Arquivo da categoria: Viajando com bebês (1 ano)

Barbados: Paynes Bay

Quando você começa a planejar sua viagem para Barbados, descobre que além da ilha ter 60 praias, dependendo do lado que você for terá um tipo de praia. A costa Oeste e sul são banhadas pelo mar do Caribe e têm praias mais calmas. As costas leste e norte são banhada pelo oceano Atlântico e têm praias com mar agitado. Desde que descobri isso já tinha certeza de que nossos passeios se concentrariam no lado de mar tranquilo, que é o tipo de praia que gosto. Aí vem o segundo desafio: dentre as inúmeras praias, qual escolher? Você olha no mapa e vê uma encostadinha da outra. Você pesquisa na internet e vê uma praia mais linda que a outra. Aiaiai que dúvida cruel! Diante deste dilema, resolvemos escolher Paynes Bay porque lemos relatos de que era fácil estacionar por lá e desta praia  partem passeios para nadar com as tartarugas – o que eu mais queria fazer na viagem 🙂

Realmente estacionar é muito fácil! Tem um estacionamento grátis próximo à um posto Esso, localizado à uma quadra da praia e cheio de sombra de árvores. Até estranhamos ser grátis, mas fui conversar com umas pessoas que estavam por ali e elas me confirmaram com a maior simpatia do mundo. Ao atravessar a rua, a educação dos bajan no trânsito foi padrão Europa! O pedestre é super respeitado por lá. Andamos um pouquinho e logo encontramos a entrada da praia. Ao se deparar com aquele mar azul-piscina, sem ondas e a areia ainda vazia, pensei: isso é Barbados!

DSC08119IMG_5772IMG_5785

Minha mãe e minha sogra nunca tinham visto um mar dessa cor, e foi bem bacana poder proporcionar essa experiência a elas. Agora escolhendo as fotos para o post tenho a impressão de que ao vivo a água era mais azul ainda…. Logo que fomos procurar uma sombra para nos instalarmos, um simpático (mais um, hehe) rapaz nos abordou oferecendo o passeio para nadar com as tartarugas por U$20,00. Na hora já pensei que esse seria o dia de realizar mais uma experiência que sonhava há tempos.

Montamos nossas coisas numa sombra quase no final da praia e por ali ficamos curtindo a paz e o visual do local. Pensei que se só tivesse essa praia em Barbados, já valeria a pena. Um lugar do jeitinho que eu gosto, com mar piscininha, água quentinha e sem agito nenhum. Paynes Bay tem um visual de tirar o fôlego!

IMG_5804 IMG_5807 IMG_5816 IMG_5830 IMG_5840

Depois de um tempinho na areia, fomos procurar o rapaz do passeio para realizar meu sonho de nadar com as tartarugas, viva!!! O passeio começa parando próximo à um barco naufragado que é ponto de snorkel e no caminho até lá fomos falando mil vezes uau, uau, uau: que mar é esse????

DSC08122 DSC08126 DSC08127 DSC08137 DSC08145 DSC08152

Mesmo que não tivessem as tartarugas, o passeio de barco já valeria a pena pelos 50 tons de azul que você tem a chance de contemplar. O naufrágio nem é tão legal para snorkel, pois só vi peixinhos simples, daqueles que vemos em muitas praias no nordeste. Ficamos pouco tempo lá, pois mal podíamos esperar para ver as grandes estrelas do mar de Barbados.

Finalmente chegamos ao point das tartarugas e eu parecia uma criança querendo descer logo para encontrá-las. Entramos na água, nadamos um pouco e tcharammmmm! Lá estavam elas! Lindas e grandes tartarugas nem um pouco tímidas com a presença das pessoas. Elas chegam muito pertinho e algumas vezes até me assustei de tão perto que elas chegam. Momento mágico, lindo e emocionante! Uma experiência que não tem preço 🙂 Pena que não temos fotos, mas foi demais. Para registrar o momento, apenas algumas fotografias que tiramos do barco. Ache a tartaruga na fotos abaixo, hehe

DSC08167 DSC08168

Encantados com os momentos que vivemos, voltamos para a areia para brincar com nossa fofucha que estava tagarelando com as vovós feliz da vida! Curtimos mais algumas horas por ali antes de ajeitar nossas coisas para irmos embora.

IMG_5854 IMG_5857

Acho que escreverei isso em todos os posts sobre Barbados, mas estando por lá, não deixe de conhecer essa praia: Paynes Bay, um dos lugares mais lindos que já estive no Caribe.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Barbados, Caribe, Viajando com bebês (1 ano)

Retrospectiva 2015

E num piscar de olhos, o ano de 2015 chega ao fim. Olhar para trás e reviver os momentos viajísticos desse nosso primeiro ano inteiro viajando com nossa filha é um momento especial. Finalizamos esse ciclo com a Camila se declarando apaixonada por aviões e temos certeza que isso tem a ver com o quanto de experiências bacanas que já pudemos proporcionar a ela. Em nossa última viagem do ano, para Barbados, tivemos que acordá-la às 5 da manhã. Além de despertar super bem humorada, entrou no carro, bateu palmas e disse: “Obaaa, vamos passear de avião!”, rsrsr. É, filha de peixes, peixinha é 🙂

É legal também ver o quanto esse ano foi intenso na vidinha dela: engatinhou, andou, falou e cada fase dessa pudemos vivenciar intensamente em nossas viagens e também ir nos adaptando de acordo com as necessidades e ritmo dela. Vamos lá relembrar as nossas aventuras!

  • Carnaval em Porto de Galinhas: nossa primeira ida à praia com a baixinha, troca de reserva de hotel em cima da hora e sem berço. Levamos tenda+berço desmontável e uma super tralha pra praia. Ela adorou o calor, o mar e sua piscininha. Nós conseguimos aproveitar bastante e conhecemos a praia mais linda que já visitamos no Brasil: a praia de Carneiros. Com 8 meses, a Camila já engatinhava e fez tremenda festa na sacada da pousada em que ficamos.

DSC06881 DSC06884 DSC06969

  • Páscoa no hotel fazenda Piazito: um tipo de viagem inédito para nós, mas que curtimos bastante. Alguns dias de relax e comilança, bem pertinho de Curitiba. Passamos a considerar outros passeios como esse, pois quebramos nosso preconceito, hehe. Camila já estava ficando em pé sozinha, e já adorava ver os bichinhos.

DSC07104DSC07110 DSC07101

 

  • Tiradentes em Maceió: nossa terceira vez na capital alagoana foi perfeita! Acertamos em cheio na hospedagem e pudemos aproveitar deliciosos dias de sol em família. Como amo essa terrinha! Camila já arriscava seus primeiros passos aos 10 meses e foi bem bacana passar alguns dias em tempo integral observando ela perder o medo de andar.

DSC07177 IMG_3628

  • Férias em Anaheim, Los Angeles e San Diego: a viagem mais maravilhosa que já fizemos com a Camila. Com 1 ano e 2 meses, andando firme desde os 11 meses nossa princesinha já falava muita coisa e foi lindo vê-la chamar o Pateta e o Mickey na Disneyland California. Lindo também vê-la repetir palavras em inglês e curtir demais todas as atrações e passeios. Uma verdadeira mini-viajante, super disposta e alegre de passar férias viajando em família.

IMG_4583 IMG_4588

  • Férias em Playa del Carmen e Cancún: mais um país inédito e outra experiência com praia, dessa vez com a Camila andando. Para nossa sorte, ela ainda ficou bem boazinha brincando na piscininha, sem querer correr para o mar. Muito bom conhecer o destino que há tempos estava em nossa lista.

IMG_5124 IMG_4936

  • Final de ano em Barbados: para fechar com chave de ouro, a ilha do Caribe nos conquistou pelas praias paradisíacas e seu povo encantador. Com certeza a viagem que a Camila mais aproveitou, pois já entende muitas coisas. Já é uma tagarelinha de plantão e uma cantora exemplar (adora cantar desde que acorda até quando vai dormir). Vivemos experiências maravilhosas por lá e foi sensacional! Em breve farei os posts e contarei mais detalhes.

IMG_6021 IMG_6057 IMG_6220

2015 foi um ano incrível para a gente! Além das viagens, o desenvolvimento da Camila tem sido intenso e estamos aprendendo muito sobre a vida com ela. Nossos planos para 2016 também incluem algumas viagens em família e temos certeza de que daqui pra frente a logística para viajar com nossa bebê ficará bem mais tranquila. Em seus quase 19 meses de vida já foram 7 viagens, dentre essas 4 internacionais. Camila já pode se orgulhar de ter conhecido 5 países desse mundão e os pais aqui de poder dizer a todos que existem sim viagens pós-filho 🙂

Desejo a vocês um excelente 2016 recheado de muitas viagens! Feliz Ano Novo e que venham logo os Próximos Destinos!!!

 

1 comentário

Arquivado em Blogagem, Viajando com bebês (1 ano)

Dicas para viajar com bebês de 1 ano

É divertido pensar como cada fase do bebê requer um tipo de planejamento diferente, pois eles evoluem e mudam muito rápido. Já escrevi sobre dicas de viagem antes das papinhas e após as papinhas (confira aqui) e agora me aventuro a dar dicas para a partir de 1 ano, quando já caminham, continuam nas papinhas, têm muita energia para gastar e no caso da Camila, já falava bastante coisa.

Antes de embarcar:

Essa foi a nossa terceira viagem internacional em família, e com isso já tinha experiência em arrumar a mala. Mantive as dicas que citei no post anterior, montando kits de roupinhas e embalando em saquinhos para facilitar a vida ao chegar ao destino. Como criança suja muita roupa, levamos mais de 1 kit por dia, mas já fomos imaginando que usaríamos lavanderia nos Estados Unidos para não precisar levar tanta coisa.

IMG_4290 IMG_4291

E para não esquecer de nada, uns dias antes da viagem já vamos seguindo a rotina e anotando numa lista tudo que é imprescindível levarmos, principalmente na mochila de mão. Isso ajuda muito e nos dá mais tranquilidade para encarar o voo. Após a chegada não tem tanto stress, pois existem bebês em qualquer lugar do mundo e caso esqueça algo, é possível comprar.

IMG_4279

Voos: 

Nesta última viagem, pudemos reforçar a praticidade do voo noturno e também experimentar o voo diurno que tanto temia. Como tudo nessa vida, há prós e contras em ambos, e relatarei aqui o que achei vantajoso em cada uma das opções,

Curitiba- Los Angeles (12h de viagem) em voo noturno:

  • Vantagens: Camila é super regrada em relação aos horários, e como a partida do voo coincidiu com a sua rotina, ela dormiu antes mesmo de decolar e embalou um longo período de sono contínuo. Das 12 horas de voo, ela dormiu pelo menos 7 horas, o que nos garantiu uma viagem super tranquila.
  • Desvantagens: eu ainda não desenvolvi técnica boa o suficiente para dormir no voo de ida, principalmente com a Camila junto. E o que acho pior, é o pensamento de “ter que dormir por ser noite”, que me pressiona mais ainda. Neste caso, a desvantagem é para mim, e não pra ela, mas fica o registro.

Miami – Curitiba (8 horas de viagem) em voo diurno:

  • Vantagens: justamente o oposto da opção anterior. Por ser dia, brincar e distrair a criança já é algo que você estaria fazendo estando ou não no avião. É claro que o arsenal de entretenimento deve ser grande para garantir a distração por bastante tempo, mas não ter a pressão psicológica de ter que dormir foi maravilhoso pra mim. Um outro ponto que gostei foi chegar aqui em Curitiba 7 da noite e poder fazer todo o ritual do soninho com calma e tranquilidade.
  • Desvantagens: haja paciência para dar uma voltinha no avião, desenhar mil vezes os bichinhos favoritos, ler uns 5 livrinhos umas 10 vezes, dar bolachinha e quando você vê o tempo de viagem não reduziu nem 10 minutos em relação à última vez que você checou, rsrsr. Aí chega a hora de apelar ao santo tablet e à maravilhosa Galinha Pintadinha.

Após essa experiência, já não faço tanta questão de voo noturno com a Camila, pois perdi meu medo e receio do voo diurno. Qualquer que seja sua escolha, compartilho algumas dicas que te ajudarão no voo seja ele durante o dia ou a noite:

  • pague mais pelo assento conforto: eis aqui algo que não consigo imaginar ficar sem numa viagem longa com bebê de 1 ano. O espaço adicional vale cada centavo, pois além de dar um pequeno local para a criança se mexer, você pode fazer um mini-acampamento e deixar fácil as mamadeiras, copo de água, fraldinha de boca e outras tralhinhas nos bolsões da frente. Além disso não precisa incomodar ninguém quando precisar ir ao banheiro.

IMG_4299

  • leve um kit caprichado de brinquedos: esse item é obrigatório para a tranquilidade da criança por alguns minutos. Escolhi os livrinhos que ela mais gostava, alguns chocalhos que não faziam barulho e comprei alguns giz de cera e canetinhas para desenhar. Não confiei em ficar apenas no tablet, que é item essencial, pois queria ter opções para variar os estímulos. Tivemos sorte de pegar um voo vazio na volta, e assim colocá-la para assistir desenho foi bem mais fácil 🙂

9fe651cbd30b05f7acfc14b110e27da2

  • leve comidinhas extras para imprevistos: além de levar as refeições já habituais do bebê, recomendo levar doses extras de leite e de papinhas para se garantir em caso de atrasos ou outros imprevistos. Biscoitinhos também são excelentes para distração, se seu filho já comer esse tipo de alimento. Levamos tantas coisas que a agente de aeroporto de Miami até brincou dizendo que a Camila deveria ser comilona, por conta do tanto de potes de papinha que colocamos na mochila para o voo de volta. Prefiro pecar pelo excesso que pela falta, hehe.
  • leve um travesseiro: esse item foi fundamental para o conforto da Camila durante seu soninho. Com 1 ano, ela já não cabe muito bem no colo e até se incomoda de ficar nessa posição. O travesseiro é super trambolho pra levar, mas vale a pena!

IMG_4751

  • leve várias trocas de roupa para o bebê: essa dica é a mais óbvia de todas, mas não podia deixar de listar pois no voo para Los Angeles a fralda vazou antes mesmo da decolagem, hahaha. Não custa lembrar.

IMG_4298

Além dos voos longos, nessa viagem fizemos trechos mais curtos, como Los Angeles-Cancún e Cancún-Miami, mas as dicas também foram válidas nesses trechinhos.

Hospedagem:

Como item essencial de planejamento de viagem com bebê, já citei em outros posts a importância de checar com o hotel a disponibilidade do berço. Em nossas reservas deu tudo certo e Camila se adaptou muito bem aos 3 berços em que dormiu durante nossas férias.

IMG_4749

Alimentação:

Faço questão da alimentação saudável e com isso, optamos por hotéis com cozinha para que pudéssemos cozinhar e levar as comidinhas para os passeios. Dá trabalho sim chegar no hotel após um dia intenso e preparar os papás, mas a sensação de estar fazendo o melhor por seu bebê vale a pena.

IMG_4641

O esquema era cozinhar de noite e já deixar o almoço pronto para levar no outro dia. Pela manhã, antes de sair para os passeios preparava o kit com:  fruta da manhã+ almoço + água para a mamadeira da tarde + fruta da tarde + água + suco. Relembro mais uma vez o quanto amo meus potes térmicos para armazenar as refeições.

IMG_4336

E assim, com rotina e organização fica muito fácil viajar com bebês. Como sempre digo, exige mais planejamento, mas é uma delícia.

Com 1 ano e 1 mês, foi lindo ver a Camila repetir palavrinhas em inglês e espanhol, interagir com as pessoas, correr, brincar e se divertir muito. E por falar nisso, acredito que essa tenha sido a novidade em relação às viagens anteriores: a necessidade de correr e brincar.

Programamos em todos nossos passeios um tempo para ela se divertir fora do carrinho (que continua sendo item fundamental para a viagem), fosse numa praça qualquer, ou no corredor de alguma loja. Víamos na carinha dela a felicidade ao desbravar novos ambientes e essa acaba sendo uma dica bem importante nessa fase: reserve um tempinho na agenda para o bebê brincar. Adorei frequentar os lindos playgrounds de Anaheim!

IMG_4619 IMG_4621 IMG_4693

No mais, afirmo novamente que é muito bom viajar com bebês e que se você respeitar a rotininha de comer, brincar e ter um lugar confortável para dormir, você curtirá muito todos os passeios.

Essas são as dicas que estão funcionando pra gente e espero que ajude novas famílias de viajantes com bebês. Caso tenha alguma dúvida, é só comentar que eu conto nossas experiências! Até mais 🙂

5 Comentários

Arquivado em Viajando com bebês (1 ano)