Arquivo da categoria: Rio Grande do Sul

Carnaval em Gramado e Canela (com criança de 3 anos): dia 3

Nosso terceiro dia na Serra Gaúcha começou com tempo chuvoso, mas mesmo assim mantivemos nossos planos de pegar a estrada e ir conhecer Nova Petrópolis, outra cidade de região que sempre figura nos roteiros de quem passa mais tempo em Gramado. Pesquisamos um pouco sobre as atrações da cidade e não encontramos muitas coisas, porém fomos confiantes de que encontraríamos mais uma charmosa cidadezinha. A única parada que figurava em todos os sites como obrigatória era o Labirinto Verde, localizado na Praça das Flores e foi por lá que começamos nosso passeio debaixo de chuva.

Chegando à praça fica bem fácil encontrar o labirinto, e é lá que se concentra a maior quantidade de pessoas. Mesmo com o chão molhado, a experiência foi divertida e até um pouco assustadora pois realmente nos perdemos por lá e levamos uns bons minutos para conseguir sair. Por alguns momentos cheguei a ficar angustiada, mas a alegria da Camila de estar num labirinto de verdade amenizou um pouco meu receio.

A chuva não estava dando muita trégua e atrapalhou nossos planos de conhecer outros parques ao ar livre da cidade. Buscamos mais opções de atrações e não achamos nada de interessante e acabamos decidindo voltar para Gramado. Sendo honesta com vocês achei uma furada termos ido para Nova Petrópolis….

Almoçamos na estrada e ao chegarmos em Canela fomos à uma loja da Florybal que conta com um mini parque de diversões onde sentamos, tomamos um café e deixamos a Camila brincar até cansar. Voltamos pro apartamento e à noite fomos fazer um programa clássico de Gramado: jantar em um rodizio de fondue.

Esse foi um dia meio perdido da viagem, mas foi bom pois realmente pudemos descansar. A sorte é que não ficamos com a sensação de termos deixado de ir em algum lugar por causa dessa escolha, uma vez que estava chovendo e não tínhamos mais itens “obrigatórios” em nosso roteiro.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Brasil, Rio Grande do Sul, Sul do Brasil

Carnaval em Gramado e Canela (com criança de 3 anos): dia 2

Em nosso segundo dia de passeio, começamos pela Aldeia do Papai Noel que, apesar de ser toda baseada no Natal e seu principal personagem, abre durante o ano todo. Logo que entramos, Camila ficou fascinada com os detalhes da decoração e espaço livre para correr. Nós também gostamos do parque já nos primeiros momentos e assim fomos seguindo as placas para conhecermos as principais atrações.

Além dos espaços cobertos, onde há desde o dormitório dos Papais Noéis, passando pela fábrica de brinquedos e até o encontro com o bom velhinho de verdade, há também um mirante externo com uma bela vista do vale que fica bem à frente do parque. No dia em que fomos havia bastante neblina, mas com sol e céu azul a paisagem deve ser magnífica.

Dali até à Casa do Papai Noel há a opção de ir caminhando ou de embarcar no monorail e deixar o passeio mais (caro) e divertido. Já que estávamos lá, encaramos o passeio pagando o extra. Eu achei bem sem graça, mas a Camila adorou.

A casa do bom velhinho é toda decorada e conta com vários cômodos. O senhor que estava lá nesse dia foi bem simpático para completar a magia. Tiramos algumas fotos e seguimos caminhando para ver as renas e “neve” de verdade, que era o que a Camila mais queria ver no parque.

Para nossa decepção, as renas estavam bem escondidas e não conseguimos vê-las muito bem. Em compensação, a “neve” de verdade foi o máximo para a Camila. Ela não queria sair de lá, de tanto que se divertiu se molhando com a espuma. É claro que nós entramos juntos na diversão.

A próxima parada foi o Lago Negro, passando antes pela Alemanha Encantada onde se encontra a “Torre da Rapunzel”. O ambiente é bonito e com decoração típica, um biergarten bem agradável. A Camila logo disse que a moça que ficava ali não era a Rapunzel de verdade, apenas uma mulher com vestido segundo ela. Mesmo assim aceitou tirar uma foto antes de entrarmos no elevador que leva ao alto da torre.

Achamos bem sem graça o alto da torre, tanto que nem tiramos fotos lá. As árvores atrapalham a vista e há um cheiro de mofo nada agradável. Não ficamos nem 10 minutos e descemos. Aproveitamos que já tínhamos pago a entrada para aproveitar o espaço e dar uma fruta para a Camila enquanto o Loedi degustava uma cerveja por ali.

Atravessando a rua já estávamos no Lago Negro, onde a programação era andar de pedalinho pra curtir a paisagem. Havia fila de espera, porém não demorou muito para conseguirmos nossa caravela, que foi o modelo escolhido pela baixinha. Demos a volta em todo o lago dando muitas risadas e curtindo mais um delicioso momento em família.

Já era hora do almoço e seguimos para o centrinho da cidade buscar uma opção mais econômica de alimentação e encontramos vários restaurantes por quilo. Aproveitamos para dar umas voltas por aquele pedaço e fomos conhecer a Rua Torta e tirar uma foto no monumento em homenagem ao Kikito, símbolo do Festival de Cinema de Gramado.

No caminho de volta para o apartamento, fomos parando em algumas lojas de chocolate (porque ninguém é de ferro) e aproveitando para deixar a Camila brincar nos parquinhos que geralmente elas têm.

Em seguida voltamos para o apartamento pois à noite estávamos programando ir à pizzaria temática Cara de Mau e sabíamos que para não ter que esperar muito deveríamos chegar cedo. Estacionamos por lá às 18:30h e como ainda não estava aberta havia uma pequena fila.

Assim que abriu, escolhemos nossa mesa e começamos a disfrutar do rodízio de pizza. A casa conta com espaço kids, garçons estilizados e algumas performances durante à noite. A Camila ficou assustada com o barulho e não curtiu muito, mas valeu à pena pela variedade de sabores e bom atendimento.

Nosso segundo dia foi recheado de atividades e já podíamos afirmar que Gramado e Canela são realmente muito legais para crianças!

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Rio Grande do Sul, Sul do Brasil

Carnaval em Gramado e Canela (com criança de 3 anos): dia 1

Embarcamos para Porto Alegre na manhã do sábado de carnaval, retiramos o carro numa locadora próxima ao aeroporto e logo estávamos na estrada rumo à Canela, onde havíamos alugado um apartamento pelo Airbnb. Mesmo sabendo que o melhor da Serra Gaúcha acontece no inverno ou na época de Natal, estávamos bem empolgados com os dias que passaríamos por lá uma vez que nossa experiência anterior foi muito positiva. Além disso, escolhemos o destino por ter fama de ser super kids friendly e mal podíamos esperar para comprovar tudo isso.

Deixamos nossas coisas no apartamento, almoçamos e já fomos para a primeira atração do dia: o Parque Terra Mágica Florybal.

Florybal é uma das famosas marcas de chocolate da região, tem lojas temáticas espalhadas por toda a cidade e também esse parque destinado ao público infantil. A proposta do local é criar um cenário mágico para os pequeninos e conta com réplicas de animais, personagens, muitos parquinhos coloridos, um espaço kids coberto, área dedicada aos dinossauros, cinemas 3D e muitas outras opções em meio à muita área verde. Com o mapa em mãos fomos explorando a “terra mágica” nos surpreendendo positivamente com a atenção dos funcionários e também com a extensão do terreno. Prepare-se para caminhar bastante e encarar subidas durante o trajeto.

Passamos umas 3 horas no parque e pudemos ver as principais atrações, mas se tivéssemos mais tempo poderíamos ficar o dia todo deixando a Camila brincar em tooodos os parquinhos e escorregadores espalhados por lá. Achamos que valeu muito à pena a visita e para a baixinha foi um dos auges da viagem.

Para continuarmos aproveitando o dia, seguimos para o Alpen Park, outro parque da região que conta com um lindo cenário e alguns brinquedos tanto para adultos como para crianças. Em nossa outra visita havíamos adorado o trenó e queríamos que a Camila também vivesse essa experiência.

Compramos os (caríssimos) ingressos e fomos direto para a atração. Primeiro ela foi com o Loedi e depois quis repetir indo comigo, de tanto que adorou o passeio de trenó. Foi muito legal e a carinha dela na foto retrata bem a felicidade com a experiência.

Outro brinquedo que ela também aproveitou foi o carrinho de trombada, onde o papai se realiza, hehe. Como o parque estava vazio, tivemos que esperar até que mais pessoas aparecessem na atração para que valesse a pena o ingresso.

E foi no Alpen Park que finalizamos nosso primeiro dia na Serra Gaúcha. Mesmo tendo chegado na hora do almoço, conseguimos aproveitar bastante nosso primeiro dia por lá. O clima estava quente, porém tiveram alguns períodos de chuva na tarde, mas nada que tenha atrapalhado nossa diversão. Passamos no mercado e jantamos no apartamento mesmo, pois havíamos madrugado para o voo logo cedo e estávamos bem cansados. Nossa aventura estava apenas começando 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Brasil, Rio Grande do Sul, Sul do Brasil

Gramado e Canela num final de semana: domingo

Felizmente o domingo amanheceu com sol. O frio ainda permanecia, mas sem chuva já estava bem melhor. Dia perfeito para visitarmos o parque do Caracol, em Canela, que foi nosso primeiro destino após tomarmos o café da manhã e realizarmos o check-out na pousada. Mas antes, passamos pela catedral da cidade para tirarmos algumas fotos.

O parque do Caracol tem como principais atrações a trilha ecológica, que proporciona uma vista para o Vale da Ferradura, o teleférico e a cascata do Caracol. Não conseguimos pegar ingresso para o teleférico que estava lotado. Portanto, fomos fazer a trilha ecológica antes de irmos até à Cascata. Realmente a vista é muito bonita, e o dia lindo complementou a beleza das fotos.

A cascata do Caracol, atração principal do parque, foi o próximo ponto que visitamos. Uma beleza única!

Saímos do parque e fomos para o portal da cidade, onde fazíamos questão de tirarmos uma foto.

No resto da tarde, ficamos passeando pelas ruas e observando todo o charme da cidade, que cuida muito bem das construções para que elas sejam harmônicas.

Faltaram algumas atrações básicas como a Aldeia do Papai Noel e o Mini-Mundo, que não quisemos visitar para não encarecer ainda mais nosso passeio.

Por volta de 3 da tarde, seguimos rumo à Porto Alegre muito contentes de ver o turismo ser tão aproveitado na região. Nossa conversa na volta foi toda sobre a excelente infraestrutura de Gramado e Canela e de quão bem eles souberam aproveitar o potencial. Tudo é caro por lá? Sim, com certeza! Mas vale muito a pena pagar pois a experiência é magnífica!

Ideias simples como a tradição dos chocolates, bons vinhos e bons restaurantes fazem milhões de turistas quererem se aventurar por lá. Pessoas bem treinadas e dispostas, complementam a hospitalidade da cidade. Boa sinalização e atrações diversificadas são o toque final para o sucesso do destino.

Após esta viagem, Gramado e Canela são para mim referência no que se diz respeito à organização turística no Brasil. Uma boa escola que poderia ensinar ao povo do Nordeste como ganhar dinheiro com a atividade! Pena que na época o blog ainda não existia, pois gostaria de ter tirado fotos de todos os detalhes voltados ao turista na cidade.

Se ainda não conhece, fica a dica para um próximo feriado, férias ou dias de folga! Vale muito a pena conhecer esta parte do sul do Brasil. Faça a poupança desde já e aproveite muito!

5 Comentários

Arquivado em Brasil, Rio Grande do Sul, Sul do Brasil

Gramado e Canela num final de semana: sábado

Decidimos aproveitar um final de semana em julho de 2009 para conhecermos um pedacinho da Serra Gaúcha, mais especificamente as cidades de Gramado e Canela no Rio Grande do Sul. Convidamos nossos amigos Anne e Rodrigo para irem conosco. Nós compramos as passagens aéreas até Porto Alegre e eles escolheram um outro voo com milhas. Infelizmente o nosso voo decolou e o deles foi cancelado por causa da chuva. Que azar!

Até recebermos a notícia, ficamos aguardando no carro que havíamos alugado. Por volta de 1 da manhã eles nos informaram e lá fomos nós, sozinhos, pegar a estrada rumo à Gramado. Felizmente a estrada é muito bem sinalizada, com vários radares que te dão total segurança. Eu odeio viajar de carro, ainda mais à noite. Porém, pela qualidade da estrada nem fiquei com receio.

Chegamos à Gramado com muiiita neblina por volta de 3 da manhã e ainda tínhamos um trechinho até Canela, onde havíamos reservado a pousada Veredas, melhor opção de preço que encontramos. As diferenças de preço de hospedagem entre Gramado e Canela são grandes, ainda mais no inverno que é o auge do turismo por lá. Como estaríamos de carro, foi mais econômico nos hospedarmos por lá.

Estava bem frio e como estávamos cansados, mal deixamos as coisas no quarto e já dormimos para podermos aproveitar ao máximo nosso final de semana. No sábado, após tomarmos café da manhã e nos agasalharmos muito bem pois além de frio estava chovendo, fomos para o Mundo a Vapor, um lugar que achei muito legal!

 O Mundo a Vapor reproduz vários tipos de maquetes com coisas movidas a vapor. A que mais achei interessante foi a fábrica de papel. Tudo com muito profissionalismo! Dá gosto de visitar um lugar assim aqui no Brasil.

Ali na mesma estrada, fomos visitar a fábrica da Caracol e ver como são produzidos os deliciosos chocolates de Gramado.

Após estas paradas, finalmente chegamos ao centrinho de Gramado e estávamos a cada minuto mais impressionados com a excelente estrutura da cidade. Se até então achava exagero dizer que essa região de assemelhava à Europa, a partir dos primeiros instantes pude constatar que realmente parece que você está em outro continente, tanto pela arquitetura quanto pela simpatia das pessoas. Um lugar mágico! Mesmo com frio abaixo de 10 graus, estávamos adorando.

O centrinho estava cheio de turistas que assim como nós estavam aproveitando o final de semana gelado. As opções gastronômicas estão em todas as esquinas e vão desde o tradicional churrasco até ao sofisticado fondue. Uma tentação atrás da outra! Nós resolvemos só beliscar algo, pois tudo é bemmm caro por lá. Tiramos foto em frente ao Teatro do Sol, que é o palco do famoso Festival de Cinema de Gramado, e continuamos nosso passeio.

Para a tarde, programamos nossa ida ao parque Lago Negro, que estava mais lindo ainda coberto com muita névoa em plena tarde. Para espantar o frio, que parecia piorar a cada instante, tomamos deliciosos vinhos quentes por lá. Hummmm!

De lá, voltamos para o centro e encontramos uma feira de eventos super legal, com barraquinhas de comidas, artesanato, música e muitos aquecedores.

Saímos de lá e fomos visitar uma vinícola Jolimont e de lá, seguimos ao Alpen Park, onde queríamos andar de trenó, que é caro, mas achei bem legal! Pena que não conseguimos tirar foto.

Lá mesmo no Alpen Park, fomos comer pinhão e tomar mais vinho quente na barraquinha de quitutes. Já estava anoitecendo e o frio cada vez mais intenso.

E já que a hora do jantar se aproximava, nada melhor do que provarmos o delicioso rodízio de fondue da Serra Gaúcha. Vou ficar devendo aqui o nome do restaurante que escolhemos, que era o mais barato e ficava na estrada Gramado – Canela. Enquanto no centro era algo em torno de 40 reais por pessoa, nesse lugar era 20 reais. Uma delícia! Fomos os primeiros a chegar e fomos super bem atendidos. Várias opções salgadas e doces que deu pra gente se acabar de comer naquele friozinho.

O sábado foi cheio de atividades e maravilhoso! Nunca pensei que Gramado e Canela fosse tão lindo assim. Nessas alturas, a combinação barriga cheia e frio de rachar foi perfeita para voltarmos para a pousada e dormirmos bem quentinhos e acordar cedo no outro dia para aproveitarmos o domingão também.  Mas o domingo fica pro próximo post 😉

2 Comentários

Arquivado em Brasil, Rio Grande do Sul, Sul do Brasil