Arquivo da categoria: Paraguai

Assunção: parte 2

Iniciando nosso passeio, a nossa primeira parada foi o Panteão dos Heróis, que estava localizado há apenas 3 quadras de nosso hotel.

Nestes primeiros passos pela cidade nossos comentários foram que Assunção nada tinha a ver com Ciudad del Este, que achávamos que seria uma cidade mais feia do que realmente é, e que conforme diziam os poucos relatos que achamos, Assunção se assemelha muito à uma cidade de interior.

Mesmo Assunção não sendo uma Buenos Aires, os malucos aqui estavam curtindo à beça o passeio. A sensação de estar num outro país realmente me agrada, pois é uma língua diferente, produtos diferentes nas lojas de conveniência, modelos e cores de carros nunca antes vistos. Adoooro! Gosto também de me divertir tentando falar um portunhol muito safado e ver que as pessoas nos entendem. Acreditam que até informação nos demos para umas pessoas que nos pararam na rua? Hahaha, muito engraçado!

Continuamos seguindo o roteiro e paramos na Estação Ferrocarril, que fica em frente à Praça Uruguaia que passa por reformas.

De lá, seguimos para a Escalinata, que segundo o roteiro do blog Sopa Paraguaia, teria uma bela vista da Baía de Assunção. Subimos na expectativa, mas ao chegarmos lá em cima vimos que as árvores tampavam toda e qualquer vista que pudesse ter. Furada!

Ainda bem que o tempo estava nublado! Faz muito calor na cidade e se o sol estivesse forte, teríamos derretido com nossa caminhada. Descemos a escadaria e voltamos para nosso ponto de partida, agora passando por ruas com casarios antigos com poucas pessoas passando por lá. Nem parecia a capital do país!

Na mesma rua, nos deparamos com o belo prédio do Ministério da Fazenda que estava estampando a placa comemorativa aos 200 anos do Paraguai. Aliás, estas plaquinhas estavam espalhadas por toda a cidade.

Seguindo o mapa, vimos que a próxima atração era a Casa da Independencia, que foi construída em 1772 e foi o local de onde os paraguaios proclamaram a independência em 1811.

Descemos a rua e chegamos à construção mais bonita de Assunção na minha opinião: o Palácio do Governo.

A construção fica bem ao lado de uma praça, onde paramos para tomar água e descansar um pouco as pernas.

Recuperados, seguimos as direções para o Palácio Legislativo, que é a construção mais moderna da capital paraguaia.

Interessante ver que bem à frente de um dos prédios mais importantes do país está localizada uma favela às margens do Rio Paraguai. Verdadeiro contraste bem ali aos nossos olhos.

Andando pelas praças de Assunção, vimos os anúncios de internet grátis. Pena que não tínhamos como testar se realmente funcionava, mas de qualquer forma achei bem legal.

Seguindo nosso mapa, a próxima atração a ser vista era o Cabildo, um edifício histórico do século XIX e que hoje é o Centro Cultural da República.

Há alguns passos dali, vimos a Catedral de Assunção e a Universidade Católica.

Nessas alturas, nossas pernas já estavam latejando de tanto que andamos nesse dia. Eram quase 5 e meia quando resolvemos voltar para o hotel. Voltamos comentando sobre a cidade e também sobre a quantidade de policiais nas ruas. A cada esquina, sem exagero, víamos pelo menos um guarda fazendo a vigia do local. Que bom! Nos sentimos muito seguros na capital paraguaia.

Descansamos um pouco e descemos para jantar num restaurante logo à frente do hotel. Comemos pizza e ficamos surpresos como alimentação é barato por lá (finalmente um país da América do Sul com baixos preços!). Subimos e fomos dormir…

No dia seguinte, como já tínhamos feito o roteiro turístico, resolvemos passear pelo centro num dia de lojas abertas e depois seguirmos para o Shopping del Sol.

Caraca! No sábado sim vimos a cidade com cara de Paraguai, cheia de ambulantes nas ruas e com muitas pessoas indo às compras.

Fomos no outlet da Adidas, que realmente tem bom preços. Entretanto, eu não aguento ficar mais de 5 minutos numa loja lotada de gente se acotovelando por todos os lados. Ainda mais que eu não estava procurando nada pra comprar. Dessa forma, logo vazamos para irmos direto ao ponto de ônibus para seguirmos ao shopping.

Os ônibus paraguaios são uma atração à parte, de tão velhos! Pelo menos custam menos que um real e te levam onde você precisa.

Chegamos no shopping, demos umas voltas, mas não achamos nada de interessante. Pra falar a verdade, como não estávamos procurando por nada, nem entramos muito nas lojas. Fomos mais pra passear mesmo.

Aproveitamos para irmos num supermercado lá, comprar os bombons da Arcor que adoro e só encontro nos nossos países vizinhos e alguns alfajores.

Almoçamos por lá e fomos aguardar o ônibus para voltarmos ao centro. Esperando no ponto, tiramos mais algumas fotos do transporte público de Assunção, que em alguns casos são estampados com a frase “Super Luxo”, hahaha.

E assim acabavam-se as coisas para se fazer em Assunção! O que nos restava, curtir a piscina do hotel e descansar, descansar, descansar….

Aproveitamos a tarde para provar um prato típico do Paraguai: chipas! Hummm.. uma delícia!

E assim foi o resto do nosso feriado, apenas curtindo o doce prazer de não se fazer nada. Há muito tempo não conseguia ter esse tempo nas viagens, que acabam sendo sempre bem corridas.

A pergunta que muitos fizeram e ainda me fazem é: vale a pena ir pra Assunção? Eu diria que sim caso você já tenha visitado as capitais highlights da América do Sul e se você encontrar bons preços de passagem. Um dia em meio é suficiente para explorar a cidade, portanto consideraria como um destino de final de semana e nada mais.

O importante é que além de ter descansado muito, agora sim posso contar o Paraguai como um país que visitei e até tenho o carimbo no meu passaporte… haha!

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em América do Sul, Paraguai

Assunção: parte 1

Mal estava acreditando que não precisaria passar em São Paulo para viajar. Ufa! Pelo menos um voo direto nessa vida de viajante 🙂 As surpresas já começaram no aeroporto de Curitiba, quando conhecemos a área internacional que até (mini) Duty Free tem, hahaha. O voo partiu no horário e dali 1 hora e 18 minutos pousaríamos em Assunção.

Ao olharmos pela janela do avião no pouso, já podíamos constatar que a capital paraguaia realmente tem ares de interior. O aeroporto paraguaio é simples e sem grande infraestrutura. Estávamos sem nenhum real ou dólar no bolso e contávamos com a existência de um caixa eletrônico por lá. Vacilamos, esquecemos de levar um pouquinho de dinheiro e contamos com a sorte! Nunca faça isso na sua vida, é fria na certa, hahaha!

Como só queríamos um caixa automático, encontramos. O que não tínhamos pensado era que talvez não conseguíssemos sacar e foi bem isso que aconteceu…. Para todos os 21 países que viajamos tivemos a sorte do cartão funcionar normalmente em caixas de qualquer banco, mas não é que no Paraguai ele resolveu não funcionar??? Argh……

Nos vimos perdidinhos ali, sem um real, nem dólar, nem euro, nem peso nos bolsos e sem saber o que fazer. Nossa ideia era pegarmos um ônibus para seguir ao centro, mas sem a moeda local, guarani, isso era impossível. Não havia outra alternativa a não ser pegarmos um táxi, pagarmos bem mais caro, mas pelo menos conseguiríamos pagar no cartão de crédito (se funcionasse, é claro, rs). Nos dirigimos  à companhia de táxi e tentamos pagar com cartão, mas a máquina de lá não estava funcionando. Para nossa sorte, e alívio, o moço nos disse que poderíamos passar o cartão no hotel, ufa!

Entramos no táxi, mas eu ainda estava tensa pensando em tudo que poderia dar errado, como nosso cartão não passar nem no hotel, por exemplo. Fui observando a paisagem e vendo que Assunção é muito diferente do Paraguai que conhecíamos – Ciudad del Este, na fronteira. E pensando também que o que gera frustração em viagens são as expectativas. Definitivamente não dá pra você ir pro Paraguai e esperar encontrar o Chile, e nem uma outra comparação. Nós tínhamos em mente que estávamos indo para lá, e estávamos esperando ver a capital paraguaia e ponto final. E com isso em mente, começamos a ver uma cidade bem ajeitadinha!

Chegamos no hotel e quando o taxista foi pedir para a moça cobrar o táxi, ela disse que não podia. Ficamos com aquela cara de “e agora?” quando naturalmente o senhor nos disse para pagarmos na volta. Surpresos, aceitamos o cartão dele e já tivemos uma excelente impressão dos paraguaios. Como nosso quarto ainda não estava liberado, perguntamos para a moça se havia algum banco ali perto para tentarmos sacar novamente e aí sim respirarmos aliviados. Para nossa sorte, havia uma agência há 2 quadras dali e finalmente conseguimos sacar 150 mil guaranis . Ufaaaaaaaaaa!

Como sabia que não havia muita coisa para fazer em Assunção, fomos sem plano algum. Para traçarmos nossa rota, chegamos no quarto. nos conectamos e copiamos o roteiro muito bem descrito no blog Sopa Paraguaia.

Antes de começarmos a bater perna, passamos na lanchonete Todo Rico e comemos deliciosas tortas que foram nosso almoço.

Pegamos o mapa da cidade e lá fomos nós desbravar a capital paraguaia….

Confira como foi no próximo post, sobre Assunción, capital del Paraguay, onde eu vi as paraguaias, sorridentes a bailar, hahahahahaha. 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em América do Sul, Paraguai

Assunção: planejamento

Não consigo começar a falar de Assunção, sem me lembrar e começar a cantar aquela música da galopeira, hahaha. Quando na vida eu imaginaria que um dia iria para lá?? Pois bem, estamos indo no feriado da Páscoa. A primeira coisa que me perguntam quando digo isso é: o que é que você vai fazer lá? Minha resposta sempre é: muitas coisas, pois quem acompanha minhas viagens sabe que eu topo viajar para qualquer lugar (à lazer, é obviousss) que me acrescente novas experiências. Se me fizessem outra pergunta como, o que te fez decidir ir pra lá, aí sim eu tenho minhas respostas e motivos. O primeiro deles é que como adoro contar países, não me sinto muito “confortável” de contar o Paraguai tendo conhecido apenas a caótica Ciudad del Este. Já pensou se eu ganhar um carimbinho “Paraguay” no passaporte? haha. O segundo foi que descobrimos que existem voos direto de Curitiba para Assunção. Pela primeira vez faremos um voo internacional ( sim,é!rs) partindo do aeroporto daqui. E o terceiro e melhor motivo, pagamos muito barato na passagem. Dessa forma, com a combinação de fatores decidimos ir para Assunção, capital do Paraguai, passar 3 dias e curtir o feriado.

É claro que quando me perguntam pra onde você vai na Páscoa eu digo: para Assunção, pois se eu disser que estou indo para o Paraguai, a pergunta seguinte será: vai trazer muita muamba? Ahhhhhhhhh… E mesmo dizendo que vou pra Assunção, as pessoas ainda entendem Paraguai como compras…Fazer o que? Me resta dizer que não quero comprar NADA por lá, só passear mesmo.

A primeira dificuldade numa viagem pra lá é que existem poucas informações sobre a cidade na internet. Como não é um destino procurado, achar alguma reportagem tem sido raro. Nas poucas que achei, vi que não existem muitas coisas a serem feitas por lá, portanto acabamos escolhendo um hotel acima do padrão que estamos acostumados para que pelo menos possamos curtir uma piscininha quando já tivermos visitado os locais turísticos. Reservamos pelo Booking o hotel Las Margaritas

Os únicos locais que estão nos planos de nossa visita são o centro histórico e o Shopping del Sol… De resto, vamos descobrir por lá se vai valer a pena visitar as cidades na região da capital e que atraem turistas. Esta é mais uma viagem para ser mais vivida do que planejada, e será mais fácil eu relatar o que fiz por lá quando voltar.

Mais uma capital da América do Sul para a minha listinha. Assunção, daqui a 5 dias 🙂

2 Comentários

Arquivado em América do Sul, Paraguai