Arquivo da categoria: Marina Bay Sands

A piscina mais alta e incrível do mundo – Marina Bay Sands Singapore

Continuando a série de posts sobre o Marina Bay Sands, chega-se a hora de contar como foi nossa experiência numa das piscinas mais famosas do mundo. Se você tiver hospedado por lá, logo no checkin lhe é entregue um cartão pessoal e intransferível que te dá acesso ao Skypark, que é onde fica a atração. Como já disse anteriormente, caso não esteja disposto a pagar a caríssima diária do hotel terá que se contentar apenas com a vista do mirante e dos bares que são abertos ao público mediante pagamento de ingresso, é claro 🙂

Após termos tirado mil e uma fotos da fachada do hotel, chegava a hora de finalmente conhecer a cereja do bolo. Pegamos nosso cartãozinho, apresentamos na recepção do Skypark, vestimos as pulseirinhas de identificação e lá fomos nós fazer valer nossos preciosos dólares. Demos alguns passos e lá estava ela: a piscina mais alta do mundo, no alto do 56ºandar, a 200 metros de altura e com seus 150 metros de comprimento lotados de pessoas querendo aproveitar e curtir a vista sensacional da cidade de Cingapura.

DSC03831 DSC03830

Esse foi mais um daqueles momentos em que não acreditava estar vivendo. Estávamos ali, naquele lugar que parecia apenas existir nos ppss que nos mandavam por e-mail antigamente (me senti velha agora, rs). E para que pudesse ter certeza de que era real, corremos para tirar todas as fotos possíveis num dos cartões-postais do mundo. Aí veio o primeiro medinho: como garantir que nossa câmera não se molharia no meio daquela gentarada? Dane-se o receio, não podíamos perder a chance.

Com o calorão de Cingapura, a água estava deliciosamente morna e mais que convidativa para um mergulho. Mas como estávamos com a máquina fotográfica, tivemos que deixar essa atividade para depois. Chegamos na beiradinha, olhamos e babamos na indescritível vista e começamos nossa sessão de fotos.

DSC03834 DSC03837 DSC03847 DSC03855 DSC03857

Após as inúmeras fotos na beirada, fomos curtir um pouco das espreguiçadeiras que ficam no meio da piscina e que também proporcionam lindos ângulos da cidade.

DSC03866 DSC03869 DSC03880 DSC03881

O sol estava se pondo e assim diminuiu a quantidade de gente por metro quadrado. Dessa forma, conseguimos nos instalar em duas espreguiçadeiras e lá ficamos até a noite cair. Se com a luz do dia, o lugar era impressionante, mal podíamos esperar pela vista noturna. Ficamos deitadões simplesmente acompanhando o movimento do sol e tendo certeza de que o mundo melhor existe, só custa mais caro 🙂

DSC03883 DSC03885 DSC03886

Quando as primeiras luzes dos prédios começaram a acender, entramos novamente na piscina e fomos ver a paisagem. As fotos falam por mim 🙂

DSC03895 DSC03897 DSC03898 DSC03899

Ver Cingapura toda iluminada foi demais! De todos os superarranhacéus que já subi por esse mundo, nenhum me deixou tão impressionada quando a vista do Skypark do Marina Bay Sands. Isso vale também para quem não quer pagar pra se hospedar lá. A vista do mirante também é amazing! Com aquele calorão, aquela água deliciosa e essa vista, pensei que nunca sairíamos dali….

DSC03913 DSC03916

Mas como nosso dia tinha sido intenso, resolvemos retirar acampamento. É claro que não poderíamos deixar de passar pela parte que o público em geral tem acesso, para ver se realmente teria valido a pena nosso dinheirinho. Como já disse, o mirante é super legal também, mas não se compara com a vista da piscina, que não tem nenhum vidro na frente para te atrapalhar. É você e Cingapura ali: frente a frente 🙂 🙂 A melhor parte do mirante é poder ver a piscina formando os contornos do prédio.

DSC03919 DSC03921

Encucada de que não tinha tirado todas as fotos que queria, resolvemos subir num outro dia para garantirmos mais uns cliques por lá e sair do Marina Bay tendo certeza de que o investimento valeu a pena. Para nosso azar, o tempo deu uma fechada e quase que pegamos um chuvão lá em cima. Ainda bem que conseguimos tirar algumas.

DSC04191 DSC04193 DSC04199 DSC04207 DSC04181

Valeu a pena ter pago para nadar na piscina do Marina Bay Sands? Com certeza! E mesmo que não tivesse tirado fotos, a lembrança que ficou em minha memória de uma das vistas mais lindas do mundo teria pago cada centavo que deixamos por lá. Meus parabéns ao senhor arquiteto Moshe Safdie por sua obra incrível!

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Ásia, Cingapura, Marina Bay Sands

Nossa hospedagem no Marina Bay Sands

Estava na dúvida sobre o que escrever primeiro: sobre a incrível cidade de Cingapura ou sobre o hotel ícone da cidade. Decidi começar pelo hotel pelo simples fato de que fomos até lá principalmente por causa dele e também porque no post anterior comecei a falar do Marina Bay. Para que não leu o post de planejamento, lembro que só optei por me hospedar neste hotel porque o acesso à sua principal atração – a piscina mais alta do mundo – só é permitido para hóspedes. Não pagaria a fortuna que é a diária caso fosse apenas para dormir. E por falar em preços, para quem deseja ir a diária mais barata sai na faixa de 360 dólares (sem contar os impostos, que no total acabam dando uma diferença de 18%) e detalhe: sem café da manhã incluso. Como disse minha amiga Carol Guelber, do Vícios de Viagem, pagamos pela nadada mais cara do mundo, hahaha. O quarto para o qual tivemos upgrade, chamado de Premier, tem diárias a partir de 383 dólares e de diferencial é maior e conta com banheira.

Ao abrirmos a porta do quarto, pensamos: caraca! Pensar que ontem dormimos num muquifinho em Kuala Lumpur, rsrsrs. Tínhamos duas pias no banheiro, uma cama enorme e confortável, cortinas com controle remoto, um super kit amenidades, sacada com vista para o Gardens by the Bay.

DSC03926 DSC03927 DSC03929 DSC03931DSC03932

Se o exterior do hotel impressiona pelo formato e arquitetura, o interior também não fica muito para trás. O lobby do hotel é lindo e conta com uma decoração muito bacana.

DSC04285 DSC04286DSC04175

Precisávamos sacar dólares de Cingapura e fomos dar uma volta no shopping do complexo em busca de uma casa de câmbio. Esse foi o único momento que dedicamos a conhecer o complexo, que conta com cassinos, pista de patinação, lago artificial, lojas de grife, caríssimos restaurantes e muito mais. Sem dúvida alguma, é possível passar um dia inteiro por lá.

DSC03715 DSC03717

São andares e mais andares lotados de atrações e nesse curto período de tempo que passamos por lá nos perdemos duas vezes. Sorte que a sinalização ajuda.

DSC04280 DSC04281 DSC04282 DSC04283DSC04173 DSC04174

Havia lido que a sensação de se hospedar por lá seria como sentir-se em Las Vegas e concordo plenamente. Parece que você está na cidade americana, só que do outro lado do mundo e sem aquele climão de festa e curtição.

Ficamos duas noites no Marina Bay Sands e após pagar a astronômica conta no checkout pensei se recomendaria a hospedagem por lá e cheguei à seguinte conclusão: só vale por causa da piscina! Se estiver indo para Cingapura, fique apenas uma noite para usufruir do cartão-postal da cidade. As outras noites, passe num hotel mais em conta, uma vez que se tiver o mesmo ritmo que a gente só irá para o hotel para dormir e tomar banho. A experiência foi bacana? Claro que foi, mas deixar ali metade do dinheiro que gastamos na viagem toda não foi uma sensação agradável para dois pão-duros assumidos. E outro ponto negativo é não ter o café da manhã incluso na diária.

Ok, Thaís, mas cadê as fotos e relatos da piscina? Ah, claro! Vou deixar esse assunto para o próximo post, hehe 🙂 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, Cingapura, Marina Bay Sands