportamento foi o mesmo: seguir as placas! Passamos muitíssimas vezes pelos postos policiais e nunca fomos parados.

Em relação à estacionar, também sempre ficamos muito atentos com as placas e sinalizações nas calçadas.

Devolução do carro:

Lembro que quando estávamos chegando na locadora para devolver o carro, já comemoramos o fato de termos tido uma experiência positiva de locação em Cancún. Para fechar com chave de ouro, só faltava dar tudo certo com o check-list final e felizmente assim foi.

Enquanto aguardávamos a van para nos levar ao aeroporto, conversamos bastante sobre tudo o que havíamos lido x o que tínhamos vivenciado e assim que surgiu a ideia de registrar esse post com a seguinte mensagem: sim, é possível uma experiência positiva de aluguel de carro em Cancún! O segredo? Seguir rigorosamente o que a lei exige e estar sempre atento à sinalização.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em América do Norte, Cancún, México, Playa del Carmen

Uma voltinha em Cancún

Após o perrengue em Isla Mujeres, decidimos dar uma voltinha em Cancún para pelo menos termos uma foto num dos lugares mais fotografados de lá. Ao chegarmos na avenida principal da zona hoteleira, tivemos certeza de que fizemos uma excelente escolha ao ficar em Playa del Carmen. Essa parte turística da cidade resume-se a um hotel ao lado do outro, com alguns shoppings nas redondezas e foi só isso que conseguimos ver.

IMG_4925 IMG_4926

É claro que a avenida é linda, cheia de coqueiros e bonitos jardins, com excelente sinalização. Muito diferente da Cancún que vimos fora dessa região beira-mar. E por falar nele, já tinha lido que em Cancún o acesso às praias para quem não está hospedado por ali é difícil e nessa rápida volta não conseguimos ver nenhuma placa de acesso ao mar.

Só avistamos o mar quando chegamos à Playa Delfines, uma das mais famosas da região e onde fica o letreiro de Cancún, lugar super disputado para uma fotografia. Claro que paramos para ter nosso registro de passagem pela cidade.

DSC07981 IMG_4933 IMG_4937

O lugar é lindo mesmo, mas não descemos na praia. Ficamos apenas de longe observando o maravilhoso mar azul e tirando muitas fotos.

IMG_4940

IMG_4965 IMG_4981 DSC07985

Não sei se fomos onde deveríamos ter ido em Cancún, mas por essas horinhas que passamos por ali não vi nada além dos resorts que justificasse a estadia nesta região. Playa del Carmen não é uma cidade linda e charmosa fora da Quinta Avenida, mas por lá sentia que realmente estava conhecendo um novo país. Já a diferença entre a zona hoteleira de Cancún e os EUA fica apenas na escrita das placas e outdoors.

Deixe um comentário

Arquivado em América do Norte, Cancún, México