Arquivo da categoria: Xangai

TV Blog: Xangai

Aos poucos estou conseguindo colocar em dia o blog, mas mesmo assim ainda faltam muitos posts das férias. Para quem acompanhou o que escrevi sobre Xangai, segue o vídeo que resume nossas peripécias por lá, inclusive eu dançando com os chineses na rua (huahauauaha).

Tem também lances da skyline, das cobras no supermercado, a privada com controle remoto e outras coisas.

Divirtam-se 🙂

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, TV Blog, Xangai

Como é um supermercado na China?

Antes de embarcarmos para a Ásia, várias pessoas tinham nos dito para não deixarmos de conhecer a seção de “vivos” dos supermercados chineses. Hum? Como? Vivos? É! Isso mesmo! Curiosos que somos, não pudemos deixar passar a oportunidade. Já que em Xangai nossa agenda estava mais livre, foi por lá mesmo que resolvemos procurar um Carrefour, por ser uma rede famosa e que já visitamos em vários países. Sendo assim, não seria algo que veríamos apenas num mercadinho super tradicional chinês,mas sim numa das maiores redes de supermercados do mundo.

Entramos no mercado e eu fiquei com receio de fotografar, uma vez que estava na lista das proibições. Por outro lado, não podia perder a chance da minha vida de tirar algumas fotos que talvez eu nunca mais tenha chance. Tremendo e disfarçando, resolvi arriscar.

Começamos pela seção de animais e a primeira coisa estranha que vimos foi um frango mostrando o ovo não formado por dentro.

DSC01454

Bem ali do lado, estava a tão falada seção de vivos e aí tem pra todo gosto: desde peixes de várias espécies até rã, cobra, tartaruga, mariscos mais frescos impossíveis (entenda como vivo, rs)

DSC01457 DSC01458 DSC01459 DSC01460

Pra quem prefere, também tem os peixes já mortos, ou secos. O freguês é quem decide!

DSC01461 DSC01463

Outra coisa que impressiona por lá, é a quantidade de algas vendidas no mercado e na mesma seção várias coisas que não tenho a menor ideia do que seja.

DSC01462 DSC01464 DSC01466

Estou focando aqui nos itens diferentes dos que temos no Brasil, mas é claro que por lá tem Coca Cola, Doritos, Fanta e tantas outras marcas. Tem até uma seção só de snacks ocidentais. Para identificar os produtos, nada como as famosas logomarcas.

DSC01467

Outra seção incrível é a de chás a granel. Muitas opções e eu me surpreendi com alguns cheiros muito bons e outros nem tanto.

DSC01470

Andamos por todas as seções, sempre cuidando para tirar as fotos. Dois itens que chamaram a atenção foram um snack de dedinhos de frango (ui!) e o tamanho dos absorventes expostos nas prateleiras.

DSC01471 DSC01472

Nas seções de roupas, excelentes preços, mas o estilo de se vestir das chinesas realmente não bate com o meu. Comprei apenas uma camisola fresquinha por 10 reais e que foi um super negócio pois a usei na viagem toda.

Mesmo com medo de ser barrada com as fotografias, acredito que consegui captar as principais mercadorias que eu queria. Em qualquer lugar do mundo, adoro ir a supermercados não só pelos melhores preços mas também para conhecer como os locais compram. Na China essa experiência foi mais rica ainda.

Aproveitando o post, digo que não cheguei a ir à essa rede de supermercados que faz essa propaganda estranha que registrei, mas será que eles queriam dizer que os preços são de dar água na boca?

DSC01476

Ir a um supermercado na China valeu a pena, eê!

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, Xangai

Nanjing Road à noite e mais um pouco de Xangai

Mesmo com a chuva que tinha caído, continuava muito calor em Xangai. Voltamos para  Nanjing Road e fomos curtir o agito noturno da rua, que ganha um charme especial com os letreiros acesos.

DSC01391

Como já disse em um post anterior, lá na China não importa qual o dia da semana que as ruas sempre estarão cheias de gente. E aproveitando a muvuca, fomos andando até quase o final do calçadão.

DSC01395

Caso você tenha preguiça, há um bondinho que cruza a Nanjing Road. Além das super lojas, o que chama a atenção são os grupos de chineses curtindo a vida cantando em rodas ou fazendo engraçadas coreografias coletivas, com direito à música bem animada (no vídeo que publicarei em breve vocês verão que eu me empolguei e fui dançar junto, haha)

Estávamos bastante cansados e só tínhamos pique para jantarmos e logo voltar para o hotel. Após quase uma semana na China, eu estava desesperada por comer algo que não fosse Mc Donald’s e para nossa sorte achamos um restaurante que servia pizza. Hummmm!

No outro dia, tomamos café numa padaria próxima ao hotel e seguimos para a região da People Square, onde fomos abordados por uns chineses querendo nos dar o golpe do chá. Chegam todo simpáticos, puxando papo num inglês impecável, se oferecem para tirar fotos suas e te convidam pra ir tomar chá e dar o golpe. Por ali fomos abordados duas vezes com essa ladainha, mas felizmente estávamos bem espertos 🙂

DSC01435 DSC01439DSC01441 DSC01443

De lá seguimos para um Carrefour, onde queríamos ver se era verdade umas lendas que contavam sobre mercados na China (farei um post exclusivo) e também para fugirmos um pouco do calorão insuportável. Como já tínhamos visto quase tudo que Xangai tinha de mais turístico, estava nos sobrando tempo.

Após o Carrefour, fomos de novo pra skyline e seguimos para a região mais modernosa de Xangai, onde ficam seus maiores arranha-céus.

Ao descer do metrô, você já instintivamente olha pra cima e se deslumbra com o visual.

DSC01557

Demos sorte de acharmos bem na saída do metrô uma lanchonete francesa, onde encontramos deliciosos croissants. Aproveitamos para comer ali fora mesmo, observando os super prédios.

DSC01565 DSC01566 DSC01567

Bem próximo dali, estava também a Pearl Tower, que é o destaque arquitetônico da skyline de Xangai. Feia, estranha, medonha? Sei lá, mas que dá vontade de tirar várias fotos dela dá, rsrsrs.

DSC01577

Porém, o outro lado é muito mais bonito! Aliás, o conjunto todo das super passarelas de vidro para os pedestres e os prédios que competem entre si para ver quem é o mais alto mostram o lado high tech de Xangai.

DSC01568 DSC01569 DSC01573 DSC01579

Fomos para o outro lado da rua para seguirmos ao prédio mais alto da China (por enquanto, uma vez que os novos recordistas já estão quase prontos) que é o Shanghai World Financial Center, que para ficar mais fácil de vocês verem na foto é aquele que parece um abridor de garrafa. Aquele outro em construção será mais alto que ele e deverá ficar pronto em 2014. Mas, nessa corrida maluca de quem faz o prédio mais alto do mundo, a China já está construindo um que será maior inclusive que o de Dubai. Vai entender….

DSC01589

Sempre que subimos nesses arranha-céus que exibem orgulhosos seus recordes, nos frustramos. Primeiro porque as fotos em que você quer aparecer não prestam, e outra que achamos meio monótono. Mas, toda vez queremos subir 🙂 Haha! Trata-se do processo de baixar bastante a expectativa para não sair de lá mais uma vez achando que foi uma furada.

A parte que acho mais legal é a historinha que contam antes, de como foi construído, quantas pessoas trabalharam e comparações com os concorrentes. Neste de Xangai, eles não contavam pra quem “perdiam” a disputa. Apresentavam apenas o lado bom de Xangai e da construção. Havia também uma maquete mostrando a cidade durante várias horas do dia.

DSC01591 DSC01592

Ao chegarmos no topo de seus 474 metros, no observatório mais alto do mundo, fomos tentar tirar algumas fotos. Por lá, além dos vidros que sempre atrapalham, havia também muita poluição prejudicando a vista.

DSC01596 DSC01606 DSC01608

Outra atração lá em cima são alguns pisos de vidro, mas achei bem sem graça perto da CN Tower no Canadá.

DSC01617

Ficamos pouco tempo por lá e logo descemos. Demos mais uma volta ali na região modernosa e aproveitamos para tirar as nossas últimas fotos de Xangai.

DSC01627 DSC01628 DSC01629

Havíamos pago uma diária a mais no hotel para podermos tomar banho antes de seguirmos para Hong Kong. Foi a melhor coisa que fizemos, uma vez que o calor estava insuportável neste dia.

Prontos, pegamos nossas coisas e seguimos rumo ao aeroporto de Pudong, que é muitoooooo longe do centro. Pegamos horário de pico e fomos espremidos boa parte do trajeto. Felizmente chegamos a tempo.

Logo que fomos fazer o checkin, nos informaram que o voo estava atrasado, mas que já nos dariam um voucher para alimentação para amenizar o transtorno. Por volta de 23 h, embarcamos rumo à Hong Kong.

Xangai foi demais! Além da skyline e do nosso upgrade de quarto que foram agradáveis surpresas, a cidade como um todo nos impressionou muito.

Veja nos posts a seguir o vídeo que resume nossa estada por lá 🙂 Até mais!

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, Xangai

A linda, maravilhosa, magnífica skyline de Xangai

A chuva apertou, mas nem por isso nos deixamos abalar e continuamos nosso passeio. Nossa principal motivação para nos mantermos na ativa era que essa seria nossa única noite em Xangai. Compramos uns guarda-chuvas barataços para proteger a câmera e nos mantivemos firmes e felizes.

Eu incluí Xangai em nosso roteiro por causa das fotos que já tinha visto de sua skyline e juro pra vocês que eu nem sabia quais outras atrações a cidade tinha além dessa vista.  Para mim, bastaria ver aquela paisagem e me dar por satisfeita. Portanto, imaginem o tamanho de minha expectativa em relação ao local 🙂

Quando avistei pela primeira vez, mesmo com chuva e o céu cheio de nuvens, não podia acreditar que estava ali, em mais um lugar que sempre sonhei em conhecer.

DSC01276

Minha vontade era sair correndo, pular, tirar fotos e mais fotos, mas o local estava lotado e para atravessar a rua foi uma aventura. Finalmente chegamos mais perto, e lá estávamos nós frente a frente com os lindos prédios de Xangai.

DSC01283

Quando olhamos para trás, vimos que o outro lado também era lindo. Ao invés da modernidade, do lado de cá vários prédios antigos formando um outro estilo de paisagem.

DSC01279 DSC01280 DSC01301

Passamos pelo bem cuidado jardim, subimos as escadas e demos de cara com o rio Huangpu completando o cenário de cartão postal.

DSC01309

Tiramos muitas e muitas fotos, mas queríamos esperar o anoitecer para ver tudo aquilo  iluminado. Sentamos numas arquibancadas que existem por ali, abrimos nossos guarda-chuvas e ficamos esperando.

DSC01315 DSC01322

Foi mágico ver a noite caindo e os prédios acendendo. O vai e vem de pessoas no local comprovava que ali realmente é o lugar mais disputado para fotos de Xangai, mas felizmente é tudo muito amplo e você não precisa se jogar na frente de ninguém.

DSC01325 DSC01327DSC01378

O cenário agora estava completo: skyline de Xangai à noite. Acho que nunca ficamos tanto tempo parado em algum lugar como por ali. Não havia show de luzes, nem nenhuma outra atração para aguardarmos. Apenas queríamos guardar bem em nossa memória aqueles momentos tão especiais.

DSC01337 DSC01350 DSC01365 DSC01372

Uma vez que tínhamos conferido a vista noturna, faltava ainda a vista diurna 🙂 É claro que no outro dia voltamos para o mesmo lugar para registrarmos as fotos com sol e céu azul. Agora que estou escrevendo o post fiquei pensando em qual das “duas” deve-se ver primeiro  – dia ou noite – mas cheguei à conclusão de que pouco importa a ordem desde que você veja ambas!

Chegamos pelo mesmo local e a ordem das fotos foi praticamente igual. Tudo lindo de novo!

DSC01478 DSC01487DSC01548 DSC01553

Quase 300 fotos depois (somando as noturnas e diurnas), nos demos por satisfeitos e finalmente criamos coragem de dizer tchau àquele lugar. Cheguei com expectativa alta e ela foi atendida. Achei a vista magnífica e digo sem medo que se tivesse ido para Xangai e só tivesse visto isso, estaria feliz da vida.

Para a felicidade dos turistas, a cidade tem muito mais a oferecer, mas que a skyline é a cereja do bolo, com certeza é 🙂

2 Comentários

Arquivado em Ásia, Xangai

Xangai: primeiro dia

A vibe de Xangai é completamente diferente de Pequim. Nos primeiros instantes já percebemos que a cidade é bem mais internacionalizada que a capital chinesa. Ao chegarmos na Nanjing Road, tivemos certeza de tudo isso.

DSC01169 DSC01173

Lojas de marca e vários shoppings são as principais atrações da rua de pedestres mais famosa de Xangai. Comemos num Mc Donald’s e finalmente conseguimos falar inglês para fazer nosso pedido. Ufa!

Vimos no mapa que poderíamos ir andando até a primeira atração que estava em nosso roteiro: o Yu Garden. Caminhamos um monte, e vimos que o mapa enganava na distância, porém foi muito bom já começarmos a ambientação na cidade.

Uma das primeiras coisas que chama a atenção por lá são os arranha-céus. Xangai é uma cidade na qual você anda olhando pra cima.

DSC01185 DSC01190 DSC01193

Estava bem quente e o tempo virando pra chuva, mas nós nem ligamos e continuamos a busca pelo nosso destino. Avistamos as primeiras placas e pelo menos tivemos certeza de estar na direção correta. Entretanto, não sabíamos bem ao certo por onde deveríamos seguir. A solução: andar sem rumo, uma vez que finalmente parecia estar na China que existia em meu imaginário.

DSC01201 DSC01204 DSC01205

Essa região é a Old Shanghai, e além das construções típicas tem milhares de lojinhas que vendem ouro e relógios. Prepare-se para ser abordado várias vezes pelos vendedores.

Entramos numa das galerias e de repente começou a chover bastante. Ficamos debaixo de uma construção esperando o tempo melhorar e observando o agito do local.

DSC01219 DSC01220

Logo a chuva passou e fomos em direção ao Yu Garden. Antes de chegar lá, passamos por uma construção lindíssima rodeada por lagos cheios de carpas douradas.

DSC01225 DSC01229

Achamos a bilheteria, compramos nosso ingresso e lá fomos nós conhecer o tal jardim.

DSC01242

No mapa, o local parecia enorme. Mas ao começarmos a andar vimos que nem tinha tanta coisa pra ver por lá. Não li a história, portanto não sei contar muito, hahaha. Apenas tiramos umas fotos e logo saímos.

DSC01246 DSC01249

Voltamos a andar nas galerias, entramos em algumas lojas de doces para xeretar mas não tivemos coragem de provar nada. Andamos em direção ao metrô e facilmente nos achamos.

DSC01272

Nossa próxima parada seria de volta na Nanjing Road para caminharmos em direção à melhor vista da skyline de Xangai – assunto do próximo post.

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, China, Xangai

Xangai: o primeiro upgrade a gente nunca esquece

Chegamos no décimo sétimo andar e já nos surpreendemos com o hall do checkin executivo.

DSC01164 DSC01165 DSC01166

Uma mocinha super simpática nos atendeu e nos informou que nosso quarto estaria pronto dali a 40 minutos, mas que nos serviria um chá ou café com biscoitos para que aguardássemos com mais conforto. Nos levou até o quarto para deixarmos as malas e assim pudemos dar uma espiada no que nos aguardava. Mas na verdade, fomos apenas para a sala do nosso quarto (é, isso mesmo!) e não pudemos ver muito.

Eu juro que com todo esse tratamento VIP ficava pensando: cadê a câmera escondida para nos dizer que era uma pegadinha? Hahahaha. Fomos para o restaurante degustar as bolachinhas e curtir nosso momento de celebridade antes nunca vivido.

Mais rápido do que imaginamos, a sorridente recepcionista nos chamou e finalmente fomos conhecer o quarto. Ao abrirmos a porta, a primeira surpresa: as televisões ligaram, começaram a tocar uma musiquinha e olhem só o que apareceu nas telas!

DSC01145

Fiquei impressionada com o capricho, mas o que mais nos deixou boquiabertos foi a vista do quarto: uau, uau, mil vezes uau!!!!! E o recuo de vidro com a mesinha e os locais pra sentar e apreciar a linda skyline de Xangai? Eu juro que não acreditava estar vivendo aquele momento.

DSC01147 DSC01154 DSC01158

Isso sem contar o tamanho da cama, da sala, do banheiro….

DSC01148 DSC01149 DSC01150

E que tal a privada com controle remoto? Prefere água morna ou ventinho frontal? Hahahaha

DSC01648 DSC01649

Além disso tudo, havia um excelente kit de amenidades, roupões, chinelos, armário com luzes internas e outros pequenos mimos.

DSC01160

Ficamos tão deslumbrados com o quarto, que quase esquecemos que estávamos em uma das maiores metrópoles do mundo e que tínhamos apenas 1,5 dia para curtí-la. Mas por outro lado, nos permitimos esse tempo de contemplação pois em todas as viagens que já fizemos nunca tivemos uma surpresa tão boa! Eu achava que essa história de upgrade só acontecia em filme 🙂

Logo voltamos à realidade, nos arrumamos e fomos procurar um lugar para almoçar antes de começarmos a desbravar Xangai. Se os primeiros momentos por lá já foram assim, imaginem os próximos! Já estávamos achando a maior cidade chinesa o máximo!!!!

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, China, Xangai

Chegando em Xangai

Voamos de Air China de Pequim para Xangai, é foi muito diferente fazer uma viagem nacional num avião que para nós é sinônimo de longos trechos. Mas tudo na China é pensado para grandes proporções e realmente não poderia ser diferente.

DSC01138 DSC01140

Chegamos no superhipermega moderno aeroporto de Honqiao em Xangai, que é a opção mais próxima do centro da cidade. Logo quando fomos procurar a maquininha do metrô, já fomos abordado por um rapaz nos oferecendo ajuda em inglês e assim começamos a perceber que por ali o idioma já era bem mais comum.

Existe metrô conectando o aeroporto ao centro e tudo é muito bem sinalizado. As máquinas que vendem tickets têm opção em inglês e são bem fáceis de serem entendidas.

DSC01449

Levamos cerca de 40 minutos do terminal até a estação Nanjing Road, que é a rua mais agitada de Xangai e também a mais próxima de nosso hotel. Com medo de passar perrengue, estudamos muito bem a rota pelo Google antes de chegarmos e assim foi muito fácil encontrar o The Bund Riverside Hotel.

Ao entrarmos na recepção, até me espantei! Um lindo hall de entrada que não condizia com o preço que havíamos pago. Melhor assim, né?

O rapaz foi fazer nosso checkin, coçou a cabeça e logo percebemos que havia algo errado com nossa reserva. De repente, nos diz o seguinte: vocês ganharam um upgrade de quarto. Por gentileza dirijam-se ao décimo sétimo andar para fazer o checkin executivo. Ahn? O que? Como? Será que entendemos direito?

Fomos para o andar 17 e quando chegamos lá…. Haha, conto no próximo post! 🙂 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, China, Xangai