Arquivo da categoria: Bahia

1 hora em Porto Seguro

Esses dois dias em Arraial nos deu apenas o gostinho do que é o lugar, mas já foi o suficiente para darmos um oi aos highlights da região. No domingo, pegamos a balsa de volta para Porto Seguro e lá embarcados ficamos pensando em quão fácil seria ter uma ponte ligando os dois destinos, em quanto falta de infraestrutura e todas essas outras coisas que ficam extremamente visíveis para quem conhece outros lugares com menos potencial e melhor aproveitados mundo afora. A balsa estava lotada, mas como chegamos cedo conseguimos partir no horário que pretendíamos.

DSC04787 DSC04789

Como tínhamos tempo antes de nosso voo, decidimos ir conhecer o Centro Histórico de Porto Seguro, afinal de contas, o local teve papel importantíssimo na história do Brasil. Seguimos as placas e facilmente achamos. Logo no estacionamento, notamos a precariedade de conservação dos monumentos.

DSC04791 DSC04792

Outra coisa que nos chamou a atenção foi a quantidade de adolescentes em excursões por ali, bem ao estilo “estereótipo Porto Seguro” (só faltou o axé de trilha sonora 🙂 )

DSC04793

O local é cheio de barraquinhas vendendo cacau, pimentas, acarajés, pessoas vestidas de índios, artesanatos e várias outras mercadorias. Seguimos o fluxo, encontramos uma placa com sugestão de trajeto para pedestres e fomos conhecer um dos marcos do descobrimento do Brasil.

DSC04794

A palavra que melhor descreve o passeio pra mim foi decepção! Como pode, um lugar que recebe tantos turistas durante o ano todo, ser tão mal preservado? Além das construções mal conservadas, o mau cheiro, a sujeira e o clima de insegurança não contribuem para que o lugar tenha o brilho que deveria ter por sua importância histórica.

DSC04795 DSC04797 DSC04798

Fiquei tão mal impressionada, que nem fotos tirei por achar que não valeria a pena. Mais uma vez fiquei triste por ver o turismo no Brasil tão mal aproveitado. De lá, seguimos para o aeroporto e embarcamos de volta para Curitiba.

Mesmo tendo sido uma viagem express, serviu para tirar as seguintes conclusões: caso vá pra Porto Seguro, hospede-se em Arraial ou Trancoso, mesmo sendo um pouco mais caro. O charme das vilinhas valerá cada centavo! Não espere mar verdinho e não confie que sempre estará calor – já fomos para o Nordeste em quase todos os meses do ano e essa foi a ÚNICA vez que passamos frio. Não fui na passarela do álcool, não dancei lambaeróbica e não ouvi axé music, e digo que não me fez a menor falta 😉

Aproveite que o destino é um dos mais baratos do nordeste e planeje-se para conhecer esse pedacinho peculiar da Bahia 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Bahia, Brasil, Nordeste do Brasil, Porto Seguro

Uma rápida passagem por Trancoso

Assim que postei no Facebook que estava em Arraial, várias pessoas comentaram que almoçar no Restaurante Portinha era atração imperdível. Mesmo eu estando bastante enjoada, o almoço era a refeição que mais aguardava e que menos passava mal. Chegamos em Trancoso, estacionamos o carro e foi bem fácil encontrar a região mais famosa da vila: o Quadrado.

DSC04750

Encontrar o restaurante mais famoso da cidade também foi missão fácil e logo estávamos lá nos servindo.

DSC04752

Há bastante variedade de pratos e tudo com jeitinho de comida da fazenda. Porém o maior charme do local são as mesas debaixo das árvores, com decoração aconchegante ali no meio do cartão-postal de Trancoso.

DSC04751 DSC04753 DSC04755

Almoçamos calmamente e em seguida fomos explorar a região que além de bem cuidada, tem placas explicativas contando a história das construções.

DSC04756 DSC04764 DSC04765

Tudo muito ajeitadinho! Por ali, dentre as lindas casinhas coloridas, mais alguns restaurantes com decoração caprichada e convidativa. Lá no meio do quadrado, a antiga igrejinha branca completando a paisagem.

DSC04759 DSC04762 DSC04766 DSC04768

Caminhando até o final do Quadrado, em direção ao mar, há vários vendedores ambulantes expondo seus trabalhos. A vista é bacana e compensa a ida até lá.

DSC04769 DSC04770 DSC04778

Após conhecermos o “must” de Trancoso, fomos em busca de uma praia para passarmos o restinho do dia. Logo achamos uma e por lá ficamos.

DSC04783 DSC04784

Trancoso foi um excelente surpresa e ficou bem fácil de entender porque ela é uma das localidades favoritas dentre os que amam a Bahia.

Deixe um comentário

Arquivado em Arraial d'Ajuda e Trancoso, Brasil, Nordeste do Brasil

Praia do Espelho – Bahia

Há tempos que ouvia falar da Praia do Espelho como uma das mais bonitas do Brasil e estando ali do ladinho não podia deixar de conhecê-la. Mesmo lendo vários relatos desanimadores dizendo de que a estradinha seria péssima e mal sinalizada, resolvemos encarar.

O trecho até Trancoso é de estrada boa e estava parecendo fácil. Porém, quando o asfalto acabou comecei a sentir a verdadeira aventura. É claro que pensamos também no porquê de todo o trecho não ser bom, uma vez que facilitaria a vida dos turistas e moradores da região, mas logo nos lembramos que infelizmente essa é a realidade do turismo no Brasil 😦

DSC04715

No caminho, passamos por várias barracas vendendo produtos indígenas mas não paramos para conferir.

DSC04716 DSC04717

Estávamos constatando que a falta de sinalização é verdadeira e comemorávamos muito quando encontrávamos algum sinal de que estávamos na rota correta.

DSC04719

Quando encontrávamos alguém na estrada, sempre parávamos para perguntar, até que um senhorzinho nos disse: sigam as placas para o Outeiro das Brisas que vocês chegarão lá. Opa! Uma valiosa dica e que logo vimos que funcionava.

DSC04718

Nessas alturas do campeonato, a estrada fica pior ainda, com muitos buracos. Em dias de chuva creio que fique intransitável. Para nos ajudar, ao andarmos mais alguns quilômetros nos deparamos com a seguinte sinalização.

DSC04721 DSC04722

E agora? Qual placa deveríamos seguir, hahaha. Seguimos nossa intuição e pegamos uma das entradas. Mal pudemos acreditar quando finalmente encontramos um estacionamento e o caminho para a praia. Aliás, fica a dica: estando em Arraial, Trancoso ou Praia do Espelho, prepare-se para pagar para estacionar. Por ali o preço era de 10 reais.

DSC04723 DSC04724

Após a descida íngrime, mas bem estruturada, lá estávamos nós num dos destinos mais famosos da Bahia. A primeira vista é bem bonita e faz jus à fama, apesar de não ter aquele mar lindo que vemos nas fotos da internet.

DSC04728

O que chama a atenção na Praia do Espelho são os coqueiros que a contornam e também o charme das pousadas, hotéis e restaurantes ali instalados. Tudo muito arrumadinho e bonito!

DSC04730 DSC04731

Fomos caminhando bem devagar até a ponta da praia, para conseguirmos vê-la por completo. Esse dia estava mais quentinho e o passeio foi bastante agradável.

DSC04734

Chegamos nas falésias e lá ficamos um tempo curtindo a paisagem. A praia realmente é linda e estava praticamente vazia.

DSC04735 DSC04736 DSC04740 DSC04744

Nossa vontade era parar e deitar numa daquelas camas lindas colocadas na beira da praia embaixo dos coqueiros, mas infelizmente não estávamos hospedados por ali, rsrsrs

DSC04745 DSC04746 DSC04748

Sendo essa a realidade, resolvemos seguir para Trancoso onde iríamos seguir a dica de várias pessoas e almoçar num dos restaurantes mais famosos de lá.

Nossa rápida passagem pela Praia do Espelho valeu a pena, apesar de todo o trabalho que tivemos para chegar até lá.

6 Comentários

Arquivado em Bahia, Brasil, Nordeste do Brasil, Praia do Espelho

Arraial d’Ajuda

Nossa viagem para o feriado de 12 de outubro já estava planejada há tempos. Porém, o que nós não tínhamos levado em conta era que entre o final de nossas férias e esse novo destino ainda não teríamos tido tempo pra descansar. Além disso, também não contávamos com o fato de que eu estaria me sentindo muito mal no início da gravidez com muita azia, enjoos e sono. Mas o que fazer se já tínhamos tudo pronto e reservado? Embarcar, é claro! E torcer para que tudo desse certo 🙂

Pegamos um voo excelente na ida (com pontos da Gol): Curitiba-Confins-Porto Seguro e em menos de 4 horas estávamos lá. Chegamos de madrugada e o rapaz da locadora de veículos estava nos aguardando e nos deu todas as dicas para seguirmos até Arraial. Minha primeira impressão do aeroporto foi ótima! Apesar de pequeno, tudo muito ajeitadinho. O que me surpreendeu foi o friozinho que fazia. Jamais imaginei pegar frio no nordeste!!!

Para ir de Porto Seguro para Arraial d’Ajuda o caminho mais curto é de balsa e foi pra lá que seguimos as placas. O primeiro susto foi com o preço: 20 reais!!! Caracaaaaaaaaa.

Com o GPS em mão, facilmente encontramos a Pousada Lá na Magia e fomos recebidos pela simpática dona. Estávamos bem cansados: só tomamos banho e capotamos. A hospedagem era extremamente simples, com um quarto pequeno e um banheiro. O bacana de lá é o atendimento fantástico dos donos.

Devido ao meu estado “gravidítico”, tínhamos combinado de que a vibe dessa viagem seria totalmente sombra e água fresca e foi assim que a encaramos 🙂 Em nosso primeiro dia, tomamos café na pousada bem tarde, pegamos o carro e fomos em busca de uma praia próxima onde pudéssemos deitar e descansar. Nada de ficar pingando de praia em praia. Pegamos o mapinha na recepção e assim fomos em busca de um lugar sossegado. O lugar que escolhemos foi a praia de Pitinga.

Como vocês já sabem, praia boa pra mim é praia com mar bonito e ao ver o mar de lá pela primeira vez fiquei meio desapontada com a água marrom.

DSC04691

Por outro lado, fiquei bem feliz ao ver que ali haviam espreguiçadeiras bem do jeitinho que gostamos para podermos passar o dia inteiro apenas curtindo a vida.

DSC04695

E foi ali que ficamos: ouvindo música ao vivo de primeira qualidade no restaurante que paramos, curtindo o sol, o céu azul e as lindas falésias da praia de Pitinga.

DSC04694 DSC04698

Entre um cochilo e outro, nosso primeiro dia passou rapidamente. Voltamos pra pousada, tomamos banho e logo fomos conhecer a atração mais famosa do distrito baiano: a rua Mucugê que leva a fama de ser a rua mais charmosa do Brasil.

DSC04711

Eu concordo com o título e nessa curta estada por lá digo que é a parte mais legal da viagem! A rua principal de Arraial é cheia de bares e restaurantes muito charmosos, há música de todos os tipos e o clima é sensacional! Não me lembro quantas vezes dissemos: que lugar bacana!! Mesmo sendo essa a primeira vez “ever”que usei calça jeans e blusinha de lã no nordeste, a noite foi muito legal. Rua Mucugê é imperdível!!!!

DSC04704 DSC04710

No final da rua mais famosa, há uma praça que também é atração imperdível para quem quer comer comida de barraquinha ou um coquetel de frutas a seu gosto. DSC04712

Virando à direita na praça, as lojinhas de artesanato e mais restaurantes completam o passeio noturno. Caminhando por ali, você dá de cara com a igrejinha amarela que também é cartão-postal de lá.

DSC04713 DSC04714

Compramos nosso imã de recordação por ali mesmo e logo voltamos para a pousada. Logo no primeiro dia tivemos certeza de que valeu muito a pena termos passado por cima do cansaço e encarado a viagem para conhecer mais esse pedacinho da Bahia 🙂 🙂 Para o dia seguinte, programamos nossa ida para a Praia do Espelho, que será o assunto do próximo post.

Deixe um comentário

Arquivado em Arraial d'Ajuda e Trancoso, Bahia, Brasil, Nordeste do Brasil

Porto Seguro: preparativos

Primeiro peço licença a quem está aguardando os demais posts da Ásia (que já estão quase saindo do forno) para contar sobre a viagem que faremos no feriado dessa semana.

Estava eu um dia sem saber o que fazer nessa folga, quando de repente achei uma boa opção de voo com milhas para esse famoso destino baiano. Todos aqui sabem que eu amo o nordeste, mas confesso pra vocês que sempre tive um certo receio de ir pra Porto Seguro. Para mim, esse destino até então era associado a formatura de adolescentes, farra, curtição, axé music e outras coisas que não me atraiam muito. Mas felizmente dessa vez eu resolvi encarar e aproveitar pra confirmar ou modificar o meu ponto de vista.

Comecei a pesquisar mais sobre o destino e vi que tem muita coisa bonita para ser vista, mas em 2 dias terei que escolher apenas o básico. Após ler vários relatos, escolhemos ficar hospedados em Arraial d’Ajuda, na pousada La na Magia e alugamos um carro para podermos aproveitar melhor o tempo.

Numa viagem quase emendada com as férias o que espero é sombra e água fresca para poder recuperar as energias. Nada de correria, bater ponto pra tirar foto e pular de praia em praia: quero é sossego, rsrs. Conto como foi quando voltar e se alguém tiver alguma dica imperdível desse destino, por favor me contem 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Arraial d'Ajuda e Trancoso, Bahia, Brasil, Nordeste do Brasil, Porto Seguro

Morro de São Paulo: parte 3

E mais uma vez o dia amanheceu ensolarado. Ainda bem, pois para começar o sábado já tínhamos decidido que nossa primeira atração do dia seria a tirolesa. No caminho até lá, consegui tirar mais uma linda foto da parte mais marcante da segunda praia… Como disse a Cibeli, essa parte parece um cenário de tão linda que é. Tenho certeza que estando por lá vocês irão concordar que realmente é um daqueles lugares que você quer fotografar inúmeras vezes.

Para ser bem sincera com vocês, eu estava morrendo de medo de encarar os 70 m de altura da tirolesa, mas também não gostaria de ir até lá e não provar da mais famosa atração de Morro. O preço normal é de 30 reais por pessoas, mas conseguimos negociar nós dois por 50 reais. Meu pensamento ao chegar lá foi: vou logo de uma vez antes que desista, hehehe.

O dia estava limpinho e a vista lá de cima do morro estava maravilhosa…. Mais um ponto que me inspirou a encarar a aventura.

E já que era pra ir, fui de uma vez! Vesti os equipamentos e já estava pronta para me soltar….

Não pensei muito e tchau! Encarei a tirolesa de Morro de São Paulo e já estava lá na praia.. Muito boa a sensação! Nem deu tanto medo.

Em seguida foi a vez do Loedi, que também adorou a aventura.

Nos encontramos lá na primeira praia e demos muita risada.. Indo para Morro não deixe de ir na tirolesa pois a sensação é única! Ficamos ali um pouco vendo as outras pessoas pularem e em seguida voltamos caminhando para irmos até o Aquário Natural da Terceira Praia.

Bem na divisa da Terceira e da Quarta Praia, quando a maré baixa, formam-se piscinas naturais que ficam cheias de peixinhos, por isso o nome de Aquário. Um lugar com águas calmas e quentinhas…

Caminhamos por ali, ficamos observando os corais e os peixes e voltamos para  Terceira Praia, onde armamos nossa toalha para tirarmos uma sonequinha…. Sol+calor+barulhinho do mar é a combinação perfeita para um dia de descanso.

Ficamos por ali um tempão, fomos almoçar na segunda praia bem tarde e o dia já estava quase escurecendo.

Andamos mais uma vez pelo centrinho, voltamos para a pousada e já chegava o momento de nos despedirmos desse lugar maravilhoso. Um lugar que conquistou minha admiração pela energia, organização e beleza do local. Superou todas as minhas expectativas. Lindo! Lindo! Lindo!

Mais um lugar que me faz ter esperança para o turismo no Brasil… Hoje já faz um mês que voltamos de lá e a frase que melhor relata meus sentimentos é o nome da mais famosa grife da ilha…

Morro de São Paulo, realmente Morro de Saudades… 🙂 🙂

10 Comentários

Arquivado em Bahia, Brasil, Morro de São Paulo, Nordeste do Brasil

Morro de São Paulo : parte 2

Andando por Morro de São Paulo, você será abordado por muitas pessoas oferecendo os vários passeios que partem da ilha. Como nós tínhamos ido sem essa intenção, apenas agradecíamos a abordagem e seguíamos em frente. Entretanto, a Cibeli e o Garibaldi haviam negociado um passeio até Gamboa por 15 reais por pessoa, enquanto os tiozinhos vendiam o mesmo passeio por 30 reais. Uau!! Super negociação de nossos amigos e essa não podíamos perder.

Acordamos na sexta-feira, tomamos calmamente café da manhã em nossa pousada e por volta das 10 horas seguimos para o ponto de onde partem os passeios da ilha na Terceira Praia. O dia estava ensolarado e delicioso.

Ficamos sentados na praia aguardando nossos parceiros e sendo abordados por muitos vendedores de passeio. Uma coisa que chama a atenção em Morro de São Paulo é que de um jeito ou de outro, a maioria dos nativos tem ocupação e ganham dinheiro com o turismo. Em nossa estadia por lá, não vimos nenhum pedinte. Outro fato que surpreende é a quantidade de gringos que vivem por lá e também que visitam a ilha. Facilmente você escutará várias línguas ao mesmo tempo… e até algumas placas em hebraico encontrará por lá. Morro de São Paulo é multicultural….

Logo pela manhã a maré na terceira praia estava bem baixa e pra ingressar nos barcos era possível ir caminhando pela água rasinha.

Cibeli e Garibaldi chegaram e ficamos aguardando nosso guia nos levar até o barco.

Embarcamos e seguimos para a primeira parada: as piscinas naturais.O barco atracou e descemos para nadar. A água não estava tão quentinha, mas logo acostumamos com a temperatura. O que mais chamava a atenção de lá, era podermos olhar a ilha de outro ângulo… Lindo!

Nossa próxima parada era na praia de Gamboa, famosa por suas falésias e pela argila que lá se forma para a alegria dos turistas.

Segundo nosso guia, a argila de Gamboa tira a celulite das mulheres e a barriguinha de chopp dos homens. Haha com esses argumentos não tivemos como resistir…. Nos lambuzamos bastante com as argilas amarela, rosa e branca. Diversão garantida!

Voltamos para o barco com a argila endurecendo, mas é só entrar na água que ela sai bem fácil.

O próximo destino do barco eram os bancos de areia próximos à Ponta do Curral. Com a maré baixa, lá se formam deliciosas piscinas de água quentinha, quentinha… Uma delícia! Ficamos lá batendo papo sem ver o tempo passar.

Nessas alturas, já eram quase 2 da tarde e estávamos com fome. Sendo assim, fomos para o povoado de Gamboa, onde almoçamos no restaurante do irmão de nosso guia.

De lá, partimos de volta para Morro de São Paulo e no caminho tivemos a sorte de encontrarmos um grupo de golfinhos, para a alegria de muitos turistas.

Já estava quase escurecendo e ao atracarmos no terminal marítimo fomos presenteados com um lindo pôr-do-sol.

Como era o último dia de nossos amigos por lá, fomos novamente no morro da Tirolesa para que eles conhecessem o local. Já estava escurecendo, mas mesmo assim conseguimos umas fotinhos no mirante.

Após um dia intenso de atividades, fomos caminhando até a segunda praia para vermos o que iríamos fazer à noite.

Na Segunda Praia é que se concentram os charmosos restaurantes da ilha, com direito à puffs e sofás na areia, mesinhas lindas e decoradas e algumas até com luz de velas. Muito bom ver essa estrutura por lá!

Conforme você vai andando, vai sendo abordado pelos garçons e proprietários para que conheça o estabelecimento. Muitos gringos por aí ….

Por lá também se forma a Passarela do Álcool, que são inúmeras barraquinhas decoradas com lindas frutas e que vendem coquetéis com ou sem álcool. Eu não resisti e tomei um sem álcool de abacaxi, acerola e morango. Hummm! Uma delícia!

Fomos tomar banho e voltamos para jantar. Comemos uma pizza na companhia de nossos amigos e  esse foi nosso encontro de despedida, visto que eles partiriam no dia seguinte. Demos muitas risadas nesta noite e alguns fatos incontáveis aconteceram… hahaha. A Cibeli pediu para não contar e assim não contarei 🙂

Ao voltarmos para a pousada, fomos presenteados com o mais lindo luar que já vimos na vida. Ficamos bobos e de queixos caídos observando a lua e seu reflexo prata no mar. Estávamos sem a câmera, mas corremos até  pousada para buscá-la. Infelizmente não saíram boas as fotos, mas fica a dica… Estando em Morro, procure pela lua!

Encantados com essa imagem e muito felizes por tudo que estávamos vivendo, fomos dormir. E ainda tínhamos mais um dia no paradise, que delícia 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Bahia, Brasil, Morro de São Paulo, Nordeste do Brasil