Arquivo da tag: barbados

Barbados: Worthing Beach e Boardwalk

Continuando nossa maratona de praias na ilha caribenha, escolhemos para o dia de Natal a praia de Worthing Beach, na costa sul de Barbados. Worthing conta com estacionamento público e também limpos banheiros para os turistas. Se a estrutura já era ponto positivo antes mesmo de pisar na areia, a praia tornou-se amor à primeira vista mais ainda quando pudemos conferir o visual.

IMG_6169IMG_6094IMG_6168IMG_6171IMG_6179

Além do mar com variados tons de azul e verde, essa praia conta com vários coqueiros e pedras que completam o cenário. Para qualquer lado que se caminhe, há paisagens de encher os olhos. Montamos nosso acampamento numa sombra, alugamos um guarda-sol e ficamos por ali observando o pouco movimento no feriado. Pouco a pouco os turistas foram aparecendo, mas mesmo assim não havia nenhum comércio aberto nas redondezas. Antes de nos preocuparmos com o almoço, curtimos cada detalhe de mais aquele paraíso bajan.

IMG_6099 IMG_6137 IMG_6145

Se para nós estava maravilhoso, pra Camila estava mais ainda. Tivemos certeza disso quando ao entrar no mar, ela espontaneamente começou a contar a música “A vida é bela” do Patati e Patatá e assim expressou sua felicidade de estar se divertindo muito no mar do Caribe. Ah como me lembro de quem me critica por viajar com bebê nesse momento, hehe….

IMG_6151IMG_6177IMG_6178 IMG_6157

Como era feriado,  já esperávamos que tudo estaria fechado mas fomos observando o que poderia salvar nosso almoço no caminho para a praia. Vimos um posto de gasolina aberto e foi lá que fomos buscar algo pra comer. Nosso menu foi pizza e petiscos, com direito à sorvetinho de sobremesa.

IMG_6173

Para terminar nosso dia, fomos dar uma volta na passarela à beira-mar de Barbados, que tem o nome oficial de “The Richard Haynes Boardwalk”, que é uma via de pedestres que vai de Accra Beach (uma das praias mais badaladas de Barbados, mas que não fizemos questão de conhecer por conta de seu mar agitado) , passa por Hastings e assim segue por 1,2km. O ponto de partida que escolhemos foi o KFC Hastings, onde deixamos nosso carro estacionado e iniciamos o passeio.

Que delícia de lugar!Tudo novinho, bem cuidado, com aquele mar verdinho de fundo e perfeito pra Camila curtir em seu carrinho e também pra sair correndo da gente, haha.  O vento fresco ajudava a amenizar o calor e dessa forma desfrutamos de cada metro do calçadão.

IMG_6188 IMG_6190 IMG_6206 IMG_6212 IMG_6217 IMG_6218IMG_6220

Me faltam palavras e criatividade para terminar os posts de Barbados, pois a cada vez que me lembro dos dias maravilhosos que passamos por lá o pensamento final de cada dia era sempre o mesmo: que lugar é esse!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Barbados, Caribe

Barbados: Alleynes Bay

Na quinta-feira, resolvemos sair sem rumo definido. Apenas tínhamos em mente que queríamos uma praia calminha da costa oeste. Nosso critério para escolha foi onde encontramos entrada fácil para a praia (raridade no chique bairro em que fica a costa oeste) e lugar próximo para estacionar. Foi assim que encontramos Alleynes Bay, ao final de um corredorzinho ligando a rua principal à praia. Este dia começou com uma chuva rápida, mas que logo deu espaço à mais um lindo dia de sol 🙂

 IMG_6036

Alleynes é mais uma prainha calminha, com faixa de areia estreita e com alguns bares. Ficamos numa área bem tranquila, sem muita gente. Alugamos um guarda-sol, ajeitamos nossas coisas e cumprimos o ritual de nossas férias:  não fazer nada à beira daquele mar maravilhoso. Claro que pra Camila isso não funciona! Foi nesse dia que ela perdeu o medo do mar e dessa data em diante acredito que terá que crescer muito ainda pra querer ficar quietinha conosco como fazia até o dia anterior, hehehe. Dá-lhe papai para aguentar o tranco!!

IMG_6028 IMG_6029

E desde começou a gostar do mar, tivemos que ir nos revezando para brincar com ela, sempre cuidando com o sol forte que fazia. Dessa maneira fomos curtindo o dia, contando também com a super ajuda das vovós.

IMG_6057IMG_6088

Fiquei ali pensando na maravilha de ser altíssima temporada e mesmo assim parecer que estávamos em uma praia deserta! Ah como gosto dessa sensação 🙂

IMG_6083 IMG_6072

Passamos mais um dia inesquecível em Alleynes Bay, outra linda e deliciosa praia de Barbados 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Barbados, Caribe

Barbados: um rolê em Bridgetown

Após esses dias em Barbados, eu estava sentindo falta de conhecer um pouquinho mais do dia-a-dia dos locais, pois nas praias víamos mais turistas do que os moradores da ilha. Optamos então por conhecer o centrinho da capital da ilha e passar algumas horas em meio ao agito do comércio bajan. Ao sair de Bottom Bay fomos direto pra lá e encontramos facilmente um estacionamento público. Estávamos prontos para bater perna em Bridgetown.

Chegamos bem em frente à ponte Chamberlain, um dos cartões-postais da cidade e que tem ao fundo o Parlamento, outra famosa construção de Barbados.

IMG_6016 IMG_6017

Atravessamos a ponte para chegar mais perto do Parlamento, paramos numa pracinha para dar o almoço da Camila e seguimos rumo à Broad Street, a rua de comércio mais agitada da ilha.

IMG_5984IMG_5985IMG_5986

Eu não achei nada demais na rua, mas a experiência foi legal por termos contato com a “Barbados” além das praias. Almoçamos num KFC por ali (nossa única refeição fora do apartamento em nossa estadia) e continuamos caminhando em busca de uma lojinha de souvenirs para comprarmos nosso imã pra coleção e também para as mamães comprarem suas lembrancinhas. Por ali não achamos nada e seguimos caminhando sem rumo, apenas se guiando pelo mapa do celular.

IMG_5987 IMG_5990

No caminho, encontramos um centro de artesanato bem ajeitadinho, porém com poucas opções de compra. Seguimos em direção ao porto na esperança de que nas redondezas houvesse o que estávamos procurando, mas também perdemos a viagem. O bom é que pudemos conhecer o calçadão super agradável que dá acesso à região portuária.

IMG_5991 IMG_5993 IMG_5994

Frustrados por não encontrar nada, voltamos para o lugar por onde chegamos e curtimos a agradável vista da calçada que beira o cais do porto de pequenas embarcações.

IMG_6001 IMG_6003 IMG_6004 IMG_6007 IMG_6008

Atravessamos a ponte de volta e por ali encontramos umas lojinhas pequenas com lembranças de Barbados. Enquanto o Loedi fazia o papel de tradutor para as sogras, eu fiquei dando um rolê com a Camila e tentando segurá-la encantada com a água.

Comprinhas finalizadas, chegamos à conclusão de que não havia mais nada para fazer por ali e resolvemos finalizar o passeio do dia. Não achei Bridgetown parada obrigatória para quem visita Barbados, mas a experiência foi bacana. Acredito que fui esperando algo como o que vimos em Curaçao e Aruba e por isso minha expectativa era diferente da realidade que encontramos. Para o propósito de fugir das praias por um dia, o passeio cumpriu totalmente o propósito 🙂

Deixe um comentário

Arquivado em Barbados, Caribe

Barbados: Bottom Bay

Quando estava planejando nossa viagem para Barbados, comentei por aqui que não achei tanta informação em português. Os poucos blogs que encontrei com esse destino na listinha, descrevia a ilha em um ou dois posts, resumindo as praias do Sul, Oeste, Leste ou Norte. Antes de conhecer o destino não entendia porque as pessoas o descreviam assim, mas estando por lá percebi que com tanta opção de praia é mais fácil resumir tudo em um post só, até porque quando se passa um dia inteiro na praia não há tanta coisa para se escrever. Comecei a relatar nossa experiência nos posts e resolvi fazer diferente, estou fazendo posts curtinhos porém dividindo as praias para, quem sabe, poder contribuir com outros viajantes.

Ao digitar Barbados no Google e entrar em “Imagens”, uma das primeiras fotografias a ser exibida é o paradisíaco cenário de Bottom Bay. Quando a vi , estava certa de que iríamos conhecer o local para checar se era tão bonito quanto a internet exibia. Pesquisando, vi que o mar era bravo por lá e que seria uma praia apenas de passagem. Como para esse dia tínhamos planejado conhecer o centrinho de Bridgetown , aproveitamos para conhecer o lugar cartão-postal da ilha caribenha.

Colocamos o destino no GPS e bem rapidinho estávamos em Bottom Bay. Para chegar à praia, há uma escadaria coberta de árvores que só aumenta a ansiedade de ver logo o mar e o cenário.

IMG_5937 IMG_5938

Após alguns poucos passos você chega à praia, e que praia! Estávamos diante do mar com ondas mais azul que já vimos nesse mundão afora!!!

DSC08201DSC08200

Além de nós, encontramos apenas um casal na praia, muito provavelmente porque ainda era cedo. Aproveitamos para dar a frutinha da Camila com aquele visual maravilhoso.

IMG_5942

Cumprida a missão com a baixinha, aí sim fomos contemplar a praia deserta, seus coqueiros, o vento forte e se cansar de olhar o mar. Caminhamos por ali de uma ponta a outra, analisando onde seria o ângulo da foto da internet.

IMG_5944IMG_5965IMG_5956IMG_5962

Ajeitando nossas coisas para partir para a próxima parada, fomos abordados pelo simpático rapaz que aluga cadeiras por ali, que estava chegando para “arrumar” a praia para os turistas. Muito agradável, conversou bastante conosco e até deu uma água de côco para a Camila. O povo de Barbados é realmente encantador!

image

Subimos a escadaria e fomos em busca da foto da internet, pois tudo indicava que seria fácil de encontrar o local. Como era um lugar alto, deixamos a Camila com as vovós e fomos procurar o ângulo da foto de cartão-postal.

Uau, uau, uau!! Muito bacana você está num lugar que até uns dias atrás aparecia apenas mais uma opção de fundo de tela para o computador. Antes de tirarmos foto ficamos olhando, olhando e olhando aquele visual paradisíaco. Tiramos várias fotos, mas nenhuma parece ser fiel à beleza ao vivo do mirante de Bottom Bay.

IMG_5977IMG_5980 IMG_5981 IMG_5983 DSC08206

Com a missão de conhecer a praia mais fotogênica de Barbados cumprida, seguimos para conhecer um pouquinho da capital da ilha, tema do próximo post.

Deixe um comentário

Arquivado em Barbados, Caribe

Barbados: Paynes Bay

Quando você começa a planejar sua viagem para Barbados, descobre que além da ilha ter 60 praias, dependendo do lado que você for terá um tipo de praia. A costa Oeste e sul são banhadas pelo mar do Caribe e têm praias mais calmas. As costas leste e norte são banhada pelo oceano Atlântico e têm praias com mar agitado. Desde que descobri isso já tinha certeza de que nossos passeios se concentrariam no lado de mar tranquilo, que é o tipo de praia que gosto. Aí vem o segundo desafio: dentre as inúmeras praias, qual escolher? Você olha no mapa e vê uma encostadinha da outra. Você pesquisa na internet e vê uma praia mais linda que a outra. Aiaiai que dúvida cruel! Diante deste dilema, resolvemos escolher Paynes Bay porque lemos relatos de que era fácil estacionar por lá e desta praia  partem passeios para nadar com as tartarugas – o que eu mais queria fazer na viagem 🙂

Realmente estacionar é muito fácil! Tem um estacionamento grátis próximo à um posto Esso, localizado à uma quadra da praia e cheio de sombra de árvores. Até estranhamos ser grátis, mas fui conversar com umas pessoas que estavam por ali e elas me confirmaram com a maior simpatia do mundo. Ao atravessar a rua, a educação dos bajan no trânsito foi padrão Europa! O pedestre é super respeitado por lá. Andamos um pouquinho e logo encontramos a entrada da praia. Ao se deparar com aquele mar azul-piscina, sem ondas e a areia ainda vazia, pensei: isso é Barbados!

DSC08119IMG_5772IMG_5785

Minha mãe e minha sogra nunca tinham visto um mar dessa cor, e foi bem bacana poder proporcionar essa experiência a elas. Agora escolhendo as fotos para o post tenho a impressão de que ao vivo a água era mais azul ainda…. Logo que fomos procurar uma sombra para nos instalarmos, um simpático (mais um, hehe) rapaz nos abordou oferecendo o passeio para nadar com as tartarugas por U$20,00. Na hora já pensei que esse seria o dia de realizar mais uma experiência que sonhava há tempos.

Montamos nossas coisas numa sombra quase no final da praia e por ali ficamos curtindo a paz e o visual do local. Pensei que se só tivesse essa praia em Barbados, já valeria a pena. Um lugar do jeitinho que eu gosto, com mar piscininha, água quentinha e sem agito nenhum. Paynes Bay tem um visual de tirar o fôlego!

IMG_5804 IMG_5807 IMG_5816 IMG_5830 IMG_5840

Depois de um tempinho na areia, fomos procurar o rapaz do passeio para realizar meu sonho de nadar com as tartarugas, viva!!! O passeio começa parando próximo à um barco naufragado que é ponto de snorkel e no caminho até lá fomos falando mil vezes uau, uau, uau: que mar é esse????

DSC08122 DSC08126 DSC08127 DSC08137 DSC08145 DSC08152

Mesmo que não tivessem as tartarugas, o passeio de barco já valeria a pena pelos 50 tons de azul que você tem a chance de contemplar. O naufrágio nem é tão legal para snorkel, pois só vi peixinhos simples, daqueles que vemos em muitas praias no nordeste. Ficamos pouco tempo lá, pois mal podíamos esperar para ver as grandes estrelas do mar de Barbados.

Finalmente chegamos ao point das tartarugas e eu parecia uma criança querendo descer logo para encontrá-las. Entramos na água, nadamos um pouco e tcharammmmm! Lá estavam elas! Lindas e grandes tartarugas nem um pouco tímidas com a presença das pessoas. Elas chegam muito pertinho e algumas vezes até me assustei de tão perto que elas chegam. Momento mágico, lindo e emocionante! Uma experiência que não tem preço 🙂 Pena que não temos fotos, mas foi demais. Para registrar o momento, apenas algumas fotografias que tiramos do barco. Ache a tartaruga na fotos abaixo, hehe

DSC08167 DSC08168

Encantados com os momentos que vivemos, voltamos para a areia para brincar com nossa fofucha que estava tagarelando com as vovós feliz da vida! Curtimos mais algumas horas por ali antes de ajeitar nossas coisas para irmos embora.

IMG_5854 IMG_5857

Acho que escreverei isso em todos os posts sobre Barbados, mas estando por lá, não deixe de conhecer essa praia: Paynes Bay, um dos lugares mais lindos que já estive no Caribe.

Deixe um comentário

Arquivado em Barbados, Caribe, Viajando com bebês (1 ano)

Barbados – primeiro dia

Uma das coisas mais legais de conhecer lugares novos é a deliciosa sensação de ter que aprender como as coisas funcionam por lá, sejam coisas simples como saber como são pesados os legumes no supermercado até itens mais complexos como o comportamento dos motoristas no trânsito. Antes da viagem, eu pesquiso bastante sim sobre isso, porém a prova real vem mesmo é no primeiro dia, quando você começa ver ao vivo aquilo que até então era teoria. Outro ponto que me deixa curiosa ao começar a desbravar o destino é saber da sua história, pois tudo que vemos acontecer está relacionado à isso. Como o Loedi é mais interessado nessa parte, ele lê tudo que encontra e vai me contando. E assim vamos construindo nossa percepção de cada lugar que visitamos.

Comentei no post anterior sobre nossa percepção inicial sobre a simpatia do povo “bajan”, adjetivo que eles usam quando se referem à tudo que é de Barbados. Um outro fato que notei é que as pessoas são bem altas! E sair dirigindo em mão inglesa em nosso primeiro dia de passeio por lá nos trouxe uma série de outras boas impressões.

Para o domingo, escolhemos ir numa praia próxima para descansar e não ficar muito tempo no carro. Como ainda não conhecíamos o jeitão da ilha, é claro que não conseguimos achar o lugar que queríamos, mesmo usando o super Google Maps offline (viva a tecnologia!) Por outro lado, encontramos uma praia super sossegada na frente de um resort, onde achamos uma sombra deliciosa para montar acampamento.

DSC08090 DSC08092

O mar não era piscininha do jeito que gosto, mas por conta da sombra e de termos bastante tempo ainda para explorar as praias da ilha, decidimos ficar ali mesmo e aproveitar a calma do local. O que mais amo nas praias do Caribe é que mesmo sendo altíssima temporada, você se sente como se fosse uma segunda-feira qualquer, de tanta tranquilidade na areia. Ficamos ali curtindo o delicioso calor, o sol e observando as várias cores do mar caribenho.

DSC08096 DSC08100

Enquanto isso, Camilinha se divertia muito na areia e com a água em sua piscininha. E quando não aguentou mais, não resistiu à uma relaxante sonequinha com a brisa de Barbados. Nós aproveitamos e também tiramos um cochilo, e eu fui acordada por uma moça que me disse que eu não poderia deixar de registrar a filhinha e o papai dormindo do mesmo jeitinho. É claro que eu segui a recomendação da moça 🙂

DSC08110 IMG_5733 IMG_5735

Nesse tempo, minha mãe, minha sogra e eu fomos caminhar e curtir a paisagem. Para quem já conhecia a vibe do Caribe, essa praia em que estávamos nem era nada demais. Porém, para as duas era a primeira vez numa praia fora do país e elas estavam encantadas com tudo. Andamos um monte aproveitando o visual e tirando muitas fotos.

IMG_5724 IMG_5758 IMG_5762 IMG_5737 IMG_5738

Fazia muito calor, porém o vento em Barbados é muito forte e constante, o que ameniza bastante a sensação térmica. Não se assuste se estiver planejando viajar para lá e ver o símbolo da foto abaixo na previsão do tempo. Durante nossa estadia toda apareceu esse ícone e mesmo assim tivemos sol e tempo bom todos os dias.

IMG_6394

Ainda assustados com os preços do dia anterior, resolvemos ir até uma loja de conveniência bem pertinho da praia para comprarmos algo para comer. Que delícia andar pelas ruas com um povo que faz questão de sorrir pra você e te cumprimentar. Que delícia estar no Caribe com cara de Caribe 🙂 Tudo o que tínhamos lido sobre a simpatia dos moradores se concretizava a cada passo nosso.

IMG_5722

Compramos apenas algumas bebidas, petiscos e biscoitos como almoço e ainda assim gastamos muito! Voltamos para a praia com nossa sacolinha de muitos dólares e mais uma vez focamos na frase mestre de quem converte não se diverte.

IMG_5723

Ficamos mais um tempo por lá, descansando e cumprindo nosso próposito do dia: relaxar após um dia inteiro de viagem no sábado. Voltamos para nosso sobrado, fomos ao mercado e por lá jantamos.

IMG_5766

Como não queríamos mexer na rotininha da Camila, continuamos seguindo o horário do Brasil nessa semana e assim dormíamos e acordávamos bem cedo. Assim, por volta das 19h de Barbados já estávamos nos preparando para dormir. Realmente foi uma semana focada no doce prazer de não fazer nada.

Para o próximo dia escolhemos bem a praia em que íamos passar o dia e pesquisamos bem certinho como chegar. O destino foi Paynes Bay que será o assunto do próximo post.

Deixe um comentário

Arquivado em Barbados, Caribe

Chegando em Barbados

Muitas vezes quando me empolgo para comprar as passagens das nossas viagens, acabo não ligando para o horário de partida e foco mais no menor preço. Porém, depois que a Camila nasceu começamos a pensar mais nisso, para não ter que tirá-la da cama tão cedo. Mas, nesse planejamento de Barbados acabamos comendo bola e compramos um voo que saía de Curitiba 6:30h da manhã, ou seja, 5:30h teríamos que estar no aeroporto e para isso deveríamos sair de casa antes das 5 da manhã. Para nossa sorte e alegria, Camila acordou muito bem humorada e toda feliz de passear de avião. Foi de casa ao aeroporto toda empolgada com a ideia de viajar (ufa!)

Outra coisa que aconteceu na compra de nossas passagens é que a Classe Comfort, da Gol, estava com preço melhor que a passagem normal e assim compramos as nossas nessa classe que além de ter o assento do meio bloqueado (excelente para o tamanho que a Camila está), tem refeições diferenciadas e acesso à sala Vip de Guarulhos. Como tínhamos que aguardar mais que 3 horas em São Paulo, esse benefício foi excelente para nós.

A sala fica na área internacional da Gol, que fica no Terminal 2 e dá direito à um acompanhante. Sendo assim, pudemos aguardar com todo o conforto o nosso embarque. Além de ser muito espaçosa, há várias bebidas e snacks à vontade. Nossa viagem já começou muito bem e Camilinha aproveitou para descansar após ter acordado tão cedo.

IMG_5705[1] IMG_5706[1]IMG_5703[1]

No horário estimado, embarcamos e ao entrar no avião e poder deixar a Camila em seu assento próprio tivemos certeza de que será ruim começar a pagar passagem para ela quando completar 2 anos, contudo por outro lado teremos muito mais conforto em nossas viagens.

IMG_5711[1]

O voo para Barbados não estava lotado, mesmo sendo alta temporada. Acredito que esse destino ainda seja desconhecido de muitos brasileiros, como escrevi no post de planejamento. Dentre os benefícios oferecidos pela classe Comfort da Gol, apenas uma refeição mais completa (com salada e alguns acompanhamentos) e sanduíche quente ao invés de frio. Para nós, o que realmente valeu a pena foi o espaço extra e a sala Vip. Camila se comportou muito bem no voo e as quase 6 horas de viagem foram bem tranquilas.

Apesar de ter tido atraso na decolagem, chegamos em Barbados no horário estimado e logo de cara achamos o povo extremamente simpático. A fila da imigração era imensa e num primeiro momento a moça deixou apenas o Loedi e a Camila irem para a fila de prioridade. Depois que ela viu que a situação não estava fácil (a baixinha doida pra correr no aeroporto e o Loedi se virando nos trinta), ela nos chamou e autorizou que todos nós fôssemos atendidos com prioridade.

A imigração nos fez algumas perguntas, e pela primeira vez em nossa história de viajantes nos pediram a carteirinha de vacinação internacional da febre amarela. Passando por lá, logo chegamos ao guichê da locadora de carros Stoutes, mas que alugamos via site Economy Rentals e fomos muito bem atendidos. O atendimento foi muito rápido,  com padrão EUA de agilidade. Logo nesses primeiros momentos já estava com uma excelente impressão de Barbados.

Foi bem engraçado a tensão do Loedi ao dirigir pela primeira vez em mão inglesa, mas ele tirou de letra 🙂

IMG_5713[1]

Como nosso sobrado ficava bem pertinho do aeroporto, em menos de 5 minutos estávamos lá e fomos gentilmente recebidos pela moça responsável pela entrega das chaves. A Camila achou o máximo ter um monte de espaço pra correr, pedrinhas para jogar, escadas para escalar. Dentre nós todos, ela é que estava menos cansada e doidinha para aproveitar o lugar novo.

IMG_6304[1] IMG_6305[1] DSC08115 DSC08195

Corremos ao mercado, que ficava há 3 minutos de lá, fizemos as primeiras compras e já ficamos chocados com os preços!!!!! Socorro!!! Tudo muito caro não só pela cotação do dólar, mas também por grande parte dos itens serem importados. Levamos dólares americanos, que são aceitos como se fosse moeda local (1 dólar americano = 2 dólares de Barbados). Para terem ideia de preço, 1 litro de leite = 8 dólares de Barbados = 4 dólares americanos = 16 reais, huahauhauahua. Mas, como disse o Loedi, já que estávamos na chuva era pra se molhar, e assim tentamos ser o mais econômicos possíveis em nossa estadia, mas sem estragar as nossas merecidas férias. Povo simpático e acolhedor, calor delicioso e preços nas alturas, essas foram nossas primeiras impressões de Barbados. Nos próximos posts conto mais. Até!

5 Comentários

Arquivado em Barbados, Caribe