Arquivo da categoria: Sul do Brasil

Carnaval em Gramado e Canela (com criança de 3 anos): dia 3

Nosso terceiro dia na Serra Gaúcha começou com tempo chuvoso, mas mesmo assim mantivemos nossos planos de pegar a estrada e ir conhecer Nova Petrópolis, outra cidade de região que sempre figura nos roteiros de quem passa mais tempo em Gramado. Pesquisamos um pouco sobre as atrações da cidade e não encontramos muitas coisas, porém fomos confiantes de que encontraríamos mais uma charmosa cidadezinha. A única parada que figurava em todos os sites como obrigatória era o Labirinto Verde, localizado na Praça das Flores e foi por lá que começamos nosso passeio debaixo de chuva.

Chegando à praça fica bem fácil encontrar o labirinto, e é lá que se concentra a maior quantidade de pessoas. Mesmo com o chão molhado, a experiência foi divertida e até um pouco assustadora pois realmente nos perdemos por lá e levamos uns bons minutos para conseguir sair. Por alguns momentos cheguei a ficar angustiada, mas a alegria da Camila de estar num labirinto de verdade amenizou um pouco meu receio.

A chuva não estava dando muita trégua e atrapalhou nossos planos de conhecer outros parques ao ar livre da cidade. Buscamos mais opções de atrações e não achamos nada de interessante e acabamos decidindo voltar para Gramado. Sendo honesta com vocês achei uma furada termos ido para Nova Petrópolis….

Almoçamos na estrada e ao chegarmos em Canela fomos à uma loja da Florybal que conta com um mini parque de diversões onde sentamos, tomamos um café e deixamos a Camila brincar até cansar. Voltamos pro apartamento e à noite fomos fazer um programa clássico de Gramado: jantar em um rodizio de fondue.

Esse foi um dia meio perdido da viagem, mas foi bom pois realmente pudemos descansar. A sorte é que não ficamos com a sensação de termos deixado de ir em algum lugar por causa dessa escolha, uma vez que estava chovendo e não tínhamos mais itens “obrigatórios” em nosso roteiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Rio Grande do Sul, Sul do Brasil

Carnaval em Gramado e Canela (com criança de 3 anos): dia 2

Em nosso segundo dia de passeio, começamos pela Aldeia do Papai Noel que, apesar de ser toda baseada no Natal e seu principal personagem, abre durante o ano todo. Logo que entramos, Camila ficou fascinada com os detalhes da decoração e espaço livre para correr. Nós também gostamos do parque já nos primeiros momentos e assim fomos seguindo as placas para conhecermos as principais atrações.

Além dos espaços cobertos, onde há desde o dormitório dos Papais Noéis, passando pela fábrica de brinquedos e até o encontro com o bom velhinho de verdade, há também um mirante externo com uma bela vista do vale que fica bem à frente do parque. No dia em que fomos havia bastante neblina, mas com sol e céu azul a paisagem deve ser magnífica.

Dali até à Casa do Papai Noel há a opção de ir caminhando ou de embarcar no monorail e deixar o passeio mais (caro) e divertido. Já que estávamos lá, encaramos o passeio pagando o extra. Eu achei bem sem graça, mas a Camila adorou.

A casa do bom velhinho é toda decorada e conta com vários cômodos. O senhor que estava lá nesse dia foi bem simpático para completar a magia. Tiramos algumas fotos e seguimos caminhando para ver as renas e “neve” de verdade, que era o que a Camila mais queria ver no parque.

Para nossa decepção, as renas estavam bem escondidas e não conseguimos vê-las muito bem. Em compensação, a “neve” de verdade foi o máximo para a Camila. Ela não queria sair de lá, de tanto que se divertiu se molhando com a espuma. É claro que nós entramos juntos na diversão.

A próxima parada foi o Lago Negro, passando antes pela Alemanha Encantada onde se encontra a “Torre da Rapunzel”. O ambiente é bonito e com decoração típica, um biergarten bem agradável. A Camila logo disse que a moça que ficava ali não era a Rapunzel de verdade, apenas uma mulher com vestido segundo ela. Mesmo assim aceitou tirar uma foto antes de entrarmos no elevador que leva ao alto da torre.

Achamos bem sem graça o alto da torre, tanto que nem tiramos fotos lá. As árvores atrapalham a vista e há um cheiro de mofo nada agradável. Não ficamos nem 10 minutos e descemos. Aproveitamos que já tínhamos pago a entrada para aproveitar o espaço e dar uma fruta para a Camila enquanto o Loedi degustava uma cerveja por ali.

Atravessando a rua já estávamos no Lago Negro, onde a programação era andar de pedalinho pra curtir a paisagem. Havia fila de espera, porém não demorou muito para conseguirmos nossa caravela, que foi o modelo escolhido pela baixinha. Demos a volta em todo o lago dando muitas risadas e curtindo mais um delicioso momento em família.

Já era hora do almoço e seguimos para o centrinho da cidade buscar uma opção mais econômica de alimentação e encontramos vários restaurantes por quilo. Aproveitamos para dar umas voltas por aquele pedaço e fomos conhecer a Rua Torta e tirar uma foto no monumento em homenagem ao Kikito, símbolo do Festival de Cinema de Gramado.

No caminho de volta para o apartamento, fomos parando em algumas lojas de chocolate (porque ninguém é de ferro) e aproveitando para deixar a Camila brincar nos parquinhos que geralmente elas têm.

Em seguida voltamos para o apartamento pois à noite estávamos programando ir à pizzaria temática Cara de Mau e sabíamos que para não ter que esperar muito deveríamos chegar cedo. Estacionamos por lá às 18:30h e como ainda não estava aberta havia uma pequena fila.

Assim que abriu, escolhemos nossa mesa e começamos a disfrutar do rodízio de pizza. A casa conta com espaço kids, garçons estilizados e algumas performances durante à noite. A Camila ficou assustada com o barulho e não curtiu muito, mas valeu à pena pela variedade de sabores e bom atendimento.

Nosso segundo dia foi recheado de atividades e já podíamos afirmar que Gramado e Canela são realmente muito legais para crianças!

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Rio Grande do Sul, Sul do Brasil

Carnaval em Gramado e Canela (com criança de 3 anos): dia 1

Embarcamos para Porto Alegre na manhã do sábado de carnaval, retiramos o carro numa locadora próxima ao aeroporto e logo estávamos na estrada rumo à Canela, onde havíamos alugado um apartamento pelo Airbnb. Mesmo sabendo que o melhor da Serra Gaúcha acontece no inverno ou na época de Natal, estávamos bem empolgados com os dias que passaríamos por lá uma vez que nossa experiência anterior foi muito positiva. Além disso, escolhemos o destino por ter fama de ser super kids friendly e mal podíamos esperar para comprovar tudo isso.

Deixamos nossas coisas no apartamento, almoçamos e já fomos para a primeira atração do dia: o Parque Terra Mágica Florybal.

Florybal é uma das famosas marcas de chocolate da região, tem lojas temáticas espalhadas por toda a cidade e também esse parque destinado ao público infantil. A proposta do local é criar um cenário mágico para os pequeninos e conta com réplicas de animais, personagens, muitos parquinhos coloridos, um espaço kids coberto, área dedicada aos dinossauros, cinemas 3D e muitas outras opções em meio à muita área verde. Com o mapa em mãos fomos explorando a “terra mágica” nos surpreendendo positivamente com a atenção dos funcionários e também com a extensão do terreno. Prepare-se para caminhar bastante e encarar subidas durante o trajeto.

Passamos umas 3 horas no parque e pudemos ver as principais atrações, mas se tivéssemos mais tempo poderíamos ficar o dia todo deixando a Camila brincar em tooodos os parquinhos e escorregadores espalhados por lá. Achamos que valeu muito à pena a visita e para a baixinha foi um dos auges da viagem.

Para continuarmos aproveitando o dia, seguimos para o Alpen Park, outro parque da região que conta com um lindo cenário e alguns brinquedos tanto para adultos como para crianças. Em nossa outra visita havíamos adorado o trenó e queríamos que a Camila também vivesse essa experiência.

Compramos os (caríssimos) ingressos e fomos direto para a atração. Primeiro ela foi com o Loedi e depois quis repetir indo comigo, de tanto que adorou o passeio de trenó. Foi muito legal e a carinha dela na foto retrata bem a felicidade com a experiência.

Outro brinquedo que ela também aproveitou foi o carrinho de trombada, onde o papai se realiza, hehe. Como o parque estava vazio, tivemos que esperar até que mais pessoas aparecessem na atração para que valesse a pena o ingresso.

E foi no Alpen Park que finalizamos nosso primeiro dia na Serra Gaúcha. Mesmo tendo chegado na hora do almoço, conseguimos aproveitar bastante nosso primeiro dia por lá. O clima estava quente, porém tiveram alguns períodos de chuva na tarde, mas nada que tenha atrapalhado nossa diversão. Passamos no mercado e jantamos no apartamento mesmo, pois havíamos madrugado para o voo logo cedo e estávamos bem cansados. Nossa aventura estava apenas começando 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Rio Grande do Sul, Sul do Brasil

Cataratas do Iguaçu com criança

Em nosso terceiro dia em Foz, a chuva deu uma melhorada e já que estávamos experientes em encarar a água resolvemos ir cumprir nossos planos e visitar as Cataratas. Para melhorar nossa proteção, passamos no shopping e compramos um guarda-chuva caso o tempo voltasse a piorar. Pegamos um táxi e em alguns minutos estávamos no Parque Nacional do Iguaçu. Compramos nossos ingressos na máquina de auto-atendimento e rapidamente embarcamos no ônibus que leva ao parque. Para a Camila, a aventura já começava ali.

Para nossa felicidade, a chuva estava bem fraquinha e pudemos curtir as paisagens e a caminhada sem grandes perrengues. Já fui várias vezes às Cataratas, mas a cada visita admiro ainda mais a beleza do local. Seguimos o caminho mais curto e fomos num ritmo bem tranquilo parando para tirar fotos e apreciar a vista. Camila estava se divertindo, mas dizendo o tempo todo que as cataratas eram muito barulhentas, rsrsrs.

Nosso passeio às cataratas foi rápido, porém conseguimos fazer tudo o que queríamos. Na saída, paramos na praça de alimentação para comermos um lanchinho e dar muitas risadas vendo os danadinhos dos quatis querendo se aproximar de qualquer resquício de alimento.

Como o tempo estava melhor, pudemos voltar de transporte público e economizar uns bons reais. Continuo recomendando andar de ônibus em Foz e a única restrição que tivemos dessa vez foi o clima. Para quem quer economizar e tem tempo suficiente, é uma excelente opção.

Pra fechar nosso dia, passamos no shopping para jantar e depois ficamos curtindo o hotel. Apesar da chuva, nossa viagem à Foz do Iguaçu foi muito legal e a grande sorte foi termos escolhido um excelente hotel que nos salvou do tédio. Foi mais uma deliciosa experiência em família e voltamos cheios de histórias pra contar.

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Foz do Iguaçu, Paraná, Sul do Brasil

Parque das Aves com criança e muita chuva

Os posts sobre Foz do Iguaçu terão todos o título parecido, pois a saga se repetiu nos dois dias que ficamos por lá. Ao sairmos do táxi para nos dirigirmos à bilheteria do Parque das Aves, pensamos que a chuva tivesse dado uma trégua. Vestimos nossas capas e estávamos seguros de que ia parar de chover e poderíamos aproveitar nosso passeio sem maiores consequências.

Começamos a entender o funcionamento do parque com suas trilhas e espaços fechados que proporcionam maior interação e aproximação das aves. Sentimos falta de placas com maiores informações sobre as espécies, mas não foi isso que deixou a atração menos interessante. A parte mais legal desse início de passeio foi ver um tucano bem de pertinho, super acostumado com a presença das pessoas por ali.

Até então a chuva estava mais leve e pudemos caminhar nessa primeira parte sem maiores problemas. O piso não era escorregadio e a copa das árvores protegia bastante. Porém, de uma hora pra outra o volume de água aumentou muito! Corremos para uma lanchonete no meio do caminho para buscar abrigo, ficamos por lá alguns minutos e após nenhum sinal de melhora resolvemos voltar para a saída debaixo d’água mesmo. A Camila achou super legal a aventura, mas eu e o Loedi já estávamos bem preocupados em vê-la encharcada da cabeça aos pés, rsrsrs.

Nossa maior expectativa do passeio era o Viveiro das Araras, que fica quase na saída do parque. Mas, como esse momento coincidiu com a maior intensidade da chuva, não pudemos vê-las voando pois estavam todas nos puleiros se protegendo do aguaceiro. Só entramos, demos uma olhada e saímos (frustrados, é claro)

 

Passamos também pelo borboletário, porém mal conseguimos ver as borboletas que também deram um jeito de se esconder. Apertamos os passos e logo chegamos na saída do parque, onde algumas araras ficam disponíveis para fotos em determinados horários.

Nós nem verificamos o horário da próxima sessão de fotos pois naquele momento nossa maior preocupação era trocar a roupa da Camila e deixá-la quentinha para voltarmos para o hotel. Quando saímos do parque, a danada da chuva parou e até conseguimos voltar de ônibus urbano para o hotel.

Chegamos tomamos banho e tivemos a sorte de podermos aproveitar a estrutura externa do hotel pois o sol finalmente apareceu e a chuva deu uma trégua. Ficamos impressionados com a quantidade de atividades disponíveis na parte outdoor do Bourbon Cataratas e por lá curtimos o final de tarde de um dia cheio de histórias pra contar.

Ter ido ao Parque das Aves com chuva e tudo foi uma aventura e tanto, mas hoje escrevendo esse post tenho certeza que foi a melhor escolha que fizemos. É claro que não vimos tudo com todos os detalhes como faríamos em condições climáticas favoráveis, mas deu pra gente conhecer bem o local. Se você estiver em Foz e a previsão do tempo não for animadora, super aconselho encarar com chuva mesmo. Outro ponto de reflexão do dia foi termos escolhido um bom hotel para ficar, o que nos deu oportunidade de fazer coisas legais que não dependessem do clima totalmente. Principalmente estando junto com uma animada criança de 3 anos, hehe.

Essa viagem à Foz nos ensinou algumas coisas, sendo que a principal é colocar as neuras de lado e deixar os filhos experimentarem coisas novas. Estava com muito medo da Camila ficar doente por ter tomado chuva e ela realmente ficou. Mas quem me garante que foi só por isso? Por outro lado, agora mesmo ela estava aqui ao meu lado revendo as fotos, narrando com emoção e brilho nos olhinhos a nossa aventura na chuva no Parque das Aves. São essas lembranças delas e nossas que me fazem acreditar cada vez mais no quanto que as viagens nos tornam seres mais felizes e abertos às novas experiências que vão surgindo em nossas vidas. Se tivéssemos ficado no conforto do hotel não teríamos essas intensas recordações de momentos debaixo de chuva em família.

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Foz do Iguaçu, Paraná, Sul do Brasil

Foz do Iguaçu com criança e muita chuva

Há tempos queríamos voltar à Foz e levar a Camila para conhecer mais esse destino brasileiro, porém com a redução da malha aérea as opções de voos diretos partindo de Curitiba foram reduzidas e as tarifas ficaram absurdamente caras. Felizmente conseguimos comprar as passagens com milhas no feriado de 02 de novembro e efetivamos nossos planos. Como essa seria uma viagem curta e com pouca programação na cidade, decidimos investir um pouco mais na hospedagem e escolhemos o hotel Bourbon Cataratas principalmente pelo fato de ter várias atrações para crianças pois já sabíamos que curtir o hotel faria parte de nossos planos.

Chegamos de madrugada em Foz e nosso deslocamento para o hotel foi de táxi porque na época ainda não tinha Uber por lá (pelo que li a partir de fevereiro de 2018 já está autorizado). Nosso planejamento previa aproveitar a sexta-feira e o sábado na cidade e como queríamos apenas ir às Cataratas e ao Parque das Aves, dois dias seriam mais que suficientes pois essas duas atrações cabem perfeitamente em um dia só.

Acordamos, tomamos café no hotel (como amo essa parte e como ela é rara em nossas viagens, hehe) e estávamos super decepcionados com o clima pois chovia torrencialmente e a previsão do tempo não era muito animadora para as próximas horas e dias. Mas, como (felizmente) estávamos num hotel com boa estrutura indoor, focamos nisso e pensamos: vamos conhecer os espaços infantis enquanto a chuva não passa.

O Bourbon Cataratas é perfeito para famílias com crianças! Na área externa, além das lindas piscinas (que não usamos devido às condições climáticas), há o Espaço Turma da Mônica. É uma área temática muito bem cuidada e bonita com vários brinquedos para os pequenos. Camila se sentiu em um reino encantado por lá.

Além desse espaço, há um playground interno que é menor mas também divertido para as crianças. Ficamos alternando entre os dois na esperança de parar de chover.

Entre um parquinho e outro, nós chegamos à conclusão de que a realidade era aquela mesmo: muitaaaaa chuva!!! Sendo assim, tivemos que decidir entre encarar o clima e cumprir nossos planos ou ficarmos entediados no hotel. E é óbvio que ficamos com a primeira opção. É claro que pensamos em todas as consequências que poderíamos ter, sendo a principal delas a Camila ficar doente, mas mesmo assim preferimos encarar pois sabíamos que por outro lado passear na chuva seria uma grande aventura para ela.

Fomos até a lojinha do hotel, tentamos adaptar um capa de chuva para o tamanho dela, compramos capas pra gente e lá fomos nós para o Parque das Aves debaixo de muita água….

Como ainda não conhecíamos essa atração de Foz, fomos sem saber o que esperar. Pegamos o táxi e logo chegamos na bilheteria do parque. Acompanhem no próximo post como foi a continuação de nossa primeira aventura na chuva em família.

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Foz do Iguaçu, Paraná, Sul do Brasil

Hotel de Lazer Vila das Pedras

Não tínhamos planejado nenhuma viagem para o feriado de Páscoa no início do ano, porém com a proximidade da data começamos a ficar angustiados de fazer tanto tempo que não viajávamos (desde dezembro, uau!!!) Sendo assim, começamos a procurar opções próximas à Curitiba para aproveitarmos a folga em família. No orçamento que tínhamos, a melhor opção que encontramos foi o hotel Vila das Pedras, em Jaraguá do Sul, SC. Começamos os contatos via e-mail e rapidamente decidimos ir para lá, uma vez que o atendimento para as informações que buscávamos foi excelente desde o início. Uma de nossas preocupações era com o clima, pois ficar trancados com a Camila num quarto de hotel não seria boa ideia. Pelo que vimos no site, o local proporcionaria muita diversão para nós mesmo que chovesse o feriado todo. Dessa forma, fizemos a reserva e só faltava esperar a data chegar.

Viajamos para lá na tarde de quinta-feira para não pegar tanto trânsito. Usamos o Waze, mas não foi boa ideia. Só conseguimos encontrar o local com o Google Maps #ficaadica.

IMG_6695

Chegamos no início da noite e ao entrar na propriedade já nos surpreendemos com a beleza do local. O atendimento foi impecável na recepção e a Camila pirou ao ver a linda decoração com coelhinhos espalhados por todo lado.

IMG_6708

Em nossa reserva, havíamos pedido para ficar numa área mais silenciosa e prontamente fomos atendidos, inclusive com um apartamento térreo pois eles pensaram no fato de estarmos com bebê (pequenos detalhes de atendimento que fazem toda a diferença). Nos instalamos e demos conta que não tínhamos lembrado de levar a banheirinha da Camila. Mas, lendo o “manual de instruções”do hotel, descobrimos que eles disponibilizam banheirinhas para os hóspedes (outro excelente ponto positivo!!!). Pedimos na recepção e logo estava lá 🙂

Fomos jantar e em menos de 1 hora por ali já tínhamos certeza de termos feito a escolha perfeita para o feriado! Comida absurdamente deliciosa (em especial as sobremesas, hummmm), atendimento excepcional e uma estrutura muito bem organizada. Estava chovendo nessa primeira noite, porém o acesso é coberto desde os quartos até à parte social e restaurantes.

Antes de dormir, demos uma voltinha para entender o mapa do hotel, mas logo fomos descansar para aproveitar os próximos dias.

A sexta-feira amanheceu chuvosa, mas mesmo assim pudemos aproveitar. Nosso quarto tinha uma linda vista para o lago e varanda com rede.

IMG_6719 IMG_6727 IMG_6730 IMG_6731

Fomos à piscina enquanto chovia e quando deu uma parada fomos ver os cavalos, ponêis e também andar de bicicleta. A Camila achou essa última parte muito divertida e nós também 🙂

IMG_6738 IMG_6741 IMG_6748 IMG_6750 IMG_6758

O hotel oferece recreação para crianças, adolescentes e adultos. As atividades são super variadas, mas a única que eu aproveitei foram as aulas de ginástica para minimizar o peso na consciência da comilança, hehe. Ficamos imaginando o quanto a Camila curtirá quando tiver a idade necessária para ficar aos cuidados dos “tios” se divertindo o dia todo.

Para nossa alegria, o sábado amanheceu lindo e tudo que já tínhamos achado bonito ficou melhor ainda com sol e céu azul. Não me cansava de olhar para a paisagem e agradecer por poder estar ali curtindo meus amores. Tivemos que sair do hotel para procurar um coelhinho de pelúcia para a baixinha, uma vez que ela “raptou”um da recepção e não queria devolver. Sorte que encontramos um numa vilinha próxima e desde então ela não largou mais do “Sr Coelho”.

IMG_6768 IMG_6769 IMG_6770 IMG_6776 IMG_6777 IMG_6794

A Camila amou o passeio e ao acordar dizia: hoje teremos novas aventuras!!! E quando chegava a hora do soninho da tarde também repetia que “não queria nanar e sim aventuras” O hotel conta com vários playgrounds e um Espaço Kids super legal. Além disso tem uma cama elástica disponível pra criançada e era bem fácil entender o porquê dela querer aproveitar cada minuto. Outra novidade que deixou ela em êxtase foi o lago cheio de peixes para pesca esportiva.

IMG_6786

IMG_6801 IMG_6806 IMG_6808

O domingo também foi um dia lindo e foi triste arrumar as coisas para vir embora. Foram momento muito especiais que vivemos nesse feriado e que com certeza valeu muito!

IMG_6843

O investimento não foi barato, mas valeu cada centavo. Super recomendo o hotel Vila das Pedras para quem quer curtir a família num lugar lindo, com comida maravilhosa e atendimento 5 estrelas.

4 Comentários

Arquivado em Brasil, Santa Catarina, Sul do Brasil