Arquivo da categoria: Malásia

TV Blog: Kuala Lumpur

Conforme prometi nos posts, seguem as imagens do sanduíche de sorvete e do Loedi provando Durian. Tem também nosso momento popstar e muito mais na TV Blog de KL.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, Kuala Lumpur, Malásia

Petronas Towers: as lindas torres gêmeas da Malásia

Como disse no post de planejamento, só incluímos a Malásia em nosso roteiro por causa das Petronas Towers, que sempre via nas fotos e pensava que um dia poderia vê-las ao vivo. Assim que pisamos em solo malaio, nossos olhos logo começaram a procurá-las no horizonte, assim como quando estamos em Paris queremos ver a Torre Eifel.

Quando descemos na estação do metrô, estávamos muito próximos de tornar nosso desejo realidade e estar ali, aos pés de um dos maiores prédios do mundo, é demais.

DSC03510

Aí você para um pouco e fica olhando pros seus 452 metros de altura, sua arquitetura super moderna e pensa: caramba, eu estou aqui 🙂 Logo em seguida o pensamento que tivemos foi: onde vamos conseguir o melhor ângulo para tirarmos foto, uma vez que desse lado estamos contra o sol? Para auxiliar os turistas, existem algumas placas com o mapa do parque que fica em volta das torres e também algumas dicas de photo spots.

DSC03509

Tiramos algumas fotos nesse local, que estava cheio de gente disputando espaço e decidimos ir do outro lado da rua para tentarmos um outro ângulo.

DSC03517 DSC03527

Tiramos várias fotos por ali e fomos em busca do outro lado da torre, onde fica o parque. Para chegar até lá, passamos pelo enorme shopping localizado na base da torre.

DSC03536

O parque se chama KLCC e foi desenhado pelo brasileiro Burle Marx. Mesmo se não tivesse ao ladinho do ícone de KL valeria a pena a visita. Conta com lindo paisagismo e vários lugares para a prática de atividades ao ar livre.

DSC03539 DSC03553 DSC03570 DSC03572

Um oásis no meio dos grandes prédios, no “quintal” do maior símbolo arquitetônico da Malásia. Sem dúvida nenhuma o KLCC é um  excelente lugar para se tirar fotos das Petronas.

DSC03598 DSC03599 DSC03576 DSC03580

Estávamos ali tirando mil e uma fotos quando de repente fomos abordados por dois rapazes que apesar de não falarem nada em inglês conseguiram nos transmitir a mensagem de que queriam tirar fotos com o Loedi e depois comigo. Foram os mais ousados de toda a viagem, visto que um deles pediu para eu colocasse óculos de sol para ficar combinando com ele na foto, hahaha. Ou seja,não é só na China que isso acontece 🙂

DSC03573

Após esse momento popstar, fomos para o shopping almoçar e também para fugir um pouco do calorão do meio da tarde. Tínhamos comprado pela internet nossos ingressos para entrar nas Petronas e se você também quiser ir, faça com antecedência devido à quantidade limitada de pessoas que pode subir por dia. Como nossa reserva era para às 16 horas ficamos por ali mesmo curtindo o centro comercial e seu precioso ar condicionado. Eis que em nosso passeio encontramos uma lojinha exclusiva de produtos de durian e lá estava a nossa chance de experimentarmos a fruta mais fedida do mundo.

DSC03604 DSC03606

Dentre as inúmeras opções de produtos feitos com a fruta, optamos pelo sorvete. Compramos um potinho e lá fomos provar. O Loedi experimentou primeiro e mesmo com a cara feia dele (no vídeo vocês verão) eu fui corajosa e também comi. Ecaaaaaaaa!!! É tão ruim quanto o cheiro. Comemos uma só colherinha e logo jogamos fora, rsrsrs.

DSC03609

Demos mais uns rolês no shopping e logo chegou a hora de entrarmos. Fomos para a fila e aguardamos nossa vez. Tudo muito organizado e com direto à simpatia dos funcionários.

DSC03610 DSC03611 DSC03613 DSC03615

Como já disse outras vezes aqui no blog, acho uma furada subir nesses super arranha-céus, mas sempre faço questão de ir, haha. Imagina ir até a Malásia e não subir nas Petronas? E já que estávamos lá, claro que aproveitamos. A primeira parada é na skybridge, onde você fica bem no meio das duas torres.

DSC03617 DSC03618 DSC03622

A segunda parada é no andar 86, onde você fica bem do lado da pontinha das torres. Nesse andar também existem algumas telas interativas e várias placas explicando sobre a construção e sua história.

DSC03636 DSC03637 DSC03642

Na saída, você passa por uma galeria onde são apresentados os prédios mais altos do mundo e me deu um gostinho de felicidade saber que já passamos por vários deles.

DSC03649 DSC03650 DSC03652

Ao sairmos do prédio, o dia já estava indo embora e assim decidimos ficar mais um pouco por ali para vermos as torres à noite. É claro que aproveitamos para tirar as últimas fotos com a luz do dia.

DSC03666 DSC03668

Quando a noite chegou, ficamos boquiabertos com a beleza das torres iluminadas. Se de dia já impressionavam, com as luzes noturnas ficam mais imponentes.

DSC03676 DSC03677

O KLCC também fica mais lindo, com as fontes coloridas, um show de águas e as famílias malaias em peso aproveitando a beleza do lugar.

DSC03689 DSC03693

Nos juntamos aos locais, sentamos à beira das fontes e ficamos lá criando coragem de voltar para o hotel e arrumarmos nossas coisas para partirmos para Cingapura. Pensamos também que deveríamos ter incluído um dia mais em nossa visita à Malásia, pois realmente gostamos da vibe do país.

Sem ter opção, voltamos para o hotel, arrumamos nossas coisas e combinamos um táxi de madrugada para irmos pro aeroporto, uma vez que nosso voo partiria do terminal de low costs, o temido LCCT (Low Cost Carrier Terminal), que nada tem a ver com o moderno terminal que chegamos. Como tínhamos ido para a cidade de trem bala, não tínhamos noção de que de carro demoraria tanto pra chegar ao aeroporto. Eu mal conseguia respirar de medo, no meio da madrugada, com um motorista estranho e nem sinal do lugar que queríamos chegar. Quando avistamos as primeiras placas para o aeroporto, respiramos aliviados. Ufa! Mas juro pra vocês que prefiro mil vezes o transporte público, onde sempre tenho certeza de onde vai chegar. Táxi em viagem só em último caso!

Partimos de KL tendo certeza de que fomos muito felizes de ter incluído essa cidade em nosso roteiro e mais certos ainda de que na Malásia existem muitas coisas além das Petronas Towers que justificam a visita.

2 Comentários

Arquivado em Ásia, Kuala Lumpur, Malásia

Kuala Lumpur: Malásia

A nossa primeira surpresa em relação à Malásia foi ao chegarmos ao moderno aeroporto internacional da cidade. Outra boa primeira impressão foi sabermos que mesmo o aeroporto se localizando a 50km da cidade, isso não tem o menor problema pois há um trem que em 28 minutos te deixa no centro de Kuala Lumpur, com conexão com outros vários meios de transporte (sonho de consumo para o Brasil!!!). Fiz questão de cronometrar e deu certinho: em menos de meia hora estávamos lá na estação central, de onde pegaríamos o monorail até nosso hotel. Estávamos meio perdidos, mas um simpático senhor indiano no ajudou a achar a estação correta. Achamos nosso hotel (mais um muquifinho, rs) e logo fomos dormir pois teríamos a missão de desbravar a capital malaia no próximo dia.

Kuala Lumpur tem uma boa rede de transporte público e isso facilita bastante a locomoção por lá. Com um bom mapa em mãos, resolvemos começar nosso passeio pelo Central Market e suas redondezas.

DSC03412 DSC03413

Ao chegarmos na estação mais próxima, avistamos uma bonita mesquita e passamos por lá para tirar uma foto.

DSC03419 DSC03421 DSC03422

De lá, caminhamos mais um pouco e logo achamos uma feirinha bem na frente do Central Market. O local se chama Kasturi Walk e caminhar ali é bem agradável. Por lá vimos de tudo: comidas com todos os cheiros e aparências possíveis, souvenirs do mundo todo e claro, a fruta mais fedida do mundo mais uma vez. Na Malásia eu estava decidida a provar a durian, que eles chamam de fruta dos deuses. Pena que por ali não achei a fruta cortada.

DSC03466DSC03467DSC03464

DSC03414 DSC03424 DSC03427 DSC03430

Após alfabetos indecifráveis na China e na Tailândia, pensamos que seria um alívio vermos placas com nosso conhecido alfabeto na Malásia, mas já adianto que o malaio também não é fácil de entender, só tem as letras iguais, hahahaha. Mas fique tranquilo, quase todos falam inglês por lá.

DSC03435

Encontramos uma entrada do Central Market bem cuidada e conservada. Logo ao entrarmos vimos que não era um mercadão cheio de gente enchendo o saco para você comprar, e sim um local muito agradável para você começar sua visita à KL.

DSC03434 DSC03440

Tudo é muito organizado e bonito neste mercado. Tem loja de tudo quanto é tipo, e até uma praça de alimentação. Um detalhe que achei lindo foram os diferentes tipos de pisos coloridos. Gostei de ver também a linda bandeira da Malásia espalhada por quase todas as lojas.

DSC03438 DSC03439 DSC03444

Lá dentro você também encontra um quiosque de informações turísticas, onde aproveitamos para pegar mais um mapa da cidade.

DSC03443

Com um novo mapa em mãos, não resistimos dar uma passadinha na Chinatown que estava ali bem próxima, mas logo tivemos certeza de que após visitarmos a China, nenhuma delas terá tanta graça. A de KL é uma zona, cheia de gente te enchendo o saco e falsificação pra todo lado.

DSC03447 DSC03448 DSC03450

A próxima atração que estávamos procurando era o templo hindu Sri Mahamariamman, o mais antigo de KL e que impressiona pela quantidade de detalhes em sua fachada. Após a overdose de templos na Tailândia, não nos deu vontade de passar pelo ritual de tirar sapato, cobrir as partes do corpo e tudo mais para entrar. Nos contentamos em fotografar do lado de fora mesmo.

DSC03452 DSC03457 DSC03458 DSC03459

Continuando nosso roteiro, fomos caminhando no calor fortíssimo que fazia em direção à Merdeka Square. Fomos devagar e observando o modo de vida dos malaios num domingo que não parecia domingo.

DSC03460 DSC03462

Assim que chegamos na praça, avistamos o centro de informação turística de KL bem em frente à plaquinha que todo turista para pra fotografar. Nada mal entrarmos no local para conhecermos um pouco da história de KL, com wifi grátis e ar condicionado delicioso!

DSC03470 DSC03472 DSC03473

A também conhecida como Praça da Independência, tem como ícone uma enorme bandeira de 95 m que dizem ser a mais alta do mundo. Aliás, a quantidade de bandeiras espalhadas pela cidade me chamou muito a atenção.

DSC03487

Por ali, você terá prédios históricos por todos os lados. Muito deles herança da época de colonização britânica, como o campo de críquete bem no centro da praça. Não sabemos se era alguma data comemorativa, mas estava tendo uma festa por ali nesse dia. Além disso, vários soldados e tanques de guerra estavam expostos e a população estava prestigiando o evento.

DSC03481 DSC03483 DSC03485 DSC03488 DSC03492DSC03493

E já que era dia de festa, haviam vários ambulantes vendendo de tudo por ali. Uma coisa que nos chamou a atenção foi o sanduíche de sorvete. Isso mesmo! Eles comem sorvete no meio do pão (no vídeo vocês verão imagens). Nós não fomos tão ousados e resolvemos comprar apenas um pacotinho de abacaxi para refrescar, mas para nossa surpresa o abacaxi era salgado… rsrsrs

DSC03501

No caminho para a estação do metrô, passamos na entrada daquela mesquita que vimos quando chegamos e aproveitamos para registrar as regras para a entrada no templo.

DSC03502 DSC03503 DSC03504

Logo entramos no metrô e seguimos para a atração mais famosa da Malásia….

DSC03505 DSC03506 DSC03507

….as Petronas Towers, que merecem um post exclusivo! Continuo no próximo post 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, Kuala Lumpur, Malásia

Kuala Lumpur e Cingapura – planejamento

Se tem gente que se espanta de pensar que vou pra China, imagina se eu dissesse que também estou indo pra Malásia, huahauauaua. Não podíamos deixar passar nossa ida pra Ásia sem darmos um pulo em Kuala Lumpur par ver as Petronas Towers. Sim, sim! O nosso único motivo de ter incluído esse país no roteiro são as famosas torres, mesmo sabendo que há muito mais coisa para se explorar por lá.Tanto é que ficaremos apenas 1 dia em Kuala Lumpur, encarando mais como uma escala rumo à Cingapura do que qualquer outra coisa.

petronas

Onde vamos ficar? V´La Garden Hotel . De lá vamos para Cingapura de avião.

E Cingapura? Por que colocamos no roteiro? Eu me lembro que uma vez assisti um programa de televisão sobre um país em que era tão organizado que as pessoas não podiam mascar chiclete nas ruas. Fiquei muito impressionada na época e pensei: um dia vou para lá. Me lembro também de ter recebido um e-mail com lindíssimas fotos da piscina mais alta do munda e também reforcei minhas intenções. E quando vi o primeiro circuito noturno de Fórmula 1, com aquela linda roda-gigante no cenário? Decidi na hora que quando fosse para a Ásia, com certeza incluiria Cingapura no roteiro.

marina-bay-sands-singapore (1)

E quando no meio dos planos, descobrimos que para ter acesso à piscina mais alta do mundo no hotel Marina Bay Sands era necessário estar hospedado lá? Aaaaaa! Justo nós que somos mãos-de-vaca ao extremo para hotéis, tivemos que abrir a mão e reservar o hotel mais caro em que já ficamos na vida, haha. Mas é o preço que pagamos para ter uma foto lá na piscina 🙂 🙂

Vamos ficar 3 dias em Cingapura e tenho certeza que iremos amar o local que muitos apelidam de Ásia para iniciantes. Ainda bem que para nós será o último destino, minimizando o choque cultural que ocorreria se fizéssemos o roteiro ao contrário.

Aiaiai, será que dá pra acelerar o tempo? 😉

Deixe um comentário

Arquivado em Ásia, Cingapura, Malásia

China, Tailândia, Malásia, Cingapura e Dubai – primeiros rumos da viagem

Hoje faltam exatamente 25 dias para finalmente embarcarmos para nossa tão sonhada viagem à Ásia. Desde que compramos as passagens (em março) foram 4 meses correndo atrás de todos os detalhes desta que é nossa viagem mais ousada de todos os tempos. Por que ousada? Por vários motivos, mas que no decorrer dos posts vou contando. E no meio do planejamento, houve ainda nossa mudança de casa, que nos tomou grande parte do tempo e outras tantas preocupações do dia-a-dia.

Tivemos a sorte de contar com a grande ajuda da Carol Guelber, que tem itinerário bem parecido e que nos deu dicas de hotéis em quase todos os locais, o que facilitou um monte nossa vida. E se a Carol escolheu, é claro que confiamos e logo reservamos os mesmos locais 🙂

Hoje caiu a ficha de que a viagem está bem próxima, e junto com a ansiedade habitual está surgindo um medinho. Começamos a traçar a rota do aeroporto para o hotel de transporte público e já temos certeza de que excesso de planejamento é fundamental para um país que proíbe o acesso ao Google, nosso parceiraço na hora de entendermos bem o caminho pro hotel através do Street View. É, na China não rola 😦

Estamos aqui anotando tudo que for possível para que após 35 horas de nossa partida do Brasil possamos começar a viagem com o pé direito chegando certo no hotel. Para isso vamos traçar o plano A, plano B e plano C e apenas quando chegarmos saberemos o que irá acontecer, hehe.

Já recebemos o visto da China, que pedimos através de despachante e ainda falta providenciarmos o de Dubai. Os demais destinos não exigem visto de brasileiros.

Ainda falta fazer um seguro-saúde para nos prevenirmos de qualquer inconveniente lá do outro lado do mundo.

Mas é só isso! O restante já está tudo ok e conto nos posts de planejamento tintin por tintin de como foi fazermos todo o itinerário de nossas férias 2013.

E que passem logo esses 25 dias 🙂

6 Comentários

Arquivado em Ásia, China, Cingapura, Dubai, Emirados Árabes Unidos, Malásia, Tailândia