Arquivo da categoria: Campos do Jordão

Campos do Jordão: Ducha de Prata, Floresta Encantada e Lenz Zoo

Nosso passeio do sábado começou pela Ducha de Prata, que é um ponto turístico de Campos do Jordão onde foram construídas algumas quedas artificiais de água e nas redondezas há um monte de lojinhas. Achei tão sem graça o lugar que nem lembrei de tirar fotos, rsrsrs. A parte mais divertida foram as molduras de madeira para tirar fotos no “buraquinho”, como dizia a Camila.

IMG_7684IMG_7711IMG_7717

De lá, seguimos para atrações dedicadas aos pequenos e começamos pelo Parque da Floresta Encantada, onde há um monte de miniaturas de casinhas dedicadas a vários personagens.

IMG_7720

A proposta do local é bem interessante, porém o estado de conservação deixa a desejar. A Camila adorou correr na grama, ir no balanço e dar uma espiada na Casa do Coelho, das bonecas e da Branca de Neve, porém nós achamos bem fraquinho. O legal é que pudemos deixar a baixinha livre e desbravando todas as novidades.

Havia algumas meninas fantasiadas, mas a Camila ficou bem desconfiada e foi difícil conseguirmos uma fotinho com a Branca de Neve.

IMG_7722 IMG_7725 IMG_7740 IMG_7745

Nossa próxima parada foi do outro lado da cidade, no Lenz Zoo, que fica no Lenz Gourmet, que é como se fosse um sítio com um restaurante, vários mirantes e bichinhos em meio à linda paisagem. Antes de passear por lá, Camila almoçou e nós ficamos curtindo o aconhegante clima do local. Nós preferimos não almoçar, pois apesar de ser famoso por sua culinária, nada do cardápio do Lenz Gourmet nos agradou.

IMG_7776

Com a energia da baixinha reposta, lá fomos nós ver os patos, porcos, ovelhas, vacas, cavalos e mais um monte de bichinhos. Além disso, fomos fazer uma trilha em direção ao mirante e a diversão foi completa!

IMG_7804

IMG_7808 IMG_7811 IMG_7830 IMG_7838

Após caminharmos um montão por lá, pegamos o carro e voltamos para a cidade. Camila capotou no carro, nós paramos para almoçar e decidimos ir até a Vila Capivari uma vez mais para dar adeus ao feriado. Chegamos no final da tarde e tudo estava absurdamente lotado. Nós só demos um rápido rolê e voltamos para o hotel arrumar nossas coisas pois pretendíamos sair cedinho no domingo para evitar congestionamento.

Nosso trajeto foi bem tranquilo e chegamos com bastante folga no aeroporto de Guarulhos, pensando que essas viagens próximas à São Paulo podem começar a fazer parte de nossos planos, pois a experiência foi bem positiva.

O que achamos de Campos de Jordão? Achamos legal, hehe. Na verdade achei um destino meio estranho, onde as pessoas parecem querer ser o que não são (ou são?). Fugimos bastante do circuito da ostentação, mas mesmo assim não foi um lugar que morri de amores. Na minha lista é um destino daqueles que viu, tá visto.

Apesar desse detalhe, meu mantra continua valendo: cada lugar novo é mágico e poder aproveitar momentos maravilhosos em família é sempre uma gostosura. Que venham logo nossos próximos destinos 🙂 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Campos do Jordão, Sudeste do Brasil

Campos do Jordão: Vila Capivari

Contrariando todas as previsões que havíamos visto, a sexta-feira do feriadão amanheceu com um lindo sol e nada do frio que anunciam tanto para Campos do Jordão (tá certo que morar em Curitiba te dá outra referência do que é frio, hehe). Tomamos café e decidimos ir caminhando até a Vila Capivari, a parte mais famosinha e agitada da cidade. Tínhamos pela frente 30 minutos de caminhada, que fomos aproveitando muito bem curtindo o sol da manhã. Camila foi radiante em seu carrinho curtindo tudo o que via pela frente.

IMG_7550

Seguimos pela avenida principal beirando a linha do trem e assim já fomos imaginando que poderíamos voltar utilizando esse meio de transporte, pois seria diversão na certa para a baixinha. Chegamos à Vila Capivari por volta de 10h da manhã e pudemos ver a rua vazia ainda.

IMG_7555 IMG_7556

O calçadão foi um prato cheio pra Camila correr e se encantar com as decorações dos badalados bares e restaurantes da região. Ainda era cedo pro Loedi provar o chop da famosa cervejaria Baden Baden, portanto apenas passamos na frente do point que ainda estava vazio. Aliás, uma hora mais tarde a paisagem por ali já era completamente diferente = lotada de gente.

IMG_7559

Demos uma volta na quadra, vimos algumas construções bem bonitinhas de arquitetura europeia e fomos parar na pracinha da Vila. Lá encontramos uns mini carrinhos para passeio e não conseguimos tirar a Camila de lá sem dar uma volta. Foram alguns minutinhos nossos podendo curtir a vibe da cidade sem ter que correr atrás dela 🙂

IMG_7560 IMG_7563 IMG_7573

Por ali se encontram as famosas chocolaterias de Campos do Jordão, mas confesso que nem fui checar os preços de tão caro que ouvi falar que eram. Aliás, por ali, acredito que tudo seja supervalorizado. Para a gente, foi apenas um lugar para passear mas para muitos é um point de ostentação em todos os sentidos (pudemos perceber isso somente de tarde, quando tudo estava lotadaço).

Sem mapa nem nada, fomos caminhando e logo encontramos a atração mais famosa da cidade: o teleférico. Vimos também o lago com os pedalinhos e escolhemos fazer ali nossa pausa para o lanchinho da manhã. Por ali percebemos o quanto a cidade estava cheia no feriadão.

IMG_7576 IMG_7585IMG_7586

Perto do teleférico, há inúmeras lojinhas de malhas e tranqueirinhas, num ambiente bem menos requintado que algumas quadras pra cima. Para a pequena, as lojinhas eram tão divertidas quanto a Disney, hehe.

IMG_7609

De todos os lugares que visitamos em Campos, essa região foi a mais lotada, mas nem por isso insuportável de se passear por ali. Achei até interessante os preços de algumas coisas no centrinho comercial. Ponto positivo para banheiros públicos aceitáveis e com fraldário 🙂

Meio que sem rumo, voltamos para o calçadão para dar mais uma volta e já encontramos muito mais gente. Já não estava tão tranquilo para deixar a Camila solta, mas ainda assim nos divertimos vendo o agito.

IMG_7593 IMG_7594

Fomos procurar onde comprávamos o bilhete do trem para voltarmos ao hotel e descobrimos que só havia disponibilidade para as 14h e assim nos programamos para almoçar por ali. Mãos de vaca que somos, fomos em busca de locais baratos para comermos e na região do teleférico encontramos vários restaurantes por quilo com preços muito bons. Nessa hora pensamos que existe sim uma “Campos de Jordão” para quem não está a fim de gastar muito.

Após comermos, demos um tempo na pracinha perto da estação do trem para deixar a Camila solta e se divertindo, afinal de contas seu comportamento estava exemplar (como sempre, ufa!!!). Voltamos para as ruas paralelas ao calçadão e nos assustamos com a multidão que agora estava por ali fazendo filas e filas para almoçar nos lugares mais badalados.

IMG_7643

Já estava chegando a hora de nosso trem e assim seguimos em direção à estação. Mostramos o trilho do trem para a Camila, tiramos fotos e mal podíamos esperar pelo momento dela embarcar.

IMG_7653 IMG_7655 IMG_7657

Para nossa frustração, ela não queria nem tirar foto e muito menos entrar no trem, rsrsrsrs. Tivemos que conversar muito para ela entender que não tinha escolha.

IMG_7662

Quando o trem começou a andar ela achou o máximo! Foi emocionante de ver a reação dela curtindo cada segundo daquele trechinho que não durou nem meia hora. Dava tchau para as pessoas, imitava o barulho do trem e fazia tudo mais que pudesse chamar a atenção de todos. Os papais babões não poderiam ficar mais felizes com mais essa experiência na vida dela.

Desembarcamos na estação próxima ao nosso hotel e imediatamente ela capotou de sono em seu carrinho. Nós aproveitamos para voltar caminhando lentamente para o hotel, paramos para tomar um delicioso café com bolo e ficamos conversando sobre como as viagens com a Camila têm ficado a cada dia mais fáceis e legais.

Como é bom viajar, né?

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Campos do Jordão, Sudeste do Brasil

Chegando em Campos do Jordão

Quando estávamos planejando as viagens para os feriadinhos de 2016, devido ao aumento surreal da quantidade de milhas para resgatar voos, acabamos decidindo por alguma viagem que fosse perto de São Paulo, pois era o único destino para onde conseguiríamos usar nossas milhas para o voo e também para o aluguel de carro. Aliás, temos usado várias vezes os pontos para essa finalidade e temos achado ótimo, pois milha boa é milha gasta 🙂

Optamos por Campos do Jordão por ser uma cidade turística famosinha e que fica a menos de 3 horas do aeroporto de Guarulhos. Digo para vocês que quase desistimos de ir quando começamos a pesquisar os preços de hoteis (oi?), que absurdo o que cobram em época de feriado e ainda mais no início do friozinho. Mas enfim, decidimos encarar optando pela hospedagem em um hostel, ainda assim com preço caríssimo.

Embarcamos de Curitiba para Guarulhos, almoçamos por lá (finalmente o aeroporto está decente!) e fomos para a locadora retirar nosso carro para seguir viagem. O processo (reserva feita com milhas) foi ágil e logo já estávamos prontos para seguir viagem. A estrada é excelente, porém pegamos um tremendo congestionamento ao se aproximar de Campos do Jordão. Nossa viagem levou quase 4 horas, mas ainda bem que a Camilinha se comportou muito bem.

IMG_7530

Para chegar ao Hostel da Montanha, pegamos mais um baita trânsito na avenida principal da cidade, que costuma ficar parada durante feriados e alta temporada. Finalmente chegamos, nos instalamos e logo fomos dar uma volta para reconhecer o território.

IMG_7854

Não fazia tanto frio (para quem está acostumado com as temperaturas de Curitiba), mas não quisemos ficar zanzando muito com a baixinha no sereno. Apenas encontramos uma padaria para jantar e logo voltamos para o hostel. A propriedade é um ambiente familiar e fomos bem recebidos. O casal de proprietários mora no local e nos ajudou  a encontrar uma bacia para o banho da Camila e foi uma mão na roda! Ela achou o máximo 🙂

IMG_7542

Cumprimos todo o ritual do banho, como fazemos há 2 anos, e logo estávamos todos bem quentinhos prontos para dormir e poder aproveitar os próximos dias 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Campos do Jordão, Sudeste do Brasil